Show simple item record

dc.contributor.advisorCaron, Luiz Felipe
dc.contributor.authorMachado Junior, Pedro Celso, 1984-
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica
dc.date.accessioned2015-10-20T18:02:27Z
dc.date.available2015-10-20T18:02:27Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38214
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Luiz Felipe Caron
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica). Defesa: Curitiba, 13/02/2015
dc.descriptionInclui referências : fls. 69-76
dc.description.abstractResumo: A elevada demanda por produtos de origem animal que respeitem quesitos mínimos de qualidade higiênico-sanitária e nutricional, bem como que advenham de animais criados em sistemas que respeitem prerrogativas de bem-estar animal, tem aumentado a busca por ferramentas que identifiquem condições desfavoráveis a esta produção. Diferentes formas de stress, seja infeccioso, nutricional ou ambiental, podem comprometer tanto o bem estar dos animais de produção quanto a lucratividade da atividade. Tem-se demonstrado que tais situações estão relacionadas a eventos metabólicos no organismo animal que acabam por gerar espécies reativas de oxigênio, culminando em situações de stress oxidativo com uma mesma consequência: comprometimento da eficiência produtiva e redução da qualidade de vida dos animais. Tais situações, no entanto, nem sempre são identificadas por meio de marcadores que permitam a comparação de diferentes sistemas ou de diferentes formas de prevenção de tais eventos. A determinação do estado redox do par cisteína/cistina (Cys/CySS) aparece como parâmetro indicador de stress oxidativo, pois este par redox é impactado pelo aumento sistêmico de espécies reativas de oxigênio. Conduziu-se a quantificação dos tióis e dissulfetos Cys/CySS em plasma de suínos em fase de creche e bovinos de corte em fase de terminação por meio de cromatografia líquida de alta eficiência, seguido pelo cálculo do seu estado redox utilizando-se da equação de Nernst. Os valores de potencial obtido para suínos variaram entre -85mV e -110mV ao longo do período avaliado enquanto que os potenciais de bovinos variaram entre 85mV e -92mV. Em suínos, potenciais mais oxidados estiveram relacionados a maior ocorrência de diarreia, menor ganho de peso, maior conversão alimentar e menor número circulante de linfócitos B, enquanto que em bovinos, os potenciais tornaram-se mais oxidados à medida que os animais ganharam peso, o que também esteve relacionado a um maior nível de proteína sérica total, sendo que houve tendência de conversão alimentar mais elevada em animais que exibiram potenciais mais oxidados. Parece que em suínos em fase de creche, a variação apresentada no estado redox do par Cys/CySS ao longo do período avaliado esteve mais relacionada a processos adaptativos vividos por estes animais, processos estes compatíveis com situações de stress oxidativo. Em bovinos, este estado redox pareceu estar mais relacionado ao desenvolvimento fisiológico normal dos animais, provavelmente devido à fase de criação em que estes foram avaliados. A determinação do estado redox do par Cys/CySS parece ser uma ótima ferramenta para avaliar a resposta fisiológica dos animais a fatores que potencialmente induzem a ocorrência de stress oxidativo e que podem afetar a eficiência produtiva. Palavras-chave: Stress oxidativo; potencial redox; cisteína, cistina, suínos, bovinos.
dc.description.abstractAbstract: The increasing demand for animal derived products coming from systems which respect animal welfare prerogatives, as well as which are in accordance to minimal health and nutritional requirements, has led to an increase in the search for tools sensitive enough to identify unfavorable production conditions. Stress from different sources, whether infectious, nutritional or environmental, may compromise both animal's welfare and production system's profitability. It has been demonstrated that these situations are related to metabolic events in animal's organism which end up in the generation of reactive oxygen species, leading to situations of oxidative stress accounting for a single consequence: impairment in production efficiency and reduction in life quality. Such situations, however, not always may be identified through markers which allow the comparison between different systems or different counteractive strategies applied to different conditions. The establishment of the redox state of the couple cysteine/cysteine (Cys/CySS) appears as an interesting indicator of oxidative stress of different animals, once this redox couple is affected by the systemic increase in reactive oxygen species. The quantification of the redox couple Cys/CySS was carried out in plasma from piglets in the nursery period as well as from feedlot cattle in the finisher period, through the quantification by high performance liquid chromatography, followed by the calculation of its redox state using the Nernst equation. The obtained redox potentials varied between -85mV and -110mV in piglets throughout the evaluated period while for feedlot cattle the variation was established between -85mV and -92mV. In piglets, more oxidized potentials were related to higher incidence of diarrhea, higher feed conversion ratio, lower daily weight gain and fewer circulating B lymphocytes, while in feedlot cattle, potentials tend to be more oxidized as body weight increased, which was also related to an increased level of total serum protein. Also a trend for increased feed conversion ratio was observed for feedlot cattle which showed more oxidized Cys/CySS potential. Data suggested that in nursery piglets, variation in Cys/CySS redox state throughout the evaluated period was linked to the adaptive process experienced by these animals, which are often reported as situations related to oxidative stress. In feedlot cattle, such redox state seemed to be related to the normal physiological development of the animals, probably due to the period in which the evaluation was carried out. The establishment of the redox state of the couple Cys/CySS seems to be an excellent tool to evaluate animal's physiological response to factors which could potentially induce oxidative stress and impair production efficiency. Key-words: Oxidative stress; redox potential; cysteine; cystine; piglets; beef cattle
dc.format.extent76f. : il. algumas color., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível também em formato digital
dc.subjectMicrobiologia
dc.subjectParasitologia
dc.titleImpacto do estado redox do par Cys/CySS na eficiência produtiva e em variáveis imunológicas de suínos e bovinos
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record