Show simple item record

dc.contributor.authorVenturi, Aline Zelipt_BR
dc.contributor.otherDalto, Fabiano Abranches Silvapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicaspt_BR
dc.date.accessioned2014-08-25T13:39:38Z
dc.date.available2014-08-25T13:39:38Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35786
dc.description.abstractResumo: Este trabalho tem como proposta analisar se existiu ou existe no Brasil indícios da realização de políticas públicas à favor de um regime de demanda efetiva de pleno emprego. Diante de uma discussão crítica à respeito das condições de desenvolvimento do mercado de trabalho brasileiro, este texto será desenvolvido à luz da teoria do emprego elucidada por Keynes. Um aparato instrumental de políticas a favor do pleno emprego foi desenvolvido no pós-guerra como forma de arrefecer os impactos causado pela crise de 1929. Desta mudança de paradigma na teoria econômica se derivou uma nova preocupação dos governos, a saber, a manutenção de um mercado de trabalho estável e com empregos para todos aqueles desejosos de trabalhar. Um conjunto de medidas em favor da elevação da demanda agregada foram direcionados como solução para a manutenção do pleno emprego nos países centrais e periféricos. De forma rudimentar, a partir do modelo de industrialização incorporado no Brasil após a crise de 29, houve o desenvolvimento e estruturação de um mercado de trabalho nacional, peculiar e heterogêneo. Diferente dos países de capitalismo desenvolvido, o Brasil não internalizou as mesmas condições de manutenção de um regime de demanda efetiva a favor do pleno emprego. Neste contexto, esta dissertação buscará avaliar este processo histórico de formação de um mercado de trabalho dual e de elevada desigualdade social, que se delimitou até o final dos anos 90. Por fim, fará uma discussão sobre a atualidade do debate do pleno emprego nos anos recentes, buscando apresentar indicadores de caracterização do mercado de trabalho brasileiro. Com a retomada do crescimento e a ampliação da oferta de empregos formais no país, após 2004, muitos acreditam termos alcançado um regime de pleno emprego efetivo. Palavras-chave: pleno emprego; demanda efetiva; formação do mercado de trabalho; Brasil.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleO pleno emprego em Keynes e o mercado de trabalho brasileiro na década de 2000pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record