Show simple item record

dc.contributor.authorDias, Paulo Henrique Goulart Fernandespt_BR
dc.contributor.otherFraga, Rogerio dept_BR
dc.contributor.otherTambara Filho, Renato, 1945-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.date.accessioned2014-10-28T13:26:24Z
dc.date.available2014-10-28T13:26:24Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36396
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Rogério de Fragapt_BR
dc.descriptionCo-orientador: Prof. Dr. Renato Tambara Filhopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgica. Defesa: Curitiba, 27/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração :Clínica cirúrgicapt_BR
dc.description.abstractResumo: Há poucos estudos que avaliam o efeito simultâneo da nefrotoxicidade induzidas por drogas imunossupressoras e da isquemia e reperfusão na disfunção renal pós-transplante. Objetivo: Avaliar as alterações histológicas renais e a função renal, em ratos com rim único, submetidos à isquemia e reperfusão renal e à imunossupressão com tacrolimus e micofenolato mofetil. Método: Realizado estudo experimental com 80 ratos Wistar, os quais foram divididos aleatoriamente em oito grupos de 10 animais: Controle (não submetido à cirurgia); SHAM (submetido à cirurgia, sem uso de drogas imunossupressoras). Os demais grupos foram submetidos à cirurgia e à imunossupressão: T1 (tacrolimus 1mg/kg/dia); T2 (tacrolimus 0,1mg/kg/dia); T3 (tacrolimus 10mg/kg/dia); M1 (micofenolato mofetil 20mg/Kg/dia); MT1 (micofenolato mofetil 20mg/kg/dia e tacrolimus 1mg/kg/dia); MT2 (micofenolato mofetil 20mg/kg/dia e tacrolimus 0,5mg/kg/dia). A cirurgia visou reproduzir aspectos de um transplante renal, com nefrectomia direita e clampeamento renal esquerdo por 20 minutos e consequente processo de isquemia e reperfusão renal. No pós-operatório, os ratos receberam medicação diariamente, através de gavagem, e, no 14º dia, foram submetidos a eutanásia, sendo realizada análise histológica renal e análise de uréia e de creatinina. As variáveis histológicas pesquisadas foram classificadas de acordo com a fisiopatologia e local da lesão no rim. Resultados: Histologicamente, as lesões encontradas que apresentaram diferença significativa entre os grupos foram a vacuolização citoplasmática e a presença de cilindros hialinos. Esses estiveram presentes somente no grupo T3, em que foi utilizado tacrolimus em doses mais elevadas. Já a vacuolização citoplasmática foi encontrada em maior intensidade nos grupos T3, M1 e MT1, enquanto que no grupo MT2 observou-se taxas menores, bastante similares ao grupo SHAM e Controle. O grupo T3 apresentou incremento significativo da uréia e da creatinina quando comparado com os grupos Controle e SHAM. O grupo M1, em que foi utilizado micofenolato mofetil de forma isolada, apresentou menor taxa de elevação de uréia quando comparado a todos os grupos em que foi utilizado tacrolimus, exceto o grupo MT2 (metade da dose habitual de tacrolimus), o qual também apresentou níveis séricos baixos de uréia. Em contrapartida, os grupos em que foram utilizados micofenolato mofetil isolado ou em associação com tacrolimus apresentaram níveis de creatinina estatisticamente similares ao grupo T3. Conclusão: Do ponto de vista histológico, a associação de lesão por isquemia e reperfusão com o uso de tacrolimus ou micofenolato mofetil de forma isolada apresentou uma maior taxa de alterações renais características de nefrotoxicidade precoce. Do ponto de vista laboratorial, através da dosagem sérica de uréia e creatinina, a associação de lesão por isquemia e reperfusão com tacrolimus em doses mais elevadas mostrou-se nefrotóxica. Palavras-chave: Imunossupressão. Micofenolato mofetil. Tacrolimus. Histologia Renal. Função Renal. Isquemia. Reperfusão.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: There are few studies concerning the simultaneous effect of nephrotoxicity induced by immunosuppressive drugs and ischemia and reperfusion in post renal transplant dysfunction. Objective: To evaluate the kidney histological changes and renal function impairment in rats with a solitary kidney submitted to ischemia and reperfusion and immunosuppression with tacrolimus and mycophenolate mofetil. Matherial and Method: An experimental study was performed with 80 male Wistar rats, which were randomly distributed into eight groups: control (no surgery), SHAM (submitted to surgery without immunosuppressive drugs). The other groups were submitted to surgery and immunosuppression: T1 (tacrolimus 1mg/kg/day), T2 (tacrolimus 0.1 mg/kg/day), T3 (tacrolimus 10mg/kg/day), M1 (mycophenolate mofetil 20mg/kg/day); MT1 (mycophenolate mofetil 20mg/kg/day and tacrolimus 1mg/kg/day); MT2 (20mg/kg/day mycophenolate mofetil and tacrolimus 0.5 mg/kg/day). Surgery consisted in right nephrectomy and clamping left kidney for 20 minutes with secondary ischemia and reperfusion's process as a simulation of some aspects of renal transplantation. Postoperatively, rats received daily medication, by gavage, and, at 14 days, were euthanized , with subsequently renal histology's analysis and urea and creatinine's serum measurement. Histological variables were classified according to the pathophysiology and location of injury in the kidney. Results: Comparing groups, citoplasmatic vacuolation and the presence of hyaline casts were the only two kinds of histological lesions found with significative difference. While casts were only present in the T3 group, vacuolation was more intensilly found in T3 , M1 and MT1 groups, and less intense in MT2 and control group. T3 group showed significant increase in urea and creatinine levels when compared with control and SHAM groups. In M1 groups were found lower serum levels in urea compared to all groups in which tacrolimus was administrated, except MT2 group, also presenting low serum levels of urea. In contrast, groups in which mycophenolate mofetil was used alone or in combination with tacrolimus showed creatinine levels statistically similar to T3 group. Conclusion: The association of ischemia and reperfusion injury with a single immunosuppressor (tacrolimus or mycophenolate mofetil) presented a higher rate of histological features of early nephrotoxicity. Concerning renal function, considering serum urea and creatinine measurement, association of ischemia and reperfusion injury with tacrolimus in higher doses proved to be nephrotoxic. Key words: Immunosuppression. Kidney Histology. Renal function. Ischemia. Reperfusion. Mycophenolate mofetil. Tacrolimus.pt_BR
dc.format.extent78f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectImunossupressãopt_BR
dc.subjectRim - Fisiologiapt_BR
dc.subjectIsquemiapt_BR
dc.subjectIsquemia e reperfusaopt_BR
dc.subjectTacrolimopt_BR
dc.subjectCirurgiapt_BR
dc.titleEfeitos da imunossupressão com tacrolimus e micofenolato mofetil na histologia e na função renal de ratos com rim único submetidos à esquemia e reperfusãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record