Show simple item record

dc.contributor.authorKertscher, Marcia Regina Irberpt_BR
dc.contributor.otherRodacki, Andre Luiz Felix, 1965-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2014-10-15T17:37:44Z
dc.date.available2014-10-15T17:37:44Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36144
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. André Luiz Félix Rodackipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 24/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Exercício e esportept_BR
dc.description.abstractResumo: Quedas e lesões relacionadas a quedas causam sérios problemas à crescente população idosa. A maioria das quedas ocorre após tropeçar em algum obstáculo. O objetivo deste trabalho foi comparar parâmetros cinéticos durante um tropeço induzido em ambiente de laboratório entre jovens, adultos e idosos. Além disso, associar a queda ocorrida em ambiente de laboratório com as quedas relatadas, desempenho funcional e parâmetros cinemáticos da marcha. Sessenta e nove sujeitos, de ambos os gêneros, participaram do estudo e foram primeiramente alocados em três grupos: 24 jovens (GJ, 20.76 ± 1.94), 25 adultos (GA, 46 ± 3.82)e 20 idosos (GI, 70.70 ± 3.98) e posteriormente em dois grupo: grupo caidor (GC, n=10) e grupo não caidor (GNC, n=33). As variáveis analisadas foram Força de Reação do Solo (FRS) e torques articulares durante o tropeço, variáveis cinemáticas lineares e temporais da marcha e resultados dos testes funcionais Short Physical Performance Battery (SPPB), Alcance Funcional (AF) e Timed Up and Go (TUG). Uma ANOVA one-way foi aplicada para determinar diferenças cinéticas do tropeço induzido entre os três grupos etários. O teste de Qui-quadrado foi utilizado para verificar a associação das quedas relatadas e das quedas ocorridas após o tropeço induzido em ambiente de laboratório. Um Test-t para medidas independentes foi aplicado para determinar diferenças nos testes entre GC e GNC. Não houve diferença nas variáveis cinéticas do tropeço entre GJ, GA e GI, apenas no Impulso ântero-posterior na fase de propulsão do tropeço (ImPAPt) entre o GJ e o GI (p=0.00) e entre o GA e o GI (p=0.00). As quedas relatadas não tiveram associação com as quedas ocorridas no laboratório. Nenhum dos testes funcionais diferenciou o GC e o GNC. As variáveis cadência e velocidade da marcha foram maiores no GC do que no GNC. Conclui-se que idosos apresentam uma tendência de exercerem maiores forças na direção ântero-posterior do que na direção vertical, a qual pode contribuir para um maior número de quedas nesta faixa etária. O histórico de quedas relatadas, os testes funcionais, a velocidade da marcha e elevação do pé durante a marcha não mostrou ter associação com as quedas ocorridas após uma perturbação em ambiente de laboratóriopt_BR
dc.description.abstractAbstract: Falls and fall-related injuries cause serious problems for the increasing population of the elderly. Most of the falls happen as the result of a trip over an obstacle. The aim of this study was to compare kinetic parameters during an induced trip in a lab setting among young subjects, adults and elderly. Furthermore, it was aimed to associate occurred falls in a lab setting with reported falls, functional performance and kinematic gait parameters .Sixty-nine subjects of both genders participated in the study and initially were divided into three groups : 24 young (YG , 20.76 ± 1.94 ) , 25 adults ( AG , 46 ± 3.82 ) and 20 elderly ( EG , 70.70 ± 3.98 ) and later in two groups : fallers group ( FG , n = 10 ) and non fallers group ( NFG , n = 33 ) . The variables analyzed were the Ground Reaction Force (GRF ) and joint moments during tripping, linear and temporal kinematics of gait variables and outcomes of functional tests Short Physical Performance Battery ( SPPB ) , Functional Reach ( FR ) and Timed Up and Go ( TUG ) . A one-way ANOVA was applied to determine the kinetic differences during tripping among the three age groups. The chi - square test was used to verify the association of reported fall and occurred falls after a trip induced in a laboratory environment. A t - test for independent measures was used to determine differences between FG and NFG. There was no difference in kinetic variables during tripping among YG , AG and EGI , only at the Antero-posterior Impulse in the Propulsion phase during Tripping ( ImPAPt ) between the YG and EG ( p = 0:00 ) and between AG and EG ( p = 0:00 ). Falls reported were not associated with falls occurring in the laboratory. None of the functional tests differed FG and NFG. Cadence and gait speed were higher in FG than in NFG. We conclude that elderly have a tendency to exert greater forces in the antero-posterior than vertical direction, which can contribute to a greater number of falls in this age group. The history of falls reported, functional tests, gait speed and toe clearance did not have association with falls occurring after subjects submitted to a perturbation in a laboratory environment.pt_BR
dc.format.extent113p. : tabs., grafs., algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectQuedas (Acidentes)pt_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectParametros cinéticospt_BR
dc.subjectEducação Físicapt_BR
dc.titleCapacidade de recuperação do controle postural em resposta a um tropeço induzido : cinéticos e funcionaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record