Show simple item record

dc.contributor.advisorArenhart, Sérgio Cruzpt_BR
dc.contributor.authorGomes, Frederico Augustopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Jurídicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2015-04-16T21:52:57Z
dc.date.available2015-04-16T21:52:57Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37645
dc.descriptionOrientador: Sérgio Cruz Arenhartpt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.description.abstractResumo: O direito processual civil foi fortemente influenciado pela pandectística alemã, bem como pelos valores oriundos das revoluções burguesas do séc. XVIII. Por isso a definitividade das decisões esteve sempre atrelada ao grau de cognição e de discussão acerca da matéria de fato e de direito. O Projeto de Código de Processo Civil prevê hipótese na qual, concedida tutela urgente satisfativa e não recorrida a decisão concessiva, uma decisão de cognição sumária poderá produzir efeitos no tempo indefinidamente. Assim, por meio da estabilização da tutela de urgência o código projetado altera os paradigmas de autonomia e eficácia temporal atribuídos até então às medidas antecipatóriaspt_BR
dc.format.extent60 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTutela antecipadapt_BR
dc.subjectMedidas cautelarespt_BR
dc.subjectProcesso civilpt_BR
dc.titleAutonomia, eficácia temporal e estabilização da tutela de urgênciapt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record