Show simple item record

dc.contributor.advisorBoeger, Maria Regina Torrespt_BR
dc.contributor.authorMelo Júnior, João Carlos Ferreira dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.date.accessioned2015-03-20T18:50:05Z
dc.date.available2015-03-20T18:50:05Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37359
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Maria Regina Torres Boegerpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa: Curitiba, 11/02/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: As comunidades de restinga são formações florística e fisionomicamente distintas, de caráter pioneiro, que ocupam as planícies arenosas, em função do gradiente edáfico, como o remanescente de restinga da planície costeira de São Francisco do Sul/SC. Nossa hipótese é de que os fatores edáficos influenciam na riqueza e na estrutura das fisionomias da restinga estudada, além de provocarem respostas plásticas em espécies vegetais coocorrentes e produzir convergências em atributos foliares e da madeira em espécies dominantes. Para o levantamento florístico utilizou-se o método de caminhamento, enquanto a estrutura da comunidade foi determinada pelo método de parcelas. Amostras de solo de cada fisionomia para análise de macronutrientes, matéria orgânica, umidade e espessura da serapilheira foram coletadas e processadas de acordo com as técnicas de análise de rotina. Para verificar as diferenças entre as comunidades em função das variáveis edáficas, realizou-se o teste de Mantel. Para visualizar as diferenças, as parcelas foram ordenadas em relação às variáveis de solo por PCA e às espécies por NMDS. Respostas plásticas foram estudadas em três espécies lenhosas coocorrentes utilizando-se os atributos foliares. As médias dos atributos quantitativos foliares foram comparadas por análise multivariada (ANOVA). Os atributos funcionais que maximizam a convergência entre as espécies dominantes, os índices de diversidade de Gini-Simpson e funcional foram avaliados por meio do software SYNCSA. A flora, composta por 319 espécies, possui 244 espécies exclusivas nas formações, sendo 63 espécies na restinga herbácea (Rh), 32 na restinga arbustiva (Ra), 46 na restinga arbustivo-arbórea (Raa) e 103 na floresta de transição (Ft). As demais espécies são compartilhadas em uma ou mais fisionomias. Variações morfológicas e anatômicas entre espécies e entre formações em função das condições microambientais foram observadas. A PCA indicou que a distribuição das espécies e estrutura de cada formação foram influenciados por fatores edáficos, como matéria orgânica, potássio, alumínio, a capacidade de troca catiônica e espessura da serapilheira, sendo esses determinantes da flora característica de cada formação. As respostas plásticas observadas nas espécies coocorrentes também foram relacionadas aos atributos edáficos das restingas. As espécies dominantes apresentaram atributos foliares lenhosos convergentes. A diversidade funcional mostrou-se mais baixa em Rh, evidenciando o filtro ambiental atuante e a maior redundância entre as espécies. Palavras-chave: morfo-anatomia funcional, relações planta-solo, restingapt_BR
dc.description.abstractAbstract: The restinga communities are distinct floristic, physiognomic and pioneer formations, occupying the sandy plains, depending on the soil gradient such as the remaining salt marsh of the coastal plain of São Francisco do Sul/SC. Our hypothesis is that the edaphic factors influence the structure of the studied physiognomies and, also, induce plastic responses in plant species, producing convergences in leaf and wood attributes at dominant species. For the floristic survey the wide patrolling method was used, while the community structure was determined through the phytosociological method. Soil samples of each physiognomy were collected and processed according to routine analysis techniques, for macronutrient analysis, organic material and water content, and litter thickness. The Mantel test was conducted in order to verify the differences between the communities due to edaphic variables. The differences among sites were evidenced through soil variables by PCA and the species by NMDS. Plastic responses were studied in three co-occurring wood species using the leaf attributes. The measurements of the quantitative leaf attributes were compared by the analysis of variance (ANOVA). The functional attributes that maximize the convergence between the dominant species, the Gini-Simpson diversity and functional indices were evaluated through SYNCSA software. The floristic survey, composed of 319 species, included 244 species in exclusive formations, with 63 species in the herbaceous restinga (Rh), 32 in the shrubby restinga (Ra), 46 shrubby and wooded restinga (Raa) and 103 in the transition forest (Ft). The other species occurred into one or more physiognomies. Morphological and anatomical variations among species and formations due to micro environmental conditions were observed. The PCA indicated that the distribution of the species and the structure of each formation were influenced by edaphic factors, such as organic material, potassium, aluminum, cation exchange capacity and litter thickness, with these determining the flora characteristics of each formation. The plastic responses observed in the co-ocurrent species were also related to the edaphic attributes of the restinga. The dominant species presented convergent woody leaf attributes. The functional diversity was found to be lower in Rh, underlining the active environmental filter and greater redundancy among the species. Key words: functional morpho-anatomy, plant-soil ratios, restingapt_BR
dc.format.extent169f. : il. algumas color. mapas, tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEcologia das restingaspt_BR
dc.subjectFlores - Morfologiapt_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.titlePlasticidade fenotípica e diversidade funcional de comunidades florísticas em gradiente edáfico na restinga do Parque Estadual do Acaraí, São Francisco do Sul/SCpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record