Show simple item record

dc.contributor.authorLima, Daniele Cristina de
dc.contributor.otherOliveira, Simone Gisele de
dc.contributor.otherFelix, Ananda Portella
dc.contributor.otherKrabbe, Everton Luis
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
dc.date.accessioned2015-10-29T20:43:47Z
dc.date.available2015-10-29T20:43:47Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37300
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Simone Gisele de Oliveira
dc.descriptionCo-orientadora : Profª Drª Ananda P. Félix
dc.descriptionCo-orientador : Prof. Dr. Everton Luis Krabbe
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias. Defesa: Curitiba, 11/02/2015
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração : Ciências veterinárias
dc.description.abstractResumo: Objetivou-se avaliar a conservação, digestibilidade e a palatabilidade de diferentes alimentos para cães armazenados sob distintas condições. No segundo capítulo foram avaliadas quatro dietas, duas de mesma formulação e dois tamanhos: pequena (PQ) e grande (GR) e duas com formulações diferentes: baixa proteína e extrato etéreo (BPE) e alta proteína e extrato etéreo (APE). Foi mensurada a atividade de água (Aa) das dietas a cada meia hora após recobrimento com palatabilizante. Para avaliar a conservação dessas dietas, estas foram armazenadas em pacotes abertos e fechados durante 60 dias. Foram observadas correlações positivas (P<0,05) entre Aa e umidade (UM); tamanho do extrusado, UM e Aa; acidez, proteína (PB), extrato etéreo (EE) e UM; e entre a Aa e UM relativa do ar, para embalagens abertas e fechadas. Também houve correlações positivas (P<0,05) para as embalagens abertas entre o tempo, Aa e peróxido. As dietas GR e BPE tiveram a Aa estabilizada em menor tempo. Dietas com extrusados maiores e elevados teores de PB e EE são mais instáveis. Alimentos secos extrusados com maiores teores de PB e EE e extrusados menores demoram maior tempo para estabilizar sua Aa. No terceiro capitulo foram avaliadas quatro dietas de mesma formulação sendo: extrusado PQ com aplicação da metade da gordura no condicionador (CO) (PQCO); PQ com aplicação total da gordura no recobrimento (RE) (PQRE); extrusado GR com CO (GRCO) e GRRE. A estabilidade da Aa foi avaliada conforme descrito anteriormente. Foi avaliada a digestibilidade dos nutrientes em duas etapas: a 1ª logo após a fabricação das dietas e a 2ª após 11 meses de armazenamento. Cada experimento utilizou oito cães da raça Beagle em delineamento quadrado latino duplo (4x4), em parcela subdividida no tempo. A palatabilidade das dietas foi avaliada utilizando 15 cães adultos da raça Beagle, distribuídos inteiramente ao acaso. Os três testes realizados foram: GRRE vs. PQRE, GRRE vs. GRCO e PQRE vs. PQCO. Cada teste (realizado em duas etapas: tempo 0 e após 11 meses de fabricação) foi realizado durante um período de três dias, totalizando 45 repetições por teste. Para avaliar a conservação das dietas, os alimentos foram armazenados em câmara (UM = 75% e temperatura = 30ºC) ou em depósito fechado sujeito às variações de UM e temperatura ambientais. Alimentos com extrusado GR e com gordura por RE estabilizaram a Aa em menor tempo (P<0,05). A digestibilidade sofreu influência pelo tempo de armazenamento, já que a energia metabolizável (EM) e CDAEE apresentaram-se menores em dietas armazenadas por 11 meses (P<0,05). No primeiro ensaio de preferência alimentar houve diferença de consumo apenas para o teste GRRE vs. PQRE (UM diferentes), em que os cães preferiram a dieta GRRE por apresentar maior UM. Entretanto no segundo teste houve diferença para os ensaios GRRE vs. PQRE (UM iguais), GRRE vs. GRCO e PQRE vs. PQCO, na qual os cães preferiram os tratamentos PQRE, GRCO e PQCO respectivamente. A conservação dos tratamentos obteve comportamento parecido para os dois tipos de armazenamento. O tempo de armazenamento, extrusados de maior volume e níveis de inclusão de gordura total no recobrimento podem influenciar negativamente na qualidade das dietas destinadas a cães. Palavras chave: atividade de água, extrusão, gordura, oxidação lipídica
dc.description.abstractAbstract: This study aimed to assess the conservation, digestibility and palatability of different dog food stored under different conditions. In the second chapter were evaluated four diets, two same formulation and two sizes: small (PQ) and large (GR) and two with different formulations: low protein and ether extract (BPE) and high protein and ether extract (EPA). Water activity was measured (Aa) of the diets every half hour after coating with palatability. To assess the conservation of these diets, these packages were stored in open and closed for 60 days. Positive correlations were observed (P <0.05) between Aa and humidity (A); size of extruded, A and Aa; acidity, protein (CP), ether extract (EE) and A; and between Aa and A of the air, for open and closed. There was also a positive correlation (P <0.05) for the packaging open between the time and Aa peroxide. The GR and BPE diets had Aa stabilized in less time. Diets with higher extruded and high CP and EE levels are more unstable. Extruded dry foods with higher content of CP and EE and lower extruded take longer to stabilize your Aa. In the third chapter were evaluated four diets with the same formulation as follows: FP extruded with application of half the fat in conditioner (CO) (PQCO); PQ with full implementation of fat covering (RE) (PQRE); extruded GR CO (GRCO) and GRRE. The stability of Aa was assessed as described above. Nutrient digestibility was evaluated in two stages: 1st after the manufacture of the 2nd diets and after 11 months of storage. Each experiment used eight Beagle dogs in Latin square design (4x4), in split plot in time. The palatability of the diet was assessed using 15 adult Beagle dogs, a completely randomized design. The three tests were GRRE vs. PQRE, GRRE vs. GRCO and PQRE vs. PQCO. Each test (conducted in two stages: time 0 and after 11 months of production) was conducted over a period of three days, totaling 45 replicates per test. To evaluate the conservation of the diets, foods were stored in chamber (A = 75% and temperature = 30 ° C) or in closed warehouse subject to the variations of A and environmental temperature. Foods with extruded GR and fat by RE stabilized Aa in less time (P <0.05). The digestibility was influenced by storage time, as the metabolizable energy (ME) and CADEE were lower in diets stored for 11 months (P <0.05). In the first test of food preference was consumption difference only for GRRE test vs. PQRE (other than A), in which the dogs preferred the GRRE diet A showed the highest. However in the second test was no difference for GRRE trials vs. PQRE (UM equal), GRRE vs. GRCO and PQRE vs. PQCO in which the dogs preferred the PQRE treatments and GRCO PQCO respectively. The conservation of treatments obtained similar behavior for both types of storage. The storage time, extruded higher volume and total fat inclusion levels in the coating can negatively influence the quality of diets for dogs. Keywords: water activity, extrusion, fat, lipid oxidation
dc.format.extent57f. : il., tabs., grafs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectMedicina veterinária
dc.subjectCão - Alimentação e rações
dc.titleConservação de alimentos extrusados para cães
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record