Show simple item record

dc.contributor.advisorRios, Flavia Sant'Annapt_BR
dc.contributor.authorSouza, Claudemirpt_BR
dc.contributor.otherFilipak Neto, Franciscopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecularpt_BR
dc.date.accessioned2018-04-23T18:54:31Z
dc.date.available2018-04-23T18:54:31Z
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37193
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Flavia Sant'Anna Riospt_BR
dc.descriptionCo-orientador : Prof. Dr. Francisco Filipak Netopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular. Defesa: Curitiba, 16/03/2012pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Biologia celular e molecularpt_BR
dc.description.abstractResumo: A água doce possui grande variedade de íons dissolvidos, os quais variam de acordo com a região, podendo afetar positivamente ou negativamente vários processos biológicos dos peixes, tais como sobrevivência e crescimento. Um desses minerais, o cálcio, é de particular importância à vários processos celulares e fisiológicos, além de estar relacionado com a diferenciação muscular (miogênese). Sendo o cálcio um potente sinalizador, diferentes concentrações deste íon (dissolvido na água) foram avaliadas na sobrevivência, crescimento e miogênese durante o desenvolvimento larval e pós-larval de Rhamdia quelen (Jundiá) à 26±1 °C. Para tanto, embriões desta espécie, obtidos por fertilização in vitro, foram incubados em diferentes tratamentos variando-se a concentração de Ca2+ (0, 3,63, 18,18 e 36,36 mg Ca2+/L. A sobrevivência foi avaliada através do percentual dos indivíduos que resistiram até a fase pós larval (7 e 15 dias). As taxas de crescimento relativo (RGR) e protéica específica (SGR) foram determinadas pelas variações da massa corporal e do conteúdo protéico total entre os períodos de eclosão e pós-larval (7 dias). A taxa de síntese protéica de larvas e pós-larvas foi avaliada pelo cálculo da razão RNA/Proteínas. A densidade muscular foi verificada com base na variação do número das fibras musculares por área. Na ausência de Ca2+ na água, as larvas sofreram grande mortalidade; porém, nas demais concentrações estudadas não houve diferença significativa entre elas. As concentrações de cálcio dissolvido na água testadas (3,63, 18,18 e 36,36 mg Ca2+/L) não provocaram alterações nos demais parâmetros avaliados em larvas de Rhamdia quelen. Entretanto, nas pós-larvas, a massa corporal apresentou uma correlação positiva com a concentração de cálcio dissolvido na água. O cálcio não causou alterações na concentração total de RNA e de proteínas, tanto em larvas, quanto em pós-larvas, entretanto a concentração total de RNA foi maior em pós-larvas com 7 dias (168 hpf) do em larvas (~24 hpf). A razão RNA/Proteínas das pós-larvas com 7 dias foi inversamente proporcional à concentração de cálcio, bem como à massa corporal, indicando que quanto maior a concentração de cálcio, maior a síntese protéica e maior a massa corporal. Entre o período larval e pós-larval, houve perda de massa corporal nos indivíduos incubados em 3,63 e 18,18 mg Ca2+/L e ganho de massa na concentração 36,36 mg Ca2+/L. Entre esses mesmos períodos, houve perda de massa protéica nos indivíduos incubados em 0 mg Ca2+/L, manutenção do conteúdo protéico em e 3,63 mg Ca2+/L e acúmulo de proteínas nas concentrações 18,18 e 36,36 mg Ca2+/L. Concluiu-se que a maior densidade de fibras musculares foi observada nos indivíduos com a maior massa corporal, que foram os animais expostos a 36,36 mg Ca2+/L, indicando que houve crescimento hiperplásico. Os resultados encontrados mostram que n ausência ou em baixas quantidades de cálcio, as pós-larvas de Rhamdia quelen sofrem degradação protéica e redução no crescimento, acarretando altas mortalidades. Porém nas maiores concentrações de cálcio, as larvas apresentam boa sobrevivência e melhor crescimento em massa e protéico, assim como melhor crescimento muscular. A melhor concentração de Ca2+ para a sobrevivência e crescimento de R. quelen é 36,36 mg Ca2+/L. Palavras-chave: Crescimento, Desenvolvimento larval, Dureza, Jundiá. Músculo. Qualidade da água.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Freshwater has a large variety of dissolved ions, which vary according to region and can affect positively or negatively various biological processes of fish such as survival and growth. One of these minerals, calcium, is of particular importance for several cellular and physiological processes, besides being related to differentiation muscle (myogenic). Since calcium is a potent signalizer, different concentrations of this ion (dissolved in water) were measured in survival, growth and myogenesis during larval and post-larval development of Rhamdia quelen (Jundiá) at 26 ± 1 ° C. Embryos were obtained by in vitro fertilization and incubated in different treatments varying the concentration of Ca2+ (0, 3.63, 18.18, and 36.36 mg Ca2+/ L. The survival was assessed by percentage of individuals who have endured to the post larval stage (7 and 15 days). Relative (RGR) and specific protein (SGR) growth rates were determined by changes in body mass and total protein content between periods hatching larvae and post-larvae (7 days). The protein synthesis rate of larvae and post larvae was evaluated by calculating the ratio RNA / protein. The muscle density was checked based on the variation in the number of muscle fibers per area. In the absence of Ca2+ in water, the larvae suffer high mortality, but in the other concentrations studied there was no significant difference between them. Concentrations of dissolved calcium in the water tested (3.63, 18.18, and 36.36 mg Ca2+ / L) caused no changes in other parameters in larvae of R.quelen. However, in post-larvae, body mass was significantly correlated with the concentration of dissolved calcium in water. Calcium did not alter the total concentration of RNA and protein in both larvae or in post-larvae, however, the total concentration of RNA was higher in post-larvae on day 7 (168 hpf) of larvae (~ 24 hpf). RNA / proteins ratio of post-larvae on day 7 was inversely proportional to calcium concentration and body weight, indicating that the higher the concentration of calcium, the higher the protein synthesis and the greater the body weight. Among the post-larval and larval periods, body weight loss occurred in those incubated in 3.63 Ca2+ and 18.18 mg / L and mass gain in Ca2+ concentration 36.36 mg / L. Among these same periods, there was loss of protein mass in individuals incubated in Ca2+ 0 mg / L, keeping the content of protein and 3 63 mg Ca2+/ L and the concentration of protein accumulation 18.18 and 36.36 mg Ca2+/ L. Increased fiber density muscle was observed in the post-larvae with the higher body mass (36.36 mg Ca2+/ L), indicating hyperplasic growth. The results show that in the absence or low amounts of calcium, R. quelen post-larvae suffer protein degradation and reduced growth, resulting in high mortality. But the highest concentrations of calcium, the larval present good survival, better growth in mass and protein as well as better muscle growth. The best concentration of Ca2+ to the survival and growth of R. quelen Ca2+ is 36.36 mg / L. Keywords: Growth. Hardness. Jundiá. Larval development. Muscle.. Water qualitypt_BR
dc.format.extent70f. : il. algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCitologia e biologia celularpt_BR
dc.subjectBiologia molecularpt_BR
dc.subjectJundia (Peixe)pt_BR
dc.subjectPeixe - Larvapt_BR
dc.subjectCalcio - Efeito fisiológicopt_BR
dc.titleEfeito do cálcio na sobrevivência, crescimento e miogêneses do Rhamdia quelen durante o desenvolvimento larval e pós-larvalpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record