Show simple item record

dc.contributor.authorSilva Junior, José Geraldo dapt_BR
dc.contributor.otherPrudencio, Kelly Cristina de Souzapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Parana. Setor de Artes, Comunicação e Design. Programa de Pós-Graduação em Comunicaçãopt_BR
dc.date.accessioned2018-05-10T14:34:52Z
dc.date.available2018-05-10T14:34:52Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35850
dc.descriptionOrientadora: Profª. Drª. Kelly Cristina de Souza Prudenciopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Parana, Setor de Artes, Comunicação e Design, Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Defesa: Curitiba, 27/02/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Comunicação e sociedadept_BR
dc.description.abstractResumo: O tema desta pesquisa é a comunicação e a mobilização articuladas pelos atores do "Movimento Hip-Hop de Curitiba" no âmbito de uma "luta por reconhecimento". A observação participante de ações destes atores e a realização de entrevistas abertas indicaram a existência de um enfretamento a processos de "estigmatização" e de "desterritorialização simbólico-cultural". A pesquisa procurou responder como a mobilização contra essas "formas de desrespeito" e por "reconhecimento" é organizada e comunicada socialmente. A hipótese é que simultaneamente à efetuação de ações artísticas, constituam uma mobilização que é articulada e comunicada em múltiplos territórios e que pode ser observada ocorrendo em três momentos: 1) "reterritorialização" em "território-rede" e construção de "estruturas de mobilização"; 2) comunicação de "enquadramentos interpretativos"; 3) aproximação do poder público para pressionar por direitos e recursos. Para averiguar esta hipótese e atingir o objetivo principal da pesquisa que é responder como o movimento comunica-se com apoiadores, poder público e sociedade civil para mobilizá-los para a luta por reconhecimento, acionou-se diferentes abordagens metodológicas. A observação participante, articulada com a descrição etnográfica, foi acionada para avaliar os processos de "reterritorialização", construção de "estruturas de mobilização" e articulação de "repertórios de ação". Para analisar a constituição e comunicação de "quadros de reconhecimento" utilizou-se a "análise de enquadramento" segundo os pressupostos da Teoria da Mobilização Política e para avaliar as negociações realizadas entre os atores do hip-hop para a definição de enquadramentos que objetivam aproximar a luta por reconhecimento às esferas de gestão cultural do poder público foi desenvolvida uma proposta metodológica de coleta e análise de enquadramentos construídos em interações em espaços virtuais. Dentre os resultados da pesquisa está a compreensão da existência de um amplo trabalho de mobilização por reconhecimento que, partindo de interações entre os diversos atores do hip-hop, desdobra-se em interações com esferas da sociedade civil e do poder público.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The theme of this research is the communication and mobilization articulated by actors of the "Hip-Hop's Curitiba Movement" as part of a "struggle for recognition". Participant observation of actions of these actors and conducting open interviews indicated the existence of confrontations to the processes of "stigmatization" and "symbolic-cultural desterritorialization". The research sought to answer how the mobilization against these forms of disrespect is organized and socially communicated. The hypothesis is that, by the side the effectuation of artistic actions, this social actors constitute a mobilization that is articulated and communicated in multiple spaces and can be observed occurring in three stages: 1 ) "reterritorialisation" in "territorial network " and building "mobilizing structures"; 2) communication of "interpretive frameworks"; 3) approach of government to press for rights and resources. To investigate this hypothesis, and achieve the main objective of this work, that is to answer how the hip-hop movement communicates with supporters, government and civil society in order to mobilize them for the struggle for recognition, different methodological approaches were utilized. Participant observation, combined with ethnographic description, was used to evaluate the processes of "reterritorialisation" and building "mobilizing structures". The "analysis framework", according to the assumptions of the Political Mobilization Theory, was used to evaluate the formation and communication of frameworks associated with the struggle for recognition. Finally, to analyze the negotiations between the actors of hip-hop themselves for definition of frameworks of recognition with the objective to move the struggle for recognition in direction of spheres of cultural management of public power, was developed a methodology of collection and analysis frameworks built during interactions in virtual spaces. This aproximation to movements of the hip-hop's actors resulted in understanding the existence of a broad mobilization work for recognition that, from interactions between the various actors of hip-hop, unfolds in interactions with multiple spheres of civil society and government.pt_BR
dc.format.extent200f. : il. algumas color., maps., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectComunicação políticapt_BR
dc.subjectMúsica - Politicas publicas - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectPolítica - Imobilizaçãopt_BR
dc.titleQuadros do reconhecimento : a comunicação política do movimento Hip-Hop de Curitibapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record