Show simple item record

dc.contributor.authorBamberg, Rogériopt_BR
dc.contributor.otherNakajima, Nelson Yoshihiro, 1958-pt_BR
dc.contributor.otherCaron, Braulio Otomarpt_BR
dc.contributor.otherHosokawa, R. T. (Roberto Tuyoshi), 1945-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2019-02-26T19:59:49Z
dc.date.available2019-02-26T19:59:49Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36988
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Nelson Yoshihiro Nakajimapt_BR
dc.descriptionCoorientadores : Prof. Dr. Braulio Otomar Caron e Prof. Dr. Roberto Tuyoshi Hosokawapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 17/07/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Manejo florestalpt_BR
dc.description.abstractResumo: O crescimento e a produção florestal estão ligados a fatores genéticos e as condições de sítio, dentre estas, as condições climáticas são os fatores que apresentam maior variação. Variáveis meteorológicas como temperatura, radiação solar, umidade relativa e precipitação são fatores limitantes do crescimento. Deste modo o presente trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento em altura, Diâmetro a Altura do Peito (DAP) e Diâmetro a Altura do Colo (DC) e suas relações com as variáveis meteorológicas, bem como demonstrar o ajuste da função hipsométrica proposta por Näslund, pelo método do ponto de inflexão, para as espécies Acacia mearnsii, Mimosa scabrella, Eucalyptus grandis e Ateleia glazioveana. A área experimental localiza-se no município de Frederico Westphalen – RS, onde foram implantadas as quatro espécies estudadas, com delineamento experimental em blocos casualizados. Foi realizada a análise de correlação entre o crescimento e as variáveis meteorológicas. A variável meteorológica que apresentou maior correlação com o incremento de todas as variáveis de crescimento estudadas foi a temperatura mínima absoluta, com valores de "r" entre 0,48 e 0,82, indicando que esta variável pode ser considerada um limitador de crescimento. Uma das características encontradas foi a melhora na correlação quando a variação foi estudada de acordo com as quatro estações do ano, principalmente para as estações verão e outono. Ocorreu a inversão no sinal da correlação para a temperatura máxima do verão para o outono, demonstrando a importância do estudo do crescimento quando separado por estações do ano, uma vez que a influência de uma variável é diferente em cada estação. No estudo da relação hipsométrica ambas as espécies apresentaram os valores de assíntota estimados bastante próximos dos valores reais encontrados na região (A. mearnsii = 31 m, M. scabrella = 29,2 m, E. grandis = 68,8 m e A. glazioveana = 22 m). Conclui-se que o ajuste apresentou grande eficiência na estimativa da relação hipsométrica das espécies estudadas. Palavras-chave: Acacia mearnsii; Ateleia glazioveana; Eucalyptus grandis; Mimosa scabrella; Função hipsométrica de Näslund.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The forest growth and production are linked to genetic factors and site conditions, among them, the climatic conditions are the factors that have greater variation. Meteorological variables such as temperature, solar radiation, relative humidity and rainfall can be limiting factors of growth. Therefore, the present study aims to assess the growth in height, Diameter at Breast Height (DBH) and the Root Collar Diameter (RCD) and their relationship with meteorological variables, as well as demonstrate the fit hypsometric function proposed by Näslund by the method of the inflection point for the species Acacia mearnsii, Mimosa scabrella, Eucalyptus grandis and Ateleia glazioveana. The experimental area is located in the city of Frederico Westphalen - RS, which were implanted in four species studied in four spacings, in a randomized block design. Correlation analysis between growth and meteorological variables was performed. The meteorological variable that had the highest correlation with the increase in all variables studied growth was the absolute minimum temperature, with values of "r" between 0.48 and 0.82, indicating that this variable can be considered a limiting growth. One of the characteristics found in the correlation was improved when the variation is studied according to the four seasons of the year, especially for the summer and autumn. Inversion occurred in the sign of the correlation for the maximum temperature from summer to autumn, demonstrating the importance of the study of the growth by performing the division into seasons. In the study of hypsometric relation both species showed the values estimated asymptote fairly close to the actual values found in the region (Acacia mearnsii = 31 m, Mimosa scabrella = 29.2 m, Eucalyptus grandis = 68.8 m and Ateleia glazioveana = 22 m). The adjustment performed quite efficient for estimating the hypsometric relation of the species studied. Keywords: Acacia mearnsii; Ateleia glazioveana; Eucalyptus grandis; Mimosa scabrella; Hypsometric function Näslund.pt_BR
dc.format.extent56f. : il. algumas color., mapas, tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectArvores - Crescimentopt_BR
dc.subjectDendrometria - Modelos matemáticospt_BR
dc.subjectMeteorologia florestalpt_BR
dc.subjectFlorestas - Rio Grande do Sulpt_BR
dc.titleAnálise da influência das variáveis meteorológicas no crescimento em diâmetro e altura de quatro espécies florestaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record