Show simple item record

dc.contributor.authorPereira, Letícia da Silvapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologiapt_BR
dc.contributor.otherAssis, Helena Cristina da Silva de, 1963-pt_BR
dc.date.accessioned2014-09-01T17:04:15Z
dc.date.available2014-09-01T17:04:15Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35984
dc.description.abstractResumo: O cádmio (Cd) pode provocar efeitos adversos devido à sua alta toxicidade mesmo em pequenas quantidades e pela sua capacidade de se bioacumular na cadeia alimentar. Neste estudo foram avaliados os efeitos da exposição subcrônica a concentrações ecologicamente relevantes de Cd em jundiás (Rhamdia quelen). Os animais foram divididos em quatro grupos expostos ao Cd (0,1, 1, 10 e 100 ?g.L-1), sendo as concentrações de 1 e 10 ?g.L-1 os limites permitidos, em águas de classe I e II, ou III, respectivamente, pela Resolução 357/05 do CONAMA e um grupo controle (sem Cd). Após 15 dias os peixes foram anestesiados, e foi feita a coleta de sangue, destinado à análise de biomarcadores genotóxicos e dos parâmetros hematológicos. Em seguida foram eutanasiados e o fígado e o rim posterior foram coletados para a análise de genotoxicidade, dos biomarcadores bioquímicos de estresse oxidativo e da concentração de metalotioneínas (MT). No fígado também foi realizada a análise histopatológica. O cérebro e o músculo axial foram amostrados para a análise da atividade da acetilcolinesterase (AChE). Os resultados mostraram que o Cd bioconcentrou-se no fígado dos animais expostos a 10 e 100 ?g.L-1 de Cd. A atividade da glutationa S-transferase (GST) hepática foi diminuida nas concentrações de 0,1 e 1 ?g.L-1 e aumentada no grupo exposto a 100 ?g.L-1. Nestas mesmas concentrações (0,1, 1 e 100 ?g.L-1) houve aumento na lipoperoxidação (LPO), acompanhada do aumento das lesões hepáticas, como a presença de necrose. No rim posterior, a atividade da catalase e a LPO diminuíram em todos os grupos expostos. A atividade da glutationa peroxidase e da etoxiresorufina-Odeetilase e a concentração de MT renais aumentaram no grupo exposto à maior concentração de Cd, mas o nível de GSH diminuiu. A genotoxicidade foi observada apenas em eritrócitos. A exposição ao Cd também causou a diminuição de vários parâmetros hematológicos, como o número de eritrócitos, leucócitos e trombócitos. Não foi observada neurotoxicidade através das atividades da AChE cerebral e muscular nos grupos expostos. Estes resultados mostraram que o Cd, mesmo em baixas concentrações provocou alterações bioquímicas, hematológicas, histopatológicas e genotóxicas em jundiás. Sendo assim, evidenciou-se que os limites de Cd, permitidos na legislação brasileira, não asseguram a saúde dos peixes da espécie Rhamdia quelen. PALAVRAS-CHAVE: cádmio; estresse oxidativo; biomarcadores; hematologia; Rhamdia quelen.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectBagre (Peixe)pt_BR
dc.subjectCadmiopt_BR
dc.subjectStress oxidativopt_BR
dc.subjectMarcadores biologicospt_BR
dc.subjectHematologiapt_BR
dc.titleEfeitos do cádmio em parâmetros bioquímicos, genotóxicos, hematológicos e histológicos de Rhamdia quelenpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record