Show simple item record

dc.contributor.authorPortela, Bruno Sergiopt_BR
dc.contributor.otherZannin, Paulo Henrique Trombetta, 1962-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2014-10-07T19:57:56Z
dc.date.available2014-10-07T19:57:56Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35953
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Paulo Henrique Trombetta Zanninpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 27/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Exercício e esportept_BR
dc.description.abstractResumo: Um fator de risco para dor lombar é a exposição à vibração de corpo inteiro em motoristas de ônibus e o nível de aptidão física é entendido como fator de proteção para trabalhar na posição sentada. Portanto, o presente estudo tem o objetivo de investigar a relação entre a exposição à vibração de corpo inteiro, prevalência de dor lombar e nível de aptidão física em motoristas de ônibus urbanos da cidade de Curitiba – PR. A medição da vibração de corpo inteiro, transmitida pelo assento, foi medida em 100 ônibus urbanos com diferentes características: convencionais, micro-ônibus, ligeirinhos, articulados e biarticulados. O método de avaliação de vibração foi executado de acordo com a ISO 2631-1 (1997) e ISO 2631-5 (2004). A prevalência de dor na coluna lombar foi avaliada em 200 motoristas com a utilização de questionário de dor e nível de aptidão física obtido com os testes de tração lombar (kgf), flexibilidade isquiotibial (cm), resistência muscular abdominal (rep) e nível de atividade física (IPAQ). Medidas antropométricas de massa corporal (kg) e estatura (cm) foram aferidas, resultando no índice de massa corporal (kg.m-2). A análise dos dados usou estatística descritiva com média e desvio padrão e estatística inferencial com teste de Kurskal-Wallis, teste de comparações múltiplas de Dunn, Regressão de Poisson e nível de significância de p<0,05. Os resultados das medições de vibração de corpo inteiro demonstram diferença significativa entre os modelos de veículos, caracterizando os ônibus convencionais e articulados nos eixos y e z com maiores níveis de vibração. Em relação à prevalência de dor, foi encontrado que os motoristas que trabalham com veículos convencionais e articulados apresentaram maior prevalência de dor lombar com 57,5 e 60%, respectivamente. O nível de aptidão física foi baixo na maior parte da amostra, no entanto, os motoristas de ônibus biarticulados e ligeirinho tiveram maiores níveis. A Regressão de Poisson com o desfecho de dor lombar, mostrou os fatores que apresentaram predição significante: idade, tempo de trabalho, resistência muscular abdominal, força lombar, RMSy e RMSz. Recomenda-se que seja melhorado o nível de aptidão física nos motoristas de ônibus, por meio do incentivo à pratica de atividade física com o objetivo de reduzir a prevalência de dor lombar, mesmo em ambientes com alto nível de vibração de corpo inteiro.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Risk factor for low back pain is exposure to whole body vibration in bus drivers and physical fitness level is understood as a protective factor to work in seated position. Therefore, this study aims to investigate the relationship between exposure to whole body vibration, low back pain prevalence and level of physical fitness in city bus drivers in the city of Curitiba - PR. The measurement of whole body vibration, transmitted by the seat was measured in 100 buses with different characteristics: conventional, microbuses, speedy buses, articulated and bi-articulated. The vibration evaluation method was executed according to ISO 2631-1 (1997) and ISO 2631-5 (2004). The prevalence of pain low back was assessed in 200 drivers with the use of pain questionnaire and physical fitness tests obtained with lumbar traction (kgf), hamstring flexibility (cm), abdominal muscle endurance (rep) and level of physical activity (IPAQ). Anthropometric measurements of body mass (kg) and height (cm) were measured, resulting in the body mass index (kg.m-2). Data analysis used descriptive statistics with mean and standard deviation and inferential statistics with Kurskal-Wallis test with multiple comparison test of Dunn and Poisson Regression, with significance level of p<0.05. The results of measurements of whole body vibration demonstrate significant differences between vehicle models, featuring conventional and articulated buses in the y and z axes with higher vibration. Regarding the prevalence of pain was found that drivers who work with conventional and articulated vehicles had higher prevalence of low back pain with 57.5 and 60%, respectively. The physical fitness level was low in most of the sample, however, the bi-articulated bus drivers and speedy bus had higher levels. Poisson regression with the outcome of low back pain, showed the factors that showed significant prediction: age, working time, muscular endurance, abdominal strength back, and RMSy RMSz. It is recommended to be improved the level of physical fitness in bus drivers, by encouraging the practice of physical activity with the aim of reducing the prevalence of low back pain, even on environments with high levels of whole body vibration.pt_BR
dc.format.extent114p. : il., algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectDor lombarpt_BR
dc.subjectAptidão fisicapt_BR
dc.subjectMotorista de ônibuspt_BR
dc.subjectEducação Físicapt_BR
dc.titleVibração de corpo inteiro em motoristas de ônibus : associação com variáveis de aptidão física e dor lombarpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record