Show simple item record

dc.contributor.authorLopes, Lauren Auerpt_BR
dc.contributor.otherBernardino, Elizabethpt_BR
dc.contributor.otherFigueiredo, Karla Crozetapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2015-02-10T17:54:12Z
dc.date.available2015-02-10T17:54:12Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37144
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Elizabeth Bernardinopt_BR
dc.descriptionCo-orientadora: Profª Drª Karla Crozeta Figueiredopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 02/12/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionLinha de pesquisa: Gerenciamento dos serviços de saúde e de enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: Objetivos: O objetivo geral deste estudo foi definir as boas práticas para a coleta de sangue de cordão umbilical e placentário (SCUP) em um Banco Público de SCUP (BPSCUP) da Rede BrasilCord, enquanto que os objetivos específicos foram descrever a atuação do enfermeiro em um BPSCUP da Rede BrasilCord; identificar os fatores que influenciam no volume e celularidade de amostras de SCUP em um BPSCUP da Rede BrasilCord; investigar as causas de descartes de amostras de SCUP em um BPSCUP da Rede BrasilCord; estabelecer o padrão de descarte de amostras de SCUP em um BPSUP da Rede BrasilCord. Método: Pesquisa de intervenção de abordagem quantitativa, realizada com 50 doadoras de SCUP e 14 profissionais da equipe de obstetrícia, em uma unidade de coleta externa de um BPSCUP do Sul do Brasil. A coleta de dados ocorreu no período de abril de 2013 a agosto de 2014, pela análise documental, observação não-participante (12 horas e 50 minutos no total) e diário de campo. Os dados foram tabulados em planilha eletrônica do Excell® e pelos softwares estatísticos R® e Statistica®, sofrendo ajustes de normalidade não-paramétrica, considerando 5% como nível de significância. Resultados: Foram identificadas como influências no volume e celularidade do SCUP, os fatores obstétricos peso placentário (rs=0,382923, p=0,006057; rs=0,339155, p=0,015978) e características do cordão umbilical quanto ao calibre (p=0,0051, p= 0,0095) e fluxo sanguíneo (p=0,00001, p=0,00001); os fatores neonatais peso do recém-nato (rs=0,362558, p=0,009667) e os fatores operacionais volume e celularidade (rs=0,873151, p=0,000000), características do cordão umbilical quanto ao aspecto (p=0,0003, p=0,0001), secção inadequada do segmento do cordão umbilical (p=0,00054, p=0,0005), excesso de pressão manual durante a dequitação placentária por tração controlada (p=0,0004, p=0,0004), ruptura ou laceração do segmento do cordão umbilical (p=0,021, p=0,036), desclampeamento do segmento de cordão umbilical por esquecimento do profissional (p=0,0007, p=0,024), desclampeamento do segmento do cordão umbilical para esvaziamento placentário (p=0,024), desclampeamento do segmento do cordão umbilical para coleta de tipagem sanguínea (p=0,006), sequencia de clampeamentos no segmento do cordão umbilical (p=0,036) e tempo entre coleta, transporte e processamento de amostras de SCUP (p=0,0355, p=0,0233). O padrão de descartes das amostras foi estabelecido pelos fatores obstétricos e neonatais identificados. As boas práticas para a coleta de SCUP foram definidas a partir da descrição da atuação do enfermeiro em BPSCUP e das não-conformidades encontradas baseadas nos fatores operacionais de influencia no volume e celularidade de SCUP e foram validadas com profissionais da equipe obstétrica da instituição. Conclusão: As boas práticas para a coleta de SCUP definidas neste estudo surgem como uma importante ferramenta gerencial para o trabalho do enfermeiro de BPSCUP na perspectiva da obtenção de volume e celularidade adequadas para o suprimento de amostras de alta qualidade celular para o BPSCUP. Desta forma, a atuação do enfermeiro em um serviço de ponta, de alta complexidade, visa atender às necessidades da demanda dos TCTH advindos do SCUP à inúmeros candidatos, principalmente crianças, contribuindo para a melhoria da qualidade do SCUP armazenado nos BPSCUP. Descritores: Enfermagem. Gerenciamento da Prática Profissional. Bancos de Sangue. Células-tronco. Sangue Fetalpt_BR
dc.description.abstractAbstract: Objectives: This study aims to define the best practices for umbilical cord and placental blood (UCPB) collecting in a umbilical cord blood and placental public bank (UCPPBB) of BrasilCord network, while the specific objectives were to describe the nurse’s role in a UCPPBB of BrasilCord network; identify the factors that influence the volume and cellularity of samples UCPB in a UCPPBB of BrasilCord network; investigate the causes of discharges of samples UCPB in a UCPPBB BrasilCord network; setting standards for disposal of samples UCPB in a UCPPBB BrasilCord Network. Method: Intervention quantitative research, performed with 50 donors and 14 UCPB professional obstetrics team in an external unity collection of a UCPPBB in the South of Brazil. Data collection realized between April 2013 and August 2014, by documentary analysis, non-participant observation (12 hours and 50 minutes in total) and a field journal. The data were tabulated in a spreadsheet and the Excell® and the statistical software R® and the Statistica®, suffering adjustments nonparametric normality, considering 5% level of significance. Results: We identified the influence on the volume and cellularity of the UCPB linked obstetric factors like a placental weight (rs=0.382923, p=0.006057; rs=0.339155, p=0.015978) and characteristics of the umbilical cord as size (p=0.0051, p=0.0095) and blood flow (p=0.00001, p=0.00001); neonatal factors newborn weight (rs=0.362558, p=0.009667) and operational factors volume and cellularity (rs=0.873151, p=0.000000), characteristics of the umbilical cord in appearance (p=0,0003, p=0.0001), inadequate section of the umbilical cord (p=0.00054, p=0.0005) manual excess pressure for blood placental expulsion by a controlled traction (p=0.0004, p=0.0004), rupturing or lacerating the umbilical cord (p=0.021, p=0.036) segment unclamping the umbilical cord segment through forgetfulness professional (p=0.0007, p=0.024), unclamping the umbilical cord segment for placental deflating (p=0.024), unclamping the umbilical cord segment for collecting blood type (p=0.006), the sequence of clamping umbilical cord (p=0.036) and related time for collection, transportation and processing of samples UCPB (p=0.0355, p=0.0233). The discharges pattern of the samples were established by identified obstetric and neonatal factors. Best practices for UCPB collecting were defined from description of the nurse works in UCPPBB and non-conformities found based on operational factors influencing the volume and cellularity of UCPB and were validated by a professional obstetric staff. Conclusion: The best practices of UCPB collecting, defined in this study, emerged as an important management tool for the job of UCPB nurse, prospect of obtaining volume and suitable for the supply of high quality samples for UCPPBB cell cellularity. Thus, the nurses work in a rush service with a high complexity, which aims to meet the needs of the demand arising from UCPB HSCT for many candidates, especially children, contributing to improve the quality of UCPB stored in UCPPBB. Keywords: Nursing. Professional Practice of Management. Blood Banks. Stem cells. Fetal bloodpt_BR
dc.format.extent140f. : il. algumas color., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.titleBoas práticas para coleta de sangue de cordão umbilical e placentário : atuação do enfermeiropt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record