Show simple item record

dc.contributor.advisorSouza, Ricardo Lehtonen Rodrigues dept_BR
dc.contributor.authorMaia, Lorhenn Bryanda Lemespt_BR
dc.contributor.otherRibeiro, Enilze Maria de Souza Fonseca, 1958-pt_BR
dc.contributor.otherRoxo, Valeria Maria Munhoz Sperandiopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Genéticapt_BR
dc.date.accessioned2015-05-07T13:08:42Z
dc.date.available2015-05-07T13:08:42Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37931
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Ricardo Lehtonen R. de Souzapt_BR
dc.descriptionCo-orientadoras : Profª Drª Enilze M. S. Ribeiro e Profª Drª Valéria Maria Sperandio Roxopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Genética. Defesa: Curitiba, 24/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Genéticapt_BR
dc.description.abstractResumo: O câncer de mama é o segundo tipo de neoplasia mais frequente no mundo e o mais incidente entre as mulheres. Mais de 90% das mortes relatadas por câncer de mama, não são causadas pelo tumor primário e sim por suas metástases mamárias. Tais células migratórias são as manifestações mais agressivas do processo do câncer. Embora muitos estudos estejam sendo realizados, não há marcadores moleculares disponíveis para predizer o estadiamento dos cânceres de mama. A proteína Ciclina D1 têm sido amplamente estudada ao longo das últimas décadas, por seus diversos papéis nos processos fisiológicos de células normais e cancerosas. Suas funções, que incluem o controle do ciclo celular e a coregulação da transcrição gênica de sequências específicas, tem se mostrado associadas à tumorigênese. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi avaliar a importância do gene CCND1 como potencial marcador de progressão tumoral em carcinomas mamários. Foram utilizadas 41 amostras parafinizadas de carcinomas mamários do subtipo ductal invasor. Estas amostras foram subdivididas em tumores metastáticos e não-metastáticos de acordo com a informação sobre a presença de metástases em linfonodos axilares regionais. Foram realizadas análises de expressão gênica (mRNA), através da PCR quantitativa em tempo real, e proteica, por imunohistoquímica. Não foram identificadas diferenças nos níveis de mRNA de CCND1 e da proteína Ciclina D1 entre os tumores mamários metastáticos e não-metastáticos, sugerindo que, nesta amostra, a expressão gênica de CCND1, ao nível de mRNA e proteína, não influenciou significativamente no processo metastático. Na literatura, a Ciclina D1 apresenta valor diagnóstico e prognóstico bem definido em linfomas, onde é um critério diagnóstico no Linfoma de Células do Manto. Para a maioria dos cânceres sólidos, porém, ainda é controverso, com alguns autores diferenciando o significado biológico da amplificação gênica e da superexpressão da proteína, desde que estas não são interdependentes. Devido a estas controvérsias, mais estudos devem ser realizados, na tentativa de esclarecer o valor diagnóstico e prognóstico da Ciclina D1, bem como os vários mecanismos que desencadeiam sua superexpressão em tumores. PALAVRAS-CHAVE: Câncer de mama. Expressão gênica. CCND1. Metástases. Progressão tumoral.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Breast cancer is the second most common cancer worldwide and the most frequent among women. Over 90% of reported deaths from breast cancer are not caused by the primary tumor, but by their mammary metastases. These migratory cells are the most aggressive manifestations of the cancer process. Although many studies are being conducted, there are no molecular markers available to predict the staging of breast cancers. The Cyclin D1 protein has been extensively studied over the past decades by its many roles in the physiological processes of normal and cancer cells. Its functions, ranging from cell cycle control to the specific sequences of gene transcription co-regulation, have been associated with tumorigenesis. Therefore, the aim of this study was to evaluate the importance of CCND1 gene as a potential marker of tumor progression in breast carcinomas. Forty-one paraffin embedded samples of invasive ductal breast carcinomas subtype were used. These samples were subdivided into metastatic and non-metastatic tumors according to the information about the presence of regional metastases in the axillary lymph nodes. Gene expression analyses (mRNA) were performed by quantitative real-time PCR, and protein expression by immunohistochemistry. No differences were observed in mRNA levels of CCND1 and Cyclin D1 protein between metastatic and non-metastatic breast tumors, suggesting that, in this sample, the gene expression of CCND1 no significantly influenced the metastatic process. In literature, the diagnostic and prognostic value of Cyclin D1 is well defined in lymphomas, which is a diagnostic criterion in Mantle Cell Lymphoma. For most cancers, however, it is still controversial, with some authors distinguishing between the biological significance of gene amplification and protein overexpression, since these are not interdependent. Because of these controversies, further studies should be conducted in an attempt to clarify the value of Cyclin D1 as a marker in breast cancer, as well as the various mechanisms which trigger its overexpression in tumors. KEYWORDS: Breast cancer. Gene expression. CCND1. Metastases. Tumor progression.pt_BR
dc.format.extent122f. : il., grafs., algumas color., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectMamas - Cancerpt_BR
dc.subjectExpressão gênicapt_BR
dc.subjectMetastasept_BR
dc.subjectGenéticapt_BR
dc.titleAnálise da expressão gênica de CCND1 em carcinomas primários de mamapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record