Show simple item record

dc.contributor.authorOrlovski, Nelempt_BR
dc.contributor.otherMocrosky, Luciane Ferreirapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Exatas. Programa de Pós-Graduação em Educação Matemáticapt_BR
dc.date.accessioned2014-10-24T11:15:16Z
dc.date.available2014-10-24T11:15:16Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36457
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Luciane Ferreira Mocroskypt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Exatas, Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Defesa: Curitiba, 27/02/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta pesquisa tem por objetivo explicitar compreensões acerca do ser-professor-que-ensina-matemática-nos-anos-iniciais. Os modos de proceder são consoantes à pesquisa qualitativa, assumindo-se, nesse viés, a abordagem fenomenológica, "O que é isto, ser-professor-que-ensina-matemática-nos-anos-iniciais?" foi a interrogação orientadora do estudo que sinalizou, já de início, a relevância de dois estudos teóricos: o primeiro voltado a caracterizar as possibilidades para ser professor, mediante análise da legislação, e o segundo enfocando os modos de conceber a formação dos professores, tendo por solo autores que pesquisam o tema e que tem exercido influência nos programas de formação continuada. Avançando na compreensão do tema, buscou-se, também, conhecer "como" o professor dos anos iniciais se percebe sendo professor que ensina conteúdos matemáticos. Para tanto, foi ouvido um grupo de docentes de uma escola municipal de Curitiba que falaram livremente ao serem indagados: "Como o senhor (a) se compreende/percebe professor (a) que ensina matemática nos anos iniciais?". Os depoimentos foram transcritos e analisados fenomenologicamente. Procedeu-se, num primeiro momento, a análise ideográfica, onde foram destacadas as ideias individuais nas falas dos depoentes. Num segundo momento foi realizada a análise nomotética, que revelou quatro categorias abertas à interpretação: Professoralidade; Ser com o aluno; Encontro com o conhecimento matemático; Forma-ação. Essas categorias, que revelam a estrutura do fenômeno pesquisado, foram interpretadas no diálogo da pesquisadora com o dito pelos professores e com autores que pesquisam sobre o tema. Finalizando, foi apresentada uma síntese compreensiva do estudo, no qual se evidenciou a necessidade do entendimento da formação continuada como uma forma-ação enquanto movimento de constituição humana unificador. Os resultados obtidos apontam para a necessidade de as licenciaturas em matemática e em pedagogia repensarem a formação matemática dos docentes dos anos iniciais no intuito de valorizar aspectos formativos da matemática situando-na como um bem cultural e uma prática social que faça sentido.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This research aims to clarify understandings about the phenomenon of being a teacher who teaches math for initial years education. The adopted procedures are supported by qualitative research, assuming, within such a bias, the phenomenological approach, " What is that, being a teacher who teaches math for initial years education?" was the guiding question of the study which signaled, since the beginning, the relevance of two theoretical studies : the first aimed to characterize the chances to become a teacher, through legislative scrutiny, and the second one focuses on the ways of designing teacher training , supported by researchers on the topic has influenced the continuing education programs. Advancing the understanding of the issue, it was also searched to meet "how" the initial years education teachers perceived themselves as math teachers. To that end, it was researched a group of teachers from a public school in Curitiba who spoke freely concerning to the question: "How do you (a) understand/realize the teacher who teaches mathematics for the initial years education? ". The interviews were transcribed and analyzed phenomenologically. Firstly it was realized the ideographic analysis and the individual ideas were highlighted according to the interviewers' statements. Secondly the nomothetic analysis has revealed four open categories for the interpretation to be performed: Being with the student; Professorialism; Being with the student; Meeting the mathematical knowledge; The Education. Such categories, which have revealed the structure of the studied phenomenon, were interpreted taking into account the dialogue among the researcher and the teachers? statements as well as the authors who research the topic. To sum up, it was made a comprehensive synthesis of the study, which demonstrated the need for understanding continuing education as a movement which unifies human constitution. The obtained results also pointed out the need for mathematics degrees and mathematics pedagogy rethink the training of teachers of the initial years education in order to enhance formative aspects of mathematics by situating it as a cultural and meaningful social practice.pt_BR
dc.format.extent207f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectMatemática - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectProfessores - Formaçãopt_BR
dc.subjectEducação Matemáticapt_BR
dc.titleA forma-ação do professor que ensina matemática nos anos iniciaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record