Show simple item record

dc.contributor.authorBobrowski, Rogériopt_BR
dc.contributor.otherFerreira, Rinaldo Luiz Caraciolopt_BR
dc.contributor.otherBatista, Daniela Biondi, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2019-01-25T11:55:09Z
dc.date.available2019-01-25T11:55:09Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36376
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Daniela Biondipt_BR
dc.descriptionCo-orientadores : Prof. Dr. Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreirapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 14/04/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Conservação da naturezapt_BR
dc.description.abstractResumo: Os objetivos deste trabalho foram analisar o banco de dados de um inventário da arborização de ruas buscando por ferramentas de análise e planejamento que expressem melhor as relações entre a arborização de ruas e as estruturas urbanas, bem como das características ecológicas e estéticas das árvores e das práticas silviculturais adotadas. Para isso, foram utilizadas informações provenientes do inventário da arborização de ruas realizado na cidade de Curitiba, Paraná, no ano de 2010. A análise fitossociológica foi realizada por meio de três formas de obtenção do Valor de Importância: utilizando o DAP como fator descritor da dominância, a área de copa como fator descritor da dominância e o Índice de Performance da Espécie (IPE) como fator descritor da densidade, junto com a área de copa como fator descritor da dominância. Para a análise morfométrica foram utilizados índices morfométricos para descrever o comportamento espacial das espécies e suas alterações. A análise do comportamento de índices de diversidade foi feita em diferentes cenários de composição da arborização de ruas que expressavam diferentes formas de diversidade e uniformidade de composição de espécies. A análise da percepção popular das diferentes possibilidades de composição da arborização de ruas foi feita por meio de enquete eletrônica. Também, foram adaptados e avaliados indicadores de performance da gestão da arborização de ruas, a partir de informações obtidas sobre estudos e documentos a respeito da arborização de ruas da cidade. A análise fitossociológica gerou os seguintes resultados: com o DAP (m) como fator descritor da dominância houve tendência a destacar as espécies com maior proporção e área de tronco; com a Área de Copa (m²) como fator descritor da dominância houve tendência a destacar as espécies com maior proporção e área de copa, fato este de maior importância para a arborização de ruas, já que é pela área e projeção da copa que se obtém os benefícios almejados; com a Área de Copa (m²), como fator descritor da dominância, e do Índice de Performance da Espécie (IPE), como fator descritor da densidade, obteve-se uma melhor classificação das espécies e de sua importância na composição da arborização de ruas. Os índices morfométricos foram úteis às análises descritivas das dimensões assumidas pelas árvores, porém mostraram-se insensíveis às variações dimensionais ocasionadas por conflitos com a rede de distribuição de energia elétrica, exceto o índice formal de copa. Os cenários de diversidade em conjunto com a análise de índices de diversidade possibilitaram realizar comparações entre a situação real e a situação possível de diversidade e uniformidade de composição da arborização de ruas, a fim de atender critérios ambientais e estéticos. A população participante da enquete, leiga ou técnica, conseguiu verificar atributos ambientais e estéticos na composição da arborização de ruas, justificando-os de forma apropriada. O uso de indicadores de gestão da arborização de ruas, após adaptações, mostrou-se uma ferramenta de fácil aplicação, desde que fundamentada em dados técnicos precisos, a fim de se obter resultados acurados e com adequada avaliação das escalas sugeridas. Palavras-chave: Silvicultura urbana. Ecologia urbana. Floresta urbana. Percepção ambiental. Gestão florestal. Gestão ambientalpt_BR
dc.description.abstractAbstract: The objectives of this study were to analyze the database of a roadside tree inventory, seeking through analysis and planning tools to better express relationships between roadside afforestation and urban structures as well as the ecological and aesthetic characteristics of trees and silvicultural practices that are adopted. For this, information was used from a roadside tree inventory in the city of Curitiba, Paraná, in the year 2010. The phytosociological analysis was accomplished through three methods of obtaining the Importance Value: by using DBH as a descriptive factor of dominance, the crown area as a descriptive factor of dominance, and the Species Performance Index (SPI) as a descriptive factor of density, along with crown area as a descriptive factor of dominance. For the morphometric analysis morphometric indexes were used to describe the spatial conduct of species and their changes. The analysis of diversity behavioral indexes was conducted in different roadside tree composition scenarios that expressed different forms of diversity and uniformity of species composition. The analysis of the popular perception of different possibilities of roadside tree composition was done by an electronic survey. Also, performance indicators for roadside afforestation management were adapted and evaluated from information obtained about studies and documents concerning the city's roadside afforestation. The phytosociological analysis yielded the following results: with DBH (m) as a descriptive factor of dominance there was a tendency to highlight species with larger trunk proportion; with Crown Area (m²) as a descriptive factor of dominance there was a tendency to highlight species with more crown area proportion, since it is based on the area and projection of the tree crown that gets the desired benefits; with Crown Area (m²) as a descriptive factor of dominance and the Species Performance Index (SPI) as a descriptive factor of density, a better classification of species and their importance in roadside tree composition was obtained. Morphometrical ratios were useful in descriptive analysis of the trees' dimensions, however they proved unchanging with regards to the dimensional variations caused by conflicts with electric power lines, except for the crown shape ratio. The diversity scenarios together with diversity index analysis made it possible to perform comparisons between the current situation and the possible situation for roadside tree composition diversity and uniformity in order to meet environmental and aesthetic criteria. The surveyed population, layperson and expert, verified environmental and aesthetic attributes on roadside tree composition, justifying them appropriately. After adjustments, the use of roadside afforestation management indicators proved to be an easily applied tool, since it was based on precise technical data in order to obtain accurate results with adequate evaluation to the suggested scale. Keywords: Urban forestry. Urban ecology. Urban forest. Environmental perception. Forest management. Environmental managementpt_BR
dc.format.extent178f. : il. algumas color., mapas, tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectArborização das cidadespt_BR
dc.subjectFlorestas urbanaspt_BR
dc.subjectEcologia urbana (Biologia)pt_BR
dc.subjectAvaliação paisagísticapt_BR
dc.titleGestão da arborização de ruas : ferramentas para o planejamento técnico e participativopt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record