Show simple item record

dc.contributor.advisorTiepolo, Liliani Mariliapt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Heloisa dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2014-09-01T15:42:56Z
dc.date.available2014-09-01T15:42:56Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35978
dc.description.abstractResumo: A subfamília Sigmodontinae possui alguns grupos com a taxonomia ainda mal compreendida. Para resolver essa questão, estudos multidisciplinares devem ser desenvolvidos, como a avaliação de caracteres morfológicos, cariotípicos e moleculares. Além disso, as características microestruturais dos pelos também podem ser exploradas com esse mesmo propósito. O gênero Scapteromys é composto por duas espécies, S. tumidus e S. aquaticus, e pelo menos uma forma não nominada, com dois cariótipos distintos. O seu status taxonômico e sistemático é ainda complexo. Com o intuito de elucidar essa problemática, o objetivo desse trabalho foi buscar evidências para diferenciar os morfotipos do grupo, por meio da avaliação morfológica e morfométrica dos crânios e da caracterização microscópica de pelos-guarda, de indivíduos provenientes da Argentina, Brasil e Uruguai. Além disso, foram realizadas coletas de pequenos mamíferos não voadores em banhados de possível ocorrência de Scapteromys, com a finalidade de contribuir com novas informações a respeito do gênero. As análises cranianas revelaram a existência de três grupos. O primeiro grupo é formado por S. tumidus, que apresentam suturas frontoparietais em "W", fossa mesopterigoide arredondada e as maiores dimensões de crânio. O segundo, composto por S. aquaticus, possui tamanhos cranianos intermediários, desenho de um "U" ou "V" nas suturas frontoparietais e fossa mesopterigoide quadrada. Por fim, os indivíduos de Scapteromys sp. compõem o terceiro conjunto, que se caracteriza por apresentar o desenho das suturas frontoparietais em "U", fossa mesopterigoide quadrada e menores dimensões do crânio. Quanto à caracterização dos pelos-guarda, os três grupos apresentam o padrão cuticular folidáceo estreito, e apenas um exemplar de Scapteromys sp., do Estado do Rio Grande do Sul, demonstra o padrão losângico. Todas as amostras apresentam a medula do tipo reticulada, onde em S. aquaticus e S. tumidus, os espaços intercelulares possuem formas poligonais irregulares, grandes e pequenas, respectivamente. Já em Scapteromys sp., os pequenos espaços são de formato oval. Com relação a taxocenose de pequenos mamíferos terrestres, foram capturados indivíduos das seguintes espécies: Didelphis aurita, Monodelphis dimidiata, Philander frenatus, Akodon montensis, Guerlinguetus ingrami, Myocastor coypus, Nectomys squamipes, Oligoryzomys flavescens, Oligoryzomys nigripes, Oxymycterus judex e Oxymycterus nasutus. Assim sendo, o presente estudo possibilitou a distinção de três grupos formados pelos morfotipos de Scapteromys, bem como a descrição dos padrões microestruturais de pelos-guarda. Além disso, permitiu uma ampliação do conhecimento sobre a distribuição de roedores e marsupiais em regiões alagadas na Floresta Ombrófila Mista. Por fim, para complementar os dados citogenéticos e morfológicos e, de fato distinguir a(s) nova(s) espécie(s) de Scapteromys sp., devem ser realizadas amostragens de indivíduos em áreas de possível ocorrência no sul do Brasil. Palavras-chave: Akodontini. Cutícula. Medula. Morfometria craniana. Pequenos mamíferos não voadores. Sistemática.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectRoedorpt_BR
dc.subjectMamíferopt_BR
dc.titleO gênero Scapteromys waterhouse, 1837 (rodentia:Sigmodontinae)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record