Show simple item record

dc.contributor.authorMonteiro, Mayssa Mascarenhas Grise, 1981-pt_BR
dc.contributor.otherBatista, Daniela Biondi, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherAraki, Hideo, 1961-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2019-02-14T21:16:54Z
dc.date.available2019-02-14T21:16:54Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/37838
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Daniela Biondipt_BR
dc.descriptionCoorientador : Prof. Dr. Hideo Arakipt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 12/02/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Conservação da naturezapt_BR
dc.description.abstractResumo: Na medida em que a concentração da população mundial nas cidades aumenta, estas se tornam áreas cada vez mais vulneráveis, tanto social quanto ecologicamente. Desta maneira, a vegetação tem se tornado um componente fundamental na estrutura de paisagens urbanas, cuja quantidade e distribuição influem diretamente em suas funções ecológica, estética e social. Quando planejada, a vegetação pode constituir um sistema formado pela floresta urbana, garantindo uma dinâmica equilibrada da paisagem a qual poderá melhorar a qualidade de vida nas cidades. O objetivo desta pesquisa foi caracterizar a floresta urbana de Curitiba-PR por meio de técnicas do sensoriamento remoto de alta resolução espacial, com a finalidade de gerar informações espaciais que sirvam de base para o planejamento de uso e ocupação do solo urbano. Para tal foi identificada a cobertura de vegetação da área particular (inserida nas quadras) e pública (no arruamento, nas áreas verdes e na hidrografia), e descrita a composição e configuração espacial da floresta urbana. A cobertura de vegetação foi identificada por meio da classificação por árvore de decisão de imagens de satélite GeoEye-1 com resolução espacial de 0,5 m, datadas de janeiro de 2010. Foram determinados e quantificados os índices de vegetação da cidade e analisado o comportamento da composição, estrutura e função da floresta urbana ao longo da evolução da ocupação do território; bem como descritas e quantificadas a composição e configuração espacial dos componentes estruturais (matriz, fragmentos e corredores) da paisagem. As imagens GeoEye-1 se mostraram adequadas e satisfatórias para o planejamento de uso e ocupação do solo urbano. Curitiba apresentou uma floresta urbana cobrindo 43,68% de sua área. Destes, 8,98% foram identificadas como floresta urbana pública e 34,70% como floresta urbana particular. A quantidade de vegetação nas regionais foi variável indicando a irregularidade na distribuição desta na cidade, sendo inversamente proporcional à densidade populacional. Existe uma carência de vegetação nas regionais Portão e Matriz. As áreas verdes criadas nos anos 80 e 90 refletiram na conservação de remanescentes da Floresta Ombrófila Mista. Foi obtido um elevado índice de floresta urbana em Curitiba (108,35 m2/hab), entretanto 22,28 m2/hab para o índice de floresta urbana pública e 8,01 m2/hab para o índice de floresta urbana em áreas verdes. Constatouse que a paisagem urbana de Curitiba é formada por uma matriz sem cobertura de vegetação. Os valores encontrados a partir do cálculo das métricas traduziram a configuração de cada tipo dos componentes estruturais fragmentos e corredores na paisagem. Observou-se que os fragmentos de vegetação introduzidos particulares foram a maioria, existindo uma carência de fragmentos remanescentes. A nova abordagem dada aos corredores de vegetação urban stepping stones foi coerente à sua quantidade e função estratégica na paisagem. Existe um número insuficiente e uma irregularidade na distribuição de áreas prioritárias de conservação (parques e bosques), principalmente nas regionais Pinheirinho e Portão. Foi possível estabelecer um sistema formado pela floresta urbana de Curitiba, entretanto este sistema carece de áreas prioritárias e acessórias de conservação na região centrosul e sul da cidade. Palavras-chave: Arborização Urbana. Paisagem. Matriz. Fragmento. Corredor. Parque urbano. Praça.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: While the cities' concentration of the world population increases, they become increasingly vulnerable areas, both socially and environmentally. Thus, the vegetation has become a key component in the urban landscape structure, the quantity and distribution have direct influence on their ecological, aesthetic and social functions. When planned, the vegetation can be a system formed by the urban forest, ensuring a balanced dynamic landscape which can improve the cities' quality life. The aim of this study was to characterize the urban forest of Curitiba-PR by techniques of high spatial resolution remote sensing, in order to generate spatial information as a basis for the use and occupation urban land planning. To this, were identified the vegetation cover in particular (inserted in blocks) and public (in street layout, the green areas and hydrography) areas of Curitiba-PR, and described the urban forest composition and spatial configuration. The vegetation cover was identified by GeoEye-1 satellite images of decision tree classification. Were determined and quantified the city vegetation indices and analyzed the behavior of the composition, structure and function of urban forest along the evolution of territory occupation; and described and quantified the composition and spatial configuration of the landscape structural components (matrix, patches and corridors). The GeoEye-1 images were adequate and satisfactory for use and occupation urban land planning. The Curitiba's urban forest covers 43.68% of its area. Of these, 8.98% were identified as public urban forest and 34.70% as particular urban forest. The amount of vegetation in the districts was variable indicating the city irregularity in the distribution of this and is inversely proportional to its population density. There is a lack of vegetation in Portão and Matriz districts. Green areas created in the 80's and 90 reflected the preservation of remnants of Araucaria Forest. A high "urban forest index" was obtained in Curitiba (108.35 m2/inhabitant), however only 22.28 m2/inhabitant for "public urban forest index" and 8.01 m2/inhabitant for the "green areas urban forest index". It was found that the urban landscape of Curitiba is formed by a matrix without vegetation cover. The landscape metric values translated the configuration of each type of landscape structural components - corridors and patches. The "particular introduced vegetation fragments" were the vast majority, there is a deficiency of "remaining fragments". The new approach given to ecological corridors "urban stepping stones" was consistent to its quantity and strategic role in the landscape. There is insufficient in quantity and an irregularity in the distribution of priority conservation areas (parks and forests), in Pinheirinho and Portão districts mainly. It was possible to establish a system formed by the urban forest of Curitiba, however this system lacks priority and additional conservation areas in south-central and south of the city. Keywords: Urban Forestry. Landscape. Matrix. Patch. Corridor. Urban park. Square.pt_BR
dc.format.extent147f. : il. algumas color., mapas, tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectMapeamento florestal - Paranápt_BR
dc.subjectFlorestas urbanas - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectPaisagens - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectSensoriamento remotopt_BR
dc.subjectVegetação - Mapeamentopt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectArborização das cidades - Curitiba (PR)pt_BR
dc.titleCaracterização da floresta urbana de Curitiba-PR por meio de sensoriamento remoto de alta resolução espacialpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record