Show simple item record

dc.contributor.authorKruszielski, Leandropt_BR
dc.contributor.otherGuimarães, Sandra Regina Kirchnerpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduaçao em Educaçaopt_BR
dc.date.accessioned2014-09-01T15:48:25Z
dc.date.available2014-09-01T15:48:25Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35979
dc.description.abstractResumo: A utilização de Histórias em Quadrinhos pode ser um importante recurso didático, mas há uma ausência na literatura da descrição completa do funcionamento neuropsicológico subjacente a ele e de evidências empíricas que relacionem este gênero com a Compreensão Leitora. O objetivo desta pesquisa é investigar quais as funções neuropsicológicas preditoras da Compreensão Leitora de Histórias em Quadrinhos em comparação a Compreensão Leitora em textos narrativos. A amostra da pesquisa foi de 78 alunos de quarto e quinto anos do Ensino Fundamental de duas escolas municipais da cidade de Curitiba (PR). Os participantes responderam coletivamente em sala de aula a quatro instrumentos de avaliação da Compreensão Leitora e individualmente a 8 instrumentos de avaliação de possíveis preditores da Compreensão Leitora. Os instrumentos de avaliação de Compreensão Leitora foram compostos de textos narrativos e Histórias em Quadrinhos retirados de livros didáticos de Língua Portuguesa de 4º ou 5º ano do Ensino Fundamental submetidos a adaptações da técnica Cloze em que palavras, frases ou quadrinhos eram substituídos por lacunas. Os instrumentos utilizados para avaliar os possíveis preditores neuropsicológicos da Compreensão Leitora foram: Fluência Semântica, Fluência Fonológica (FAS), Dígitos (Ordem Direta), Dígitos (Ordem Inversa), Cubos de Corsi (Ordem Direta), Cubos de Corsi (Ordem Inversa), Vocabulário (WISC-III), Teste de Vocabulário de Figuras USP, Nomeação Seriada Rápida de Figuras, Letras, Dígitos e Cores. De acordo com os dados coletados, 88% da amostra foi classificada como Maus Compreendedores de texto narrativo e 78,5% da amostra foi classificada como Maus Compreendedores de Histórias em Quadrinhos. Bons e Maus Compreendedores mantiveram um nível de desempenho de Compreensão Leitora correspondente a esta classificação tanto em textos narrativos quanto em Histórias em Quadrinhos. Alunos do 5º ano mostraram um desempenho significativamente maior que alunos do 4º ano em tarefas de Compreensão Leitora e no desempenho nas tarefas: Teste de Vocabulário por Figuras USP, Nomeação Seriada Rápida de Dígitos, Figuras e Letras. Os preditores para a Compreensão Leitora de texto narrativo foram o desempenho na Nomeação Seriada Rápida de Letras e o desempenho no Teste de Vocabulário por Figuras USP. Já os preditores para a Compreensão Leitora de Histórias em Quadrinhos foram o desempenho na Nomeação Seriada Rápida de Letras, o desempenho no Teste de Vocabulário por Figuras USP e desempenho na ordem inversa do subteste Dígitos. Conclui-se que os preditores da compreensão leitora de HQ não são exatamente os mesmos da compreensão leitora de textos narrativos, dado o aspecto executivo da memória de trabalho que parece ser mais exigido na leitura de HQ´s para que possa haver a integração entre informações verbais e viso-espaciais. Sugerese uma maior utilização deste gênero no Ensino Fundamental e do ensino de estratégias de leitura de HQ´s que destaque a função executiva para integrar as informações fonológicas e visuais do gênero, criando um fluxo narrativo contínuo.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectHistorias em quadrinhospt_BR
dc.subjectCompreensão na leiturapt_BR
dc.subjectLeitura - (Ensino fundamental) - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectNeuropsicologiapt_BR
dc.titlePreditores neuropsicológicos na compreensão leitora em histórias em quadrinhospt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record