Show simple item record

dc.contributor.authorMartinez de Álava, Rodrigopt_BR
dc.contributor.otherAbib, Gustavopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2014-11-03T10:36:30Z
dc.date.available2014-11-03T10:36:30Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36535
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Gustavo Abibpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Administração. Defesa: Curitiba, 20/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Estratégia e organizaçõespt_BR
dc.description.abstractResumo: Nos últimos anos devido à crise dos principais países emissores de Investimentos Diretos no Exterior, tem ocorrido uma redistribuição em nível mundial desses investimentos; ganhando espaço as econômicas emergentes como as da América Latina. Na última década o Brasil, além de ser um captador mundial de investimentos, tornou-se um investidor preponderante na região, principalmente na Argentina e no Uruguai. Além das características que apresenta o Uruguai como estabilidade institucional, altos níveis de saúde e educação, facilidades logísticas e um regime de promoção de investimentos, é um país pequeno com um mercado interno menor dependente das variações econômicas e comerciais de seus vizinhos. Portanto, buscando identificar outros fatores pelos quais o Uruguai é um dos principais captadores de investimentos do Brasil, estuda-se nesta pesquisa de que forma a estratégia de internacionalização contribui na formação de recursos competitivos de empresas brasileiras no Uruguai. Procurando responder essa questão, realizou-se um estudo de caso comparativo com três empresas brasileiras do setor agroindustrial que internacionalizaram suas atividades no Uruguai, escolhidas pela sua liderança e referencia em ambos os países, como as empresas Camil, Marfrig e uma do setor de alimentos e bebidas, as quais apresentaram diferentes graus de investimento direto. Por meio da realização de entrevistas semiestruturadas a gestores das empresas no país destino, realizou-se a análise dos dados mediante triangulação com fontes secundárias. Procurou-se identificar o grau de investimento e as estratégias de internacionalização das empresas estudadas, principalmente sob a visão do Paradigma Eclético (DUNNING, 1977 e obras consecutivas); e a evolução do desenvolvimento de seus recursos estratégicos segundo a categorização de Valentin (2001), sob a ótica da Visão Baseada em Recursos (BARNEY, 1991). Identificou-se que os recursos estratégicos que apresentaram maior grau de desenvolvimento foram os relacionados a: o acesso a matérias-primas e produtos de alta qualidade valorizados internacionalmente (recurso financeiro - físico), a transferência de conhecimentos com relação ao processo de produção, ou seja, antes da industrialização da matéria prima (recurso intelectual), a visão internacional dos mercados e acesso a mercados internacionais (recurso informacional), ao relacionamento com os produtores e clientes (recurso relacional), e ao acesso a marcas valorizadas internacionalmente pela alta qualidade de seus produtos e confiabilidade das empresas (recurso reputacional). Desta forma, devido a que o Uruguai apresenta um cenário com segurança institucional e jurídica, mercado pequeno e foco exportador; propicia para as empresas brasileiras o desenvolvimento de uma primeira experiência de internacionalização como aprendizagem para os próximos passos de internacionalização a países com negócios possivelmente maiores, mas em cenários com maior incerteza. Com esta pesquisa procurou-se promover a identificação da relação entre as estratégias de internacionalização adotadas e o desenvolvimento dos recursos estratégicos das empresas, com o objetivo de fornecer aos futuros interessados em investir no Uruguai as ferramentas adequadas para obter os resultados desejados, e ao governo e empresários locais as ferramentas adequadas para captar esses investimentos. Palavras-chave: Internacionalização, Recursos Estratégicos, Investimentos Diretos no Exterior, Setor Agroindustrial, Uruguai, Brasil.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Over the last few years, the economic crisis in the main Foreign Direct Investor countries has caused an international redistribution of investment flows, leading the path for rising emerging markets to make way, especially in Latin America. Brazil has become in the last decade a leading destination for Foreign Direct Investment (FDI), and in addition has established itself as a top investor in the region, most specifically in Argentina and in Uruguay. Additional to Uruguay’s political and institutional stability, high health and education levels, logistics easiness and investment promotion regime; it is nevertheless a small country, with a reduced-size internal market and dependent on economic and commercial fluctuations from its neighbours. In this light, trying to identify other possible aspects of which to determine why Uruguay is one of the main destination of Brazil’s FDI flows, it has been studied how internationalization strategies help to promote competitive resources of Brazilian companies in Uruguay. This has been done through a comparative case study of three Brazilian agribusiness companies that have internationalized their activities in Uruguay, selected for its leadership position and reference in both countries, such as Camil, Marfrig and another in the food and beverage industry, showing different direct investment inflows. The study was carried out through semi-structured interviews with the companies’ managers in the destination country, managing data analysis of secondary sources triangulation. To identify the companies’ investment grade and internalization strategies, the study was led mainly by the Eclectic Paradigm frame (DUNNING, 1977 and consecutive publications); and Valentin’s (2001) categorization of strategic resources development, centred on the Resource-based View (BARNEY, 1991). As a result, strategic resources that presented greater level of development were the ones related to: access to raw materials and high quality products valued worldwide (financial–physical resources), knowledge transfer related to the production process, prior to the industrial process of raw material (intellectual resource), international market perspective and access to global markets (informational resource), relationship with producers and clients (relational resource), and access to high valued brands worldwide owed to their outstanding product quality and reliable companies (reputational resource). Uruguay in effect, reflects a secure scenario for investments. This argument is supported by lasting and strong institutional and legal structures, a small market but focused exporter. This motivated Brazilian firms to develop a first internationalization experience, as a learning experience. This is done to explore future strategies in the next internationalization steps with other countries with bigger business opportunities, however accounting to higher uncertainty. The study sought to identify the link between applied internationalization strategies and the companies’ strategic resources; with the objective of developing a useful tool for future investors in Uruguay, and for the Government and local companies to attract investments. Keywords: Internationalization, Strategic Resources, Foreign Direct Investment, Agribusiness, Uruguay, Brazil.pt_BR
dc.format.extent176f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectAdministraçãopt_BR
dc.titleA formação de recursos competitivos no processo de internacionalização de empresas brasileiras no Uruguaipt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record