Show simple item record

dc.contributor.advisorNakashima, Tomoe, 1946-pt_BR
dc.contributor.authorLobo, Ana Carolina Parejapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticaspt_BR
dc.date.accessioned2020-07-20T13:51:45Z
dc.date.available2020-07-20T13:51:45Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36146
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Tomoe Nakashimapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. Defesa: Curitiba, 07/02/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Insumos, medicamentos e correlatospt_BR
dc.description.abstractResumo: O presente estudo descreve a análise fitoquímica, bem como algumas análises biológicas do óleo essencial, extratos de folhas, caule e cascas do tronco de Eucalyptus elata, espécie de origem australiana, porém cultivada e adaptada nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. O seu principal uso reside na madeira de excelente qualidade que a espécie fornece, sendo a mesma utilizada para a produção de celulose e papel, pela indústria de madeira serrada e laminada, e por apresentar rápido crescimento pode ser utilizada para o reflorestamento. A espécie produz grandes quantidades de óleo essencial, fato também relacionado com outras espécies do mesmo gênero. Porém, não foram encontrados estudos na literatura a respeito de sua composição química, bem como, das atividades biológicas que seus extratos e óleo essencial poderiam apresentar. O intuito desta pesquisa foi realizar a abordagem fitoquímica de diferentes partes da planta, para investigar os metabólitos presentes e a possível atividade biológica de E. elata. O material vegetal foi coletado no período do outono na Embrapa Florestas, localizada no município de Colombo, região metropolitana de Curitiba, Paraná. Pela técnica de hidrodestilação foi realizada a extração do óleo essencial, na qual foi obtido um rendimento de 5,4 mL% de óleo essencial nas folhas secas e de 2,7 mL% nas folhas frescas. A análise fitoquímica, realizada com os extratos hidroalcoólicos e aquosos das folhas, caule e cascas do tronco, revelaram a presença de flavonóides, taninos hidrolisáveis e condensados, leucoantocianidinas, aminogrupos, ácidos fixos, esteróides e/ou triterpenos, saponinas e glicosídeos antociânicos. Pelo método do fosfomolibdênio, o padrão-referência ácido gálico foi o que apresentou a maior capacidade antioxidante total, bem como a maior porcentagem de atividade antioxidante relativa, seguido da fração acetato de etila das cascas e, sendo superior ao padrão-referência rutina. Entretanto, pelo método do DPPH, a fração butanol das folhas e o extrato bruto das cascas mostraram um maior valor de porcentagem de atividade antioxidante, valor este superior aos encontrados para os padrões-referência, ácido ascórbico, rutina e ácido gálico. Neste mesmo ensaio, a fração acetato de etila das folhas revelou o valor de CE50 próximo aos encontrados para os padrões-referência. Na avaliação da atividade antimicrobiana utilizando oito cepas comumente estudadas, sendo destas quatro bactérias gram-positivas, gramnegativas e quatro espécies de leveduras, para o método da difusão foi obtido resultado positivo apenas para o óleo essencial. Pela metodologia da microdiluição, os extratos exibiram atividade antimicrobiana, mas com valores de CIM apresentando uma atividade moderada a fraca em todos os casos. Para a avaliação da atividade hemolítica, foi realizado o teste da difusão em agar sangue, no qual o óleo essencial foi o único capaz de provocar a formação de halos de hemólise, entretanto, pelo ensaio em tubos de sangue, nenhuma das amostras provocou rompimento dos eritrócitos. Avaliando os resultados obtidos, são recomendados estudos adicionais visando à utilização desta espécie como um fitoterápico e matéria-prima para a indústria farmacêutica.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The present study describes the phytochemical analysis, as well as some biological analyzes of the essential oil, extracts of leaves, stems and the trunk’s bark of Eucalyptus elata, species of Australian origin, but adapted and grown in the South and Southeast of Brazil. Its main use lies in the wood of excellent quality that provides the species, being the same used for the production of pulp and paper industry of lumber and laminate, and because of its rapid growth, can be used for reforestation. The species produces large amounts of essential oils, fact also related to other species of the same genre, but no studies were found in the literature regarding its chemical composition, neither biological activities of its extracts and essential oil could present, being thus, the aim of this research was to perform phytochemical screening of different parts of the plant, to investigate the metabolites present in them and the possible biological activity of E. elata. The plant material was collected in the autumn at Embrapa Forestry, located in the city of Colombo Curitiba’s metropolitan region, Paraná. The essential oil was extracted by hydrodistillation technique, which was obtained in a yield of 5.4 mL% essential oil in dry leaves and 2.7 mL% in fresh leaves. Phytochemical analysis, performed with the hydroalcoholic and aqueous extracts of leaves, stems and bark of the trunk, revealed the presence of flavonoids, hydrolysable tannins and condensed leucoanthocyanidins, amino groups, fixed acids, sterols and / or triterpenes, saponins, glycosides and anthocyanin. By the method of phosphomolybdenum the standard reference gallic acid showed the most antioxidant capacity as well as the highest percentage of relative antioxidant activity, followed by ethyl acetate fraction of the bark and, above the standard reference rutin. However, by the DPPH method, the butanol fraction of crude extract of leaves and bark showed a higher percentage of antioxidant activity, higher than those found for the standard references, ascorbic acid, gallic acid and rutin. In this same test, the ethyl acetate fraction of the leaves showed the EC50 value close to that found for the standard-reference. In the evaluation of antimicrobial activity using eight strains commonly studied, and these four gram-positive bacteria, gram-negative and four species of yeast, for the diffusion method, the only positive result was obtained with the essential oil. However, the microdilution methodology, the extracts also exhibited antimicrobial activity, but with MIC values showing a moderate to weak activity in all cases. To evaluate the hemolytic activity, a test was realized with the blood agar diffusion, in which the essential oil from the dried leaves was the only one capable of causing the formation of halos of hemolysis, however, with the test tubes of blood, none of the samples caused disruption of erythrocytes or showed hemolytic activity. Evaluating the results, additional studies are recommended to use this species as an herbal medicine and raw materials for the pharmaceutical industry.pt_BR
dc.format.extent135f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectFarmáciapt_BR
dc.subjectEssencias e oleos essenciaispt_BR
dc.subjectÓleos essenciaispt_BR
dc.subjectFarmáciapt_BR
dc.subjectCiencias farmaceuticaspt_BR
dc.subjectEucalyptuspt_BR
dc.titleProspecção fitoquímica e atividades biológicas de folhas, caule, cascas do tronco e do óleo essencial de Eucalyptus elata, Myrtaceaept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record