Show simple item record

dc.contributor.authorMoreira Neto, Carlos Augusto
dc.contributor.otherMoreira, Ana Tereza Ramos
dc.contributor.otherMoreira Junior, Carlos Augusto, 1958-
dc.contributor.otherMatias, Jorge Eduardo Fouto
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgica
dc.date.accessioned2015-11-19T10:39:20Z
dc.date.available2015-11-19T10:39:20Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38900
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Ana Tereza Ramos Moreira
dc.descriptionCo-orientador: Prof. Dr. Carlos Augusto Moreira Júnior
dc.descriptionCo-orientador: Prof. Dr. Jorge Eduardo Fouto Matias
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgica. Defesa: Curitiba, 22/05/2015
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração : Clinica cirurgia
dc.description.abstractResumo: Objetivos: Avaliar a capacidade da tomografia ocular de coerência de domínio espectral (SD/FD-OCT) diagnosticar alterações maculares no pré e pós operatório da cirurgia de catarata e a variação da espessura foveal central (EFC) de acordo com a idade, sexo, presença ou não de oftalmopatias associadas, pelo período de 6 meses após a cirurgia. Métodos: Estudo prospectivo com pacientes avaliados pela SD/FD-OCT no pré-operatorio (5 horas antes da cirurgia) e 7, 30, 60, 90 e 180 dias após, no que se refere à EFC e presença de maculopatia. Resultados: Foram avaliados 98 olhos de 98 pacientes, 35 homens e 63 mulheres. O estudo mostrou a seguintes médias: idade = 71,4 anos, AV pré-operatória = 0,27, AV final = 0,73. Vinte-um olhos eram de pacientes com diabete mellitus, 10 apresentavam DMRI, 3 com membrana epi-retiniana e 4 tinham glaucoma. Sessenta olhos apresentavam-se normais, ou seja, sem outras oftalmopatias (SOO). Avaliando a EFC do grupo SOO observou-se uma EFC média no pré-operatório de 222um, que mostrou um aumento progressivo até o 60o dia de pós-operatório, quando atingiu média de 227,2um. Não foi observado edema macular cistóide (EMC) - Síndrome de Irvine-Gass. Ao comparar a diferença entre a EFC média de pacientes SOO e pacientes diabéticos, observou-se que os valores são significativos (p<0,001) a partir do 30o dia de pós-operatório. Quatro olhos apresentaram, pela oftalmoscopia, diagnóstico pré-operatório de DMRI. Após a realização do exame de OCT, horas antes da cirurgia, observou-se que mais 6 pacientes apresentavam DMRI. Do total de 98 olhos, 10 tiveram o diagnóstico de maculopatia somente pelo exame de OCT. A oftalmoscopia binocular indireta (OBI) não foi capaz de detectar tais alterações. Conclusão: O OCT diagnosticou doenças maculares pré-operatórias em 21,4% dos pacientes, sendo mais efetivo que a OBI (11,2%). Mostrou um aumento progressivo da EFC em diabéticos até 180 dias de pós-operatório. Detectou que a EFC é maior em pacientes do sexo masculino, e que a EFC dos pacientes com mais de 70 anos é maior que em pacientes mais jovens. Descritores: acuidade visual, cirurgia de catarata, diabetes mellitus, espessura foveal central, tomografia de coerência óptica.
dc.description.abstractAbstract: Objective: To assess the ability of Spectral Domain Optical Coherence Tomography (SD-OCT) to diagnose macular changes, pre and post cataract surgery, and to identify changes in central foveal thickness (CFT) relative to age, gender, and presence or absence of concomitant ophthalmic pathologies, for a period of 6 months post-surgery. Method: Prospective study of patients evaluated by SD-OCT a few hours before surgery, at 7, 30, 60, 90 and 180 days post-op, in respect to CFT and the presence of maculopathy. Results: Ninety eight eyes of 98 patients were evaluated. The study showed the following averages: age = 71.4 years, pre-op VA = 0.27, final VA = 0.73. Twenty-one eyes were of patients with diabetes mellitus, 10 eyes with AMD, 3 with epiretinal membrane and 4 with glaucoma. Sixty eyes were normal, i.e., with no other ophthalmic pathologies (NOO). That group had average pre-op CFT of 222 ?m, with a progressive increase up to the 60th day post-op, when it reached an average of 227.2. No pseudophakic CME/Irvine-Gass syndrome was observed. When comparing the difference between the average CFT among patients with NOO and diabetic patients, the values are significant (p <0.001) starting at 30 days post-op. Four eyes presented with a preoperative diagnosis of AMD, as measured by ophthalmoscopy. After completion of the OCT exam, performed within 5 hours before surgery, 6 additional patients were shown to have AMD. Of the 98 total eyes, 10 were diagnosed with maculopathy only by OCT exam. Binocular indirect ophthalmoscopy (BIO) was unable to detect such changes. Conclusion: OCT diagnosed preoperative maculopathies in 21.4% of the patients, being more effective than BIO (11.2%). It showed a progressive increase in CFT in diabetics up to 180 days post-op, and detected that CFT was greater in male patients, and that CFT in patients older than 70 was greater than in younger patients. Keywords: cataract surgery, central foveal thickness, diabetes mellitus, optical coherence tomography, visual acuity.
dc.format.extent61 f. : il. algumas color., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectCirurgia
dc.subjectAcuidade Visual
dc.subjectTomografia de coerência óptica
dc.subjectDiabetes mellitus
dc.titleTomografia óptica coerente em pacientes submetidos a cirurgia de catarata
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record