Show simple item record

dc.contributor.authorRozanski, Sandrapt_BR
dc.contributor.otherFreitas, José Antônio dept_BR
dc.contributor.otherSantos, Alexandre Leseur dospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animalpt_BR
dc.date.accessioned2015-05-13T18:20:34Z
dc.date.available2015-05-13T18:20:34Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37997
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. José Antonio de Freitaspt_BR
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Alexandre Leseur dos Santospt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Palotina, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. Defesa: Palotina, 09/03/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Produção animalpt_BR
dc.description.abstractResumo: Objetivou-se com este estudo avaliar as características de carcaça e os custos de terminação de cordeiros em confinamento, alimentados com diferentes níveis de ureia adicionados na ração. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizados com quatro tratamentos: 0,0; 0,5; 1,0 e 1,5% de ureia na matéria seca (MS) da ração e seis animais por tratamento. As dietas foram isoproteica (17% de proteína bruta na MS) e fornecidas duas vezes ao dia (8:00 e 14:00h). Os animais foram abatidos com aproximadamente 38 kg de peso corporal para avaliação dos parâmetros quantitativos e qualitativos da carcaça, dos componentes não-carcaça e determinação da qualidade da carne. A análise econômica foi realizada em relação ao ganho médio de peso diário (GMD), sem considerar os demais custos fixos e operacionais relativos à produção ovina. Os indicadores usados foram os financeiros, como custo do volumoso e ingredientes do concentrado. Os indicadores produtivos avaliados foram o ganho de peso total e GMD. Os índices econômicos utilizados foram o custo das dietas; custo e receita do fator marginal; receita líquida e a relação benefício/custo. A inclusão de 1,5% de ureia na dieta promoveu a melhor resposta em desempenho animal. Os níveis de ureia não afetaram (P>0,05) as características de carcaça e os componentes não-carcaça. A inclusão de 1,5% de ureia na dieta afetou a qualidade da carne, resultando em carne de coloração mais escura que os demais tratamentos. Os custos das dietas foram de (R$) 0,69; 0,62; 0,54 e 0,65 para os seguintes níveis de ureia 0,0; 0,5; 1,0 e 1,5%, respectivamente. A inclusão de até 1,5% de ureia na dieta apresentou retorno monetário satisfatório, enquanto a dieta com 0,5% de ureia foi a mais viável economicamente. Palavras-chave:Despesas, indicadores econômicos, nitrogênio não-proteico, ovinos, qualidade da carne, sistema de terminaçãopt_BR
dc.description.abstractAbstract: The objective of this study was to evaluate the carcass traits and the costs of feeding of lambs raised in feedlot fed different levels of urea. It was used the completely randomized design with four treatments: 0.0; 0.5; 1.0 and 1.5% urea on dry matter (DM) of the diet and six animals per treatment. The diets were isoproteic (17% crude protein in MS) .The animals were fed twice a day (8:00 AM and 2:00 PM) and they were slaughtered at approximately 38 kg body weight for evaluation of quantitative and qualitative carcass parameters, non-carcass components and determining meat quality. The economic analysis was conducted in relation to the average daily gain (ADG), without considering the other fixed and operating costs for sheep production. The indicators used were the financial cost (the forage and concentrate costs). The productive indicators evaluated were the average daily gain and the total gain. The economic indexes were the diets cost; the cost and marginal income factor; net income and the relation benefit /cost. The inclusion of 1.5% urea in the diet promoted the best response in animal performance. The urea level did not affect (P> 0.05) carcass traits and non-carcass components. The inclusion of 1.5% urea in the diet affected the quality of the meat, resulting in darker meat than the other treatments. The rations cost were (R $) 0.69; 0.62; 0.54 and 0.65 for the urea levels of 0.0; 0.5; 1.0 and 1.5%, respectively. The inclusion of urea up to 1.5% in DM showed to have satisfactory income return, while the diet with 0.5% urea had the better economically value (P<0.05). Keywords: Costs, economic indicators, non-protein nitrogen, sheep, meat quality, finishing systempt_BR
dc.format.extent117f. : il. algumas color., tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiência animalpt_BR
dc.titleCaracterísticas de carcaça e custos de produção de cordeiros confinados, alimentados com diferentes níveis de ureia na dietapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record