Show simple item record

dc.contributor.advisorCarvalho, Claudio José Barros dept_BR
dc.contributor.authorHaseyama, Kirstern Lica Follmannpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia)pt_BR
dc.contributor.otherAlmeida, Eduardo Andrade Botelho dept_BR
dc.contributor.otherWiegmann, Brian Michaelpt_BR
dc.date.accessioned2014-09-11T13:45:02Z
dc.date.available2014-09-11T13:45:02Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/36124
dc.description.abstractResumo: Muscidae é uma família de moscas de distribuição cosmopolita, com aproximadamente 5000 espécies distribuídas em 200 gêneros. A classificação atual divide a família em oito subfamílias, mas estudos prévios, tanto com caracteres morfológicos de adultos, imaturos e também moleculares, dão suporte a diferentes hipóteses de relacionamento e composição destes grupos. Para propor uma hipótese para o relacionamento filogenético entre as principais linhagens de Muscidae, bem como os tempos de divergência entre elas, foram utilizados dados de 138 espécies da família, representando 62 gêneros distribuídos em todas as subfamílias e tribos, exceto Eginiini, provenientes de todas as regiões biogeográficas, mas com especial ênfase na Neotropical. As análises filogenéticas foram feitas com dados de quatro genes (CO1, AATS, CAD e EF1a) e submetidos a análise pelos critérios de máxima verossimilhança, parcimônia e probabilidades posteriores bayesianas. Os tempos de divergência foram calculados pelo método bayesiano. Os resultados encontrados mostram uma divisão principal da família em três linhagens: uma correspondente a Muscinae, que inclui além de Muscini e Stomoxyini, Azeliini, Achanthipterinae e Reinwardtia, sendo a inclusão deste último duvidosa pela instabilidade quanto ao seu posicionamento em diferentes análises; uma segunda linhagem correspondente a Cyrtoneurininae, composta por representantes desta subfamília, Mydaeinae, os demais Reinwardtiini e Atherigoninae; a última linhagem corresponde a Mydaeinae, e além destes engloba os Phaoniinae, Dichaetomyiini, Coenosiini e Limnophorini. Cariocamyia (um Cyrtoneurininae neotropical), e Prohardyia (um Phaoniinae australiano) posicionaram-se neste clado, mas em diversas análises eles foram recuperados junto aos Cyrtoneurininae. Em algumas análises, Cariocamyia e Prohardyia foram encontrados como gêneros irmãos. Uma discussão a respeito do posicionamento de diversos gêneros também é apresentada. A divergência entre Muscidae e Anthomyiidae foi calculada entre 50 e 60 milhões de anos, correspondente a um período entre o Paleoceno superior e o Eoceno inferior, e as principais linhagens de Muscidae divergiram entre 50 e 35 milhões de anos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectFilogeniapt_BR
dc.subjectMuscidaept_BR
dc.subjectDipteropt_BR
dc.titleFilogenia e tempo de divergência de Muscidae (Diptera, Calyptratae, Schizophora)pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record