Show simple item record

dc.contributor.advisorPassos, Fernando de Camargopt_BR
dc.contributor.authorBernardi, Itiberê Piaiapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.date.accessioned2015-05-04T19:02:00Z
dc.date.available2015-05-04T19:02:00Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37831
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Fernando de Camargo Passospt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa: Curitiba, 06/02/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A notável diversidade de formas, adaptações morfológicas e hábitos alimentares, além de padrões e histórias biogeográficas únicas, fazem ordem Chiroptera um excelente modelo para estudos de biodiversidade. Tanto o gradiente latitudinal da riqueza, quanto padrões de coocorrência e o aninhamento das comunidades já foram testados e descritos para os quirópteros em diferentes escalas e ambientes, demonstrando que de maneira geral estes mamíferos obedecem ao padrão de diminuição da riqueza com o aumento da latitude, e, aumento da riqueza com a diminuição da latitude. Neste trabalho, dados obtidos na literatura, referentes à composição de 83 comunidades de morcegos neotropicais, foram utilizados com o objetivo de, detectar e descrever os padrões gerais de riqueza de espécies; verificar a existência de agrupamentos biogeográficos pela similaridade das comunidades; testar a ocorrência de um gradiente climático de riqueza e do aninhamento sobre as comunidades, e, com base no gradiente e no padrão de aninhamento das comunidades, testar a hipótese de que latitudinalmente poderia ser observado também um gradiente no grau de aninhamento entre as comunidades, com as comunidades mais pobres em espécies como subconjuntos das comunidades mais ricas; e, comunidades de maiores latitudes aninhadas dentro de comunidades das menores latitudes; além de testar as regras de montagem de comunidades com base em interações competitivas, verificando os padrões de associação entre os pares de espécies nas comunidades. Foram realizadas Análises de Regressão para verificar a ocorrência de gradientes de riqueza de espécies nas comunidades e separadamente para cada família. Análises de agrupamento (Cluster) a partir de uma matriz de similaridade baseada no índice de Jaccard foram utilizadas para testar a ocorrência de agrupamentos biogeográficos. A significância dos agrupamentos foi testada pela Análise de Similaridade (ANOSIM). O Escalonamento Multidimensional Não Métrico (NMDS) com sobreposição de Cluster foi utilizado para gerar mapas perceptuais dos agrupamentos de comunidades. Para verificar os padrões de coocorrência foram utilizados os índices C-Score e V-Ratio no software Ecosim. O aninhamento foi quantificado através da métrica NODF e da Temperatura no software Aninhado. A existência de um gradiente latitudinal no aninhamento das comunidades foi testado a partir da correlação linear não paramétrica de Kendal. Apenas 11 das 214 espécies presentes no banco de dados possuem registro para mais de 50% das comunidades analisadas, enquanto 41 espécies foram registradas em apenas uma comunidade. A análise de similaridade ao nível de 20% sugere seis agrupamentos para as comunidades de morcegos neotropicais. Estes agrupamentos foram confirmados pela ANOSIM (p < 0.001) e correspondem às sub-regiões e zonas de transição biogeográficas propostos para a Região Neotropical. Os NMDS demonstram uma tendência à especificidade das comunidades, apontando seis agrupamentos distintos ao nível de 20% de similaridade e 61 grupos ao nível de 50%. Foi observado que de maneira geral os morcegos neotropicais obedevem a gradientes latitudinais e climáticos de riqueza de espécies. Emballonuridae e Phyllostomidae, aumentam sua riqueza no sentido de regiões com menores latitudes, maiores temperaturas e regiões mais chuvosas. Moormopidae apresentou gradiente climático apenas em função da precipitação, aumentando sua riqueza em direção a regiões mais secas. Molossidae e Vespertilionidae parecem não obedecer nenhum dos gradientes testados. Os modelos nulos de coocorrência indicaram que as espécies tendem a coocorrer mais do que seria esperado ao acaso. Para as duas métricas utilizadas na análise aninhamento foram obtidos resultados significativos em ambos os algoritmos utilizados. Um gradiente latitudinal no aninhamento das comunidades também foi observado, estando as comunidades de latitudes menores aninhadas como subconjuntos das comunidades de latitudes maiores.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The remarkable diversity of shapes, morphological adaptations and feeding habits, in addition to a singularity in the historical and biogeographical patterns, made the order Chiroptera na excellent model for diversity studies. Latitudinal gradients of species richness, as well as cooccurrence and nestedness patterns of communities, have been tested and described for bats at a variety of geographical and environmental scales, suggesting that bats respond to these patterns with a decrease in the richness at high latitudes and anincrease at low latitudes. Here, data from 83 neotropical bat communities were used for the following objectives: to detect and describe the general patterns of species richness in the Neotropical region; to describe the existence of biogeographical clusters through community similarity; to test the latitudinal and climatic gradient of species richness and the nested pattern of communities, with species-poor sites as subsets of the richer ones, as well as testing the hypothesis of the occurrence of a latitudinal gradient of nestedness, with communities at high latitudes nested within the low latitudes communities; and to test the assembly rules to verify the co-occurrence patterns and whether competitive interactions could be structuring these communities, with less cooccurrence of species pairs than expected by chance. Regression analyses were performed to compare the latitudinal gradient of species richness in the communities for all data base and for each family separately. Cluster analysis based on Jaccard's measure of dissimilarity was utilized to test whether communities correspond to biogeographical clusters. The significance of clusters was assessed through Analysis of Similarity (ANOSIM). Non-metric multidimensional scaling (NMDS) with cluster superposition was applied in order to generate perceptual maps of communities clusters. Co-occurrence patterns were testedwith C-Score and V-ratio metrics in Ecosim software. Nested pattern of communities was tested with NODF and Temperature metrics in Aninhado software. To test the latitudinal gradient of nestedness, ordination from nestedness analyses were used with the latitude of each community in a non-parametric Kendal's linear correlation test. Only 11 of all 214 species recorded in the data bank occurred in more than a half of the communities. On the other hand, 41 species were recorded only within one community. Cluster analysis with 20% of similarity suggested six biogeographical clusters for the Neotropical bat communities, which correspond to the sub-regions and the biogeographical transition zones of the Neotropical region. The NMDS shows a tendency of specificity for each community, with six clusters at 20% level of similarity and 61 clusters when the 50% similarity level was imposed. The clusters were supported by the ANOSIM (p < 0.001). A latitudinal and climatic gradients for all species richness were observed. Emballonuridae and Phyllostomidae had its richness increased towards the lower latitudes and both for temperatures and precipitation rates. Moormopidae had its climatic gradient related with the precipitation, increasing its richness towards the driest regions. By the other hand, gradientes for Molossidae and Vespertilionidae were not verified. Null models suggested less segregation between species pairs than expected by chance, indicating that competition seems not to play an important role on the incidence of species in the studiedcommunities. Both metrics of the nestedness analyses showed significance on its results, indicating the nested pattern of communities. A latitudinal degree of nestedness was also verified, with communities at high latitudes as subsets of the communities at low latitudes.pt_BR
dc.format.extent93f. : il., grafs., tabs., maps, algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectMorcegopt_BR
dc.subjectBiodiversidadept_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.titleMorcegos neotropicais : padrões de riqueza, coocorrência e aninhamentopt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record