Show simple item record

dc.contributor.advisorCésar, Maria Rita de Assispt_BR
dc.contributor.authorTavares, Evelize Cristina Citpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2015-06-10T14:22:24Z
dc.date.available2015-06-10T14:22:24Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38166
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Maria Rita de Assis Cesarpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 25/03/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionLinha de pesquisa: Cultura, escola e ensinopt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa constrói-se na perspectiva de que os livros de literatura para a infância possam representar pontos de resistência em relação à temática da diversidade sexual e de gênero. Entendendo que os corpos se constituem por meio de práticas discursivas e não discursivas que normalizam os sujeitos, procuro identificar no livro Faca sem Ponta, galinha sem pé, de Ruth Rocha, o motivo pelo qual o mesmo vem sendo amplamente utilizado nas salas de aula e bibliotecas escolares. Ao apresentar uma situação em que dois irmãos trocam suas identidades de gênero, depois de passarem embaixo de um arco-íris, essas crianças começam a comportar-se na lógica oposta ao que está determinado para seu gênero de origem. Na problematização da literatura enquanto possibilidade de questionamento ou reiteração das normas regulatórias para a construção social do gênero e da sexualidade, analiso os editais do Programa Nacional Biblioteca da Escola que selecionam acervos de livros para as escolas públicas brasileiras, em especial o PNBE/2012. O trabalho investigativo pressupõe uma estreita relação entre a produção literária voltada para a infância e os discursos da escola enquanto articuladora de regimes de verdade sobre o que é adequado para ser oferecido para os sujeitos em processo de formação. Além de tomar a perspectiva foucaultiana como marco teórico, penso que as contribuições das pesquisas trilhadas pelos estudos feministas pós-estruturalistas, em especial Judith Butler e as denominadas teóricas queer, assim como os conceitos provenientes dos Estudos Culturais foram decisivos para fundamentar meu objeto de análise, qual seja, as personagens dos livros para a infância, entendidos como artefatos culturais a serviço dos dispositivos pedagógicos que visam a normalização das questões de gênero e sexualidade. Para desenvolver esta tese, realizo as interlocuções necessárias à pesquisa, valendo-me das noções de dispositivo, resistência e subjetividade. Palavras-chave: Literatura para a infância, Teoria Queer, Gênero e Sexualidadept_BR
dc.description.abstractAbstract: This research is built on the perspective that literature books for children can represent resistance points regarding the issues of sexual and gender diversity. Understanding that the bodies are constituted through discursive and non discursuve practices that normalize the subject, I try to identify the book Faca sem ponta, galinha sem pé, by Ruth Rocha, why it has been widely used in classrooms and school libraries. In presenting a situation in which two brothers exchange their gender identities, after passing under a rainbow, these children begin to behave in the opposite logic to what is given to her gender source. In questioning the literature as a possibility for questioning or repetition of regulatory standards for the social construction of gender and sexuality, I analyze the edicts of the National Program of the School Library, that select book collections for Brazilian public schools, especially PNBE / 2012. The investigative work requires a close relationship between literary production dedicated to children and the discourses of school as articulator of regimes of truth on what is appropriate to be offered to the subjects in the formation process. In addition to taking Foucault's perspective as a theoretical framework, I think that the contributions of research threshed by poststructuralist feminist studies, especially Judith Butler and the queer theory, as well as the concepts from the Cultural Studies were decisive to support my analysis' object, that is, the characters in the books for children, understood as an artifact culture in the service of pedagogical devices aimed at normalization of gender and sexuality issues. To develop this thesis, I perform the necessary research dialogues, making use of device concepts, resistance and subjectivity. Keywords: Literature for children, Queer Theory, Gender and Sexualitypt_BR
dc.format.extent191 f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectLiteratura infantojuvenilpt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleFaca sem ponta, galinha sem pé, homem com homem, mulher com mulher : quem defende a personagem queer nos livros para a infância?pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record