Show simple item record

dc.contributor.authorLacerda, Mariana Baptistapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.contributor.otherMasunari, Setuko, 1948-pt_BR
dc.date.accessioned2014-08-29T19:07:51Z
dc.date.available2014-08-29T19:07:51Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35832
dc.description.abstractResumo: Com o objetivo de avaliar os padrões de distribuição das assembléias de Peracarida ao longo de um gradiente vertical nos costões rochosos, em substratos de diferentes arquiteturas e a variação morfológica intraespecífica de Apohyale media, foram realizadas coletas em 10 praias nos estados do sul do Brasil. Para a distribuição vertical dos Peracarida amostras dos substratos biológicos dominantes foram coletados em três faixas do mediolitoral (superior, intermediária e inferior) e na faixa do infralitoral. Para a distribuição de acordo com a complexidade de substratos biológicos três réplicas de cinco macroalgas com diferentes graus de complexidade estrutural foram amostrados em quatro costões rochosos. Para a análise da variação morfológica intraespecífica de A. media, indivíduos de quatro populações (variação geográfica) e indivíduos de três substratos biológicos de uma mesma localidade (variação morfológica de acordo com o hábitat) das amostragens de distribuição vertical foram utilizadas. Análises univariadas e multivariadas e cálculo de índices de diversidade foram realizados bem como análises de morfometria geométrica para variação de A. media. Dos 35 táxons registrados nas diferentes faixas verticais, 11 táxons ocorreram exclusivamente no infralitoral, além disso maiores valores de abundância e diversidade foram observadas para as faixas mais próximas da água. Nas análises de distribuição nos diferentes substratos biológicos, maiores densidades foram observadas em algas com maiores valores de complexidade, assim como amostras foram agrupadas de acordo com as espécies de macroalgas. O anfípodo Apohyale media foi o táxon mais abundante em todas as amostras, ocorrendo em todas as faixas amostrais e em todos os substratos biológicos, mesmo aquele com baixos valores de complexidade (ex. Ulva fasciata). Variações morfológicas significativas foram observadas tanto para a variação geográfica como para as referentes ao hábitat.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleEstrutura espacial dos peracarida(Crustacea, Malacostraca) associados aos substratos biológicos do litoral do sul do Brasilpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record