Show simple item record

dc.contributor.authorHirose, Tatiane Emi
dc.contributor.otherRodrigues, Cristina de Oliveira
dc.contributor.otherMaluf, Eliane Mara Cesário Pereira, 1955-
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente
dc.date.accessioned2015-11-19T10:47:59Z
dc.date.available2015-11-19T10:47:59Z
dc.date.issued2014
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38786
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Cristina de Oliveira Rodrigues
dc.descriptionCo-orientadora: Profª. Drª. Eliane Mara Cesário Pereira Maluf
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente. Defesa: Curitiba, 29/05/2014
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração: Infectologia pediátrica
dc.description.abstractResumo: Introdução: O Streptococcus pneumoniae é uma bactéria comumente encontrada na nasofaringe de seres humanos sadios, mas tem sua importância como agente etiológico de diversas doenças. É o segundo agente causador de meningites bacterianas em países desenvolvidos e no Brasil, além de estar associado à mortalidade e às sequelas neurológicas significativas. Objetivos: avaliar as características epidemiológicas dos casos de meningite pneumocócica no Estado do Paraná; analisar as características microbiológicas do agente etiológico quanto ao seu perfil de sensibilidade aos antimicrobianos e sorotipos mais prevalentes; avaliar o impacto da introdução da vacina pneumocócica conjugada 10 valente no calendário do Programa Nacional de Imunizações. Método: estudo observacional, transversal, com coleta de dados retrospectiva dos casos de meningite pneumocócica do Estado do Paraná, notificados ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2011. Resultados: foram analisados 1.339 casos de meningite pneumocócica, com mediana de idade de 12,5 anos (variando de um dia de vida a 92,5 anos) e predominância do sexo masculino (61,9%). Os casos ocorreram principalmente em menores de 15 anos (53,5%), sendo 24,6% em menores de 1 ano. O coeficiente de incidência anual apresentou redução significativa ao longo do período (de 1,00 casos/100.000 habitantes em 1998 para 0,64 casos/100.000 habitantes em 2011). O coeficiente de mortalidade anual reduziu-se de 0,26 óbitos/100.000 habitantes em 1998 para 0,13 óbitos/100.000 habitantes em 2011. Os maiores coeficientes médios de incidência e mortalidade ocorreram na faixa etária menor de 1 ano (12,78 casos/100.000 habitantes e 3,87 óbitos/100.000 habitantes, respectivamente). A taxa de letalidade no período foi de 27,6%. O sorotipo 14 foi o mais frequente, além dos sorotipos 3, 5, 6B e 19F, que assumiram importância em alguns anos. Resistência à penicilina foi encontrada em 26,9% dos casos, sendo significativamente maior na faixa etária inferior a 5 anos (57,7%). A resistência à penicilina esteve associada aos sorotipos 14, 19A, 23F. A análise dos casos nos períodos pré e pós-vacina nas faixas etárias contempladas (menores de 2 anos), mostrou reduções significativas dos coeficientes de incidência (4,88 casos/100.000 para 2,49 casos/100.000 habitantes), mortalidade (1,28 óbitos/ 100.000 habitantes para 0,47 óbitos/100.000 habitantes) e letalidade (23,0% para 17,4%). Conclusão: os casos de meningite pneumocócica ocorreram principalmente em menores de 1 ano; faixa etária esta que apresentou os maiores coeficientes médios de incidência e mortalidade. Esses coeficientes sofreram reduções ao longo do período. As taxas de resistência à penicilina foram expressivas, especialmente em menores de 5 anos. Mesmo com o uso ainda inicial, a vacina pneumocócica conjugada 10 valente apresentou um impacto significativo na diminuição dos coeficientes de incidência e mortalidade entre os lactentes. Palavras-chave: Streptococcus pneumoniae. Meningite pneumocócica. Doença pneumocócica invasiva.
dc.description.abstractAbstract: Introduction: Streptococcus pneumoniae is a bacterium commonly found in the nasopharynx of healthy human beings, but its importance as a cause of several diseases. It is the second causative agent of bacterial meningitis in developed countries and in Brazil, besides being associated with significant mortality and neurologic sequelae. Objectives: To evaluate the epidemiological characteristics of cases of pneumococcal meningitis in the Paraná State; analyze the microbiological characteristics of the causative agent as their antimicrobial susceptibility profile and most prevalent serotypes; assess the impact of the introduction of pneumococcal conjugate vaccine 10 valent in calendar of the National Immunization Program. Methods: observational study with retrospective data collection of cases of pneumococcal meningitis in the Paraná State, notified to the Information System for Notifiable Diseases (SINAN), from January 1998 to December 2011. Results: The study included 1339 cases of pneumococcal meningitis, with a median age of 12,5 years (ranging from one day to 92,5 years) and were predominantly male (61,9%). The cases occurred mainly in children under 15 years (53,5%), and 24,6% in children under 1 year. The annual incidence rate decreased significantly over the period (from 1,00 cases per 100.000 inhabitants in 1998 to 0,64 cases per 100.000 inhabitants in 2011). The annual mortality rate decreased from 0,26 deaths per 100.000 inhabitants in 1998 to 0,13 deaths per 100.000 inhabitants in 2011. The highest average rates of incidence and mortality occurred in patients aged less than 1 year (12,78 cases per 100,000 inhabitants and 3,87 deaths per 100,000 inhabitants, respectively). The fatality rate for the period was 27,6%. Serotype 14 was the most frequent, and serotypes 3, 5, 6B and 19F assumed importance in some years. Resistance to penicillin was found in 26,9% of cases and was significantly higher in children aged less than 5 years (57,7%). Penicillin resistance was associated to serotypes 14, 19A, 23F. The analysis of the cases pre-and postvaccination in the age groups covered by the vaccine (under 2 years) showed significant reductions of incidence (4,88 cases per 100.000 inhabitants to 2,49 cases per 100.000 inhabitants), mortality (1,28 deaths per 100.000 inhabitants to 0,47 deaths per 100.000 inhabitants) and mortality (23,0% to 17,4%). Conclusion: the cases of pneumococcal meningitis occurred mainly in children under 1 year; this age group showed the highest average rates of incidence and mortality. These coefficients were reduced over the period. The rates of resistance to penicillin were significant, especially in children under 5 years. Even with a reduced time of use, the 10 valent pneumococcal conjugate vaccine had a significant impact in the reduction of incidence and mortality among young children. Keyword: Streptococcus pneumoniae. Meningococcal meningitis. Invasive pneumococcal disease.
dc.format.extent133 f. : il. color., mapas, grafs., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.subjectPediatria
dc.subjectMeningite Pneumocócica
dc.subjectStreptococcus pneumoniae
dc.subjectMeningite
dc.titleAnálise de casos de meningite pneumocócica no estado do Paraná
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record