Show simple item record

dc.contributor.authorMovio Huinca, Suelen Cristinapt_BR
dc.contributor.otherKrueger, Claudia Pereirapt_BR
dc.contributor.otherSoares, Wilson Alcantara, 1951-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicaspt_BR
dc.date.accessioned2014-12-05T11:11:34Z
dc.date.available2014-12-05T11:11:34Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36856
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Wilson Alcântara Soarespt_BR
dc.descriptionOrientadores : Profª Drª Claudia Pereira Kruegerpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas. Defesa: Curitiba, 31/07/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: As variações do centro de fase das antenas receptoras dos sinais GPS são uma das fontes de erro atuantes no posicionamento por satélites GPS com acurácia. Esse erro pode ser minimizado realizando calibração dessas antenas podendo ser uma calibração absoluta ou relativa. No método de calibração relativo em campo realizam-se calibrações de antenas de interesse a partir de uma antena de referência já calibrada. Ele é um método de fácil emprego, porém existem algumas desvantagens. Dentre elas pode-se citar: o fato dessa metodologia estar condicionada as características do entorno da estação; o ambiente da antena; condições de multicaminho e variáveis meteorológicas. Desde do ano de 2008 esse método de calibração tem sido aplicado na BCAL/UFPR (Base de Calibração de Antenas GNSS na Universidade Federal do Paraná), a qual é a primeira base de calibração de antenas na America Latina. Os primeiros resultados obtidos na estação BCAL/UFPR mostram que os parâmetros determinados de uma mesma antena são diferentes quando obtidos em épocas distintas e sob diferentes condições ambientais. Mediante esta constatação surgiu à necessidade de desenvolver uma análise mais criteriosa de algumas variáveis ambientais, fontes de erros provenientes das influências existentes no entorno das estações utilizadas no procedimento de calibração. Se forem realizadas análises das variáveis ambientais nas antenas receptoras (condições de multicaminho e variáveis meteorológicas) e comprovadas que elas influenciam na determinação dos parâmetros de calibração de uma antena GPS, então essas fontes de influência deverão ser monitoradas e futuramente modeladas. Desta forma a metodologia de calibração pelo método relativo na BCAL/UFPR, poderá ser aperfeiçoada, com base nas pesquisas desenvolvidas, produzindo parâmetros de calibração próprios originados dos monitoramentos das variáveis ambientais. Os parâmetros de calibração determinados na BCAL/UFPR para uma antena foram validados mediante uma comparação desses com parâmetros de calibração desta mesma antena por outras instituições. Com essa pesquisa comprovou-se que as antenas apresentam maiores variações com relação aos parâmetros de calibração com o passar dos anos. Desta forma quando se almeja empregá-las em levantamentos acurados calibrações dessas antenas devem ser realizadas no mesmo período. Analisando as variáveis meteorológicas foi observado que a componente vertical do PCO apresentou as maiores variações em períodos de chuva e de máxima umidade relativa do ar. Foi verificado ainda que quando ocorreu uma redução da umidade média associada à elevação da temperatura média os valores da componente vertical do PCO também aumentaram. Um indicativo capaz de contribuir para obtenção de parâmetros de calibração mais próximos ao valor verdadeiro é a análise do efeito médio do multicaminho para cada sinal de satélite, cuja retirada desses podem diminuir esse efeito no processo de calibração de forma positiva. Os ambientes controlados desenvolvidos e idealizados proporcionaram variações entre eles inferiores a 1 mm, porém esse ambiente funcionou como uma redoma, alterando então os valores dos parâmetros de calibração das antenas quando comparados com os parâmetros de calibração obtidos na BCAL/UFPR.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The phase centre is the reception point of a satellite signal. Its value varies according to individual antenna features and satellite signal direction. The central mean phase offset can be divided into two elements: the PCO (phase centre offset) and the PCV (phase centre variation). The PCO is a displacement vector of the central mean phase and the antenna reference point. The PCV is an additional displacement from the phase centre, which is systematic, defined by the angle of incidence of the global positioning system (GPS) signal. Calibration is the method used to determine both the PCO and PCV. The first Latin American global navigation satellite system (GNSS) antenna calibration basis (BCAL: baseline calibration station for GNSS antennas) was established at the Federal University of Paraná (UFPR; Curitiba, Paraná, Brazil). The BCAL/UFPR is actually equipped with three pillars and enables the determination of antenna parameters through application of the relative field calibration approach. Various calibrations were performed due to the need to identify and investigate possible environmental variables that could influence the calibration process. This was the objective of the current research. If analysis of the environmental variables is carried out with respect to receiving antennas (multipath conditions and weather variables) and it is proven that they influence the determination of the calibration parameters of a GPS antenna, these sources of influence should be monitored and modelled in the future. Thus, the calibration methodology of the BCAL/UFPR can be improved based on developed research, i.e. to produce its own calibration parameters. To achieve the general objective of this research the correlation of meteorological variables and arising multipath errors was initially investigated and analyzed to determine the calibration parameters of GNSS antennas. The environment of the antenna to be calibrated was controlled during application of the methodology and its efficiency was investigated. The antenna calibration parameters determined at the BCAL/UFPR were validated by comparing these parameters with studies of the same antenna calibration made by other institutions. Several experiments were performed indicating that the calibration parameters are variable over the years for the same antenna. Thus, when one wishes to employ them in surveys, high-precision calibrations must be performed in the same period. Of note, during periods of rain and relative humidity, values of the vertical component of the PCO suffered greater variations. In general it was found that different antenna models show an increase in the values of the vertical component of the PCO when there is a reduction in the average moisture associated with an increase in mean temperature. An idealized controlled environment that was developed provided variations lower than 1 mm. But this controlled environment functioned as a radome. Therefore this environment modified the values of the calibration parameters when compared with the calibration parameters obtained in BCAL/UFPR.pt_BR
dc.format.extent212f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectGeodésiapt_BR
dc.titleAnálise de influências ambientais na calibração de antenas de receptores GPSpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record