Show simple item record

dc.contributor.advisorMalafaia, Osvaldo, 1944-pt_BR
dc.contributor.authorFerreira, Eduardo de Castropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Maranhãopt_BR
dc.date.accessioned2020-06-17T19:58:15Z
dc.date.available2020-06-17T19:58:15Z
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36814
dc.descriptionOrientador: Osvaldo Malafaiapt_BR
dc.descriptionInclui apendicespt_BR
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Programa de Mestrado Interinstitucional em Clínica Cirúrgica, Universidade Federal do Paraná e Universidade Federal do Maranhao. Defesa: Curitiba, 2004pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçao: Clínica cirúrgicapt_BR
dc.description.abstractResumo: A cicatrização constitui processo complexo, envolvendo diferentes sistemas biológicos e imunológicos, sendo essencial para manter a integridade do organismo. Três fases bem definidas ocorrem: inflamatória, proliferativa e maturação. Falha ou prolongamento em uma das fases pode resultar em retardo ou ausência da mesma. O homem sempre buscou amenizar seu próprio sofrimento e curar seus males, testando para isso os medicamentos fitoterápicos mesocarpo de babaçu (Orbignya phlalerata) tem sido usado em estudos experimentais, procurando-se verificar sua ação pro-inflamatória. Objetivo - Analisar comparativamente as alterações histológicas proporcionadas pelo uso do extrato aquoso da Orbignya phalerata na cicatrização de lesões cirúrgicas da bexiga. Material e método - Quarenta ratos da linhagem Wistar, adultos e machos foram utilizados. O procedimento experimental constituiu-se em incisão longitudinal de 2cm na bexiga e síntese em plano único com pontos separados de poliglactina 910 (Ethicon) cinco zeros. Apos este procedimento comum, os animais foram distribuídos aleatoriamente em dois grupos contendo vinte animais cada. No grupo-controle não foi utilizada a substancia Orbignya phalerata. No grupo-experimento' utilizou-se solução aquosa de Orbignya phalerata na dose de 50mg/kg por via intraperitoneal. Os animais foram acompanhados e mortos em três e sete dias. Foi feita analise histológica comparativa entre os grupos. Resultados - Foi observada diferença estatística significante nas variáveis neoformação (p= 0,001) e proliferação fibroblastica (p= 0,010) nos subgrupos-controle e experimento do 3o dia. Ainda no grupo-experimento a neoformação capilar foi mais intensa que no grupo-controle, apresentando significância estatística. No grupo de 7° dias observou-se que as variáveis inflamação aguda (p= 0,001) inflamação crônica (p= 0,002) e proliferação fibroblastica (p=0,023) apresentaram significância estatística, sendo bem evidente a inflamação aguda no grupo controle. Conclusão - Foi observada homogeneidade no fator tempo da cicatrização nos grupos-experimento e controle. Contudo, ela foi mais rápida no grupo-experimento. Houve efeito favorecedor cicatrizante na utilização da Orbignya phalerata na bexiga do rato.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Wound healing is a complex process that deals with different biological and immunological systems and is essential to keep the organism integrity. Three welldefined phases occur: inflammatory, proliferative and maturation. A failure or lengthym phase may result in a delay or absence of it. Man has always sought to ease his own suffering and heal his diseases by the testing of Phytotherapeutic drugs. The babassu mesocarp (Orbignya phalerata) has been used in experimental studies in order to verify its pro-inflammatory action. Objective- To analyse comparatively the histological alteration provided by the use of the aqueous extract of Orbignya phalerata, in the healing of bladder surgical wounds. Material and method- Forty adult, male Wistar rats were used. The experimental procedure consisted of a longitudinal 2cm long bladder incision and single layer interrupted suture of 5-0 poliglactine. Postoperatively, the rats were randomly divided into two groups of twenty. The substance was not used in the control group. The Orbignya phalerata aqueous solution was used in the study group. The animals were observed and killed three and seven days later. Comparative histological analysis was accomplished between the groups. Results- Significant statistical differences were observed in the neo-formation variables (p= 0,001), chronic inflammation (p= 0,002) and fibroblastic proliferation (p= 0,023). Acute inflammation was very evident in the control group. Conclusion- The time factor of wound healing showed homogeneity between study and control groups. However, it was faster in the study group. There was a favoring healing effect of Orbignya phalerata when it was used on the bladder of rats.pt_BR
dc.format.extentxiii, 59f. : il. color., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCirurgia experimentalpt_BR
dc.subjectBabaçupt_BR
dc.subjectBexiga - Cicatrizaçao - Ratos - Cicatrizaçao - Ratospt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAnálise da caracterizaçao da bexiga com o uso do extrato aquoso da Orbignya phalerata (babaçu) : estudo controlado em ratospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record