Show simple item record

dc.contributor.authorOsório, Rafaela Cristina Fariapt_BR
dc.contributor.otherNeuffer, Danielapt_BR
dc.contributor.otherAmaral, Karen Juliana dopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente Urbano e Industrialpt_BR
dc.contributor.otherSENAIpt_BR
dc.date.accessioned2014-08-12T15:04:21Z
dc.date.available2014-08-12T15:04:21Z
dc.date.issued2014-08-12T11:59:32Zpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35760
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação é uma proposta de recuperação de efluentes domésticos com a finalidade de reúso não potável em indústrias de pólo industrial situado na Região Metropolitana de Curitiba, região Sul do Brasil. Com este propósito, foram inventariadas demandas potenciais de águas de reúso que poderiam substituir a utilização de águas de abastecimento público e de captação privada em diversos segmentos industriais. Fez-se uso de bancos de dados da companhia de saneamento local, do Instituto das Águas do Paraná (órgão regional gestor de recursos hídricos) e um levantamento empreendido em indústrias alvo, limitadas por critérios de consumo de água e distanciamento em relação a ETE objeto de estudo. De posse destes dados constatou-se um elevado potencial para consumo de água de reúso pelas indústrias inventariadas, refletindo em um potencial de cerca de 80% do volume de água consumida pelo pólo industrial da região estudada. Aplicou-se como critério de avaliação, um raio limite próximo de 10 km da ETE, sendo que mais de 45% das unidades fabris inventariadas situam-se dentro de um raio de 5 km em relação a ETE, reforçando a possibilidade de viabilizar o fornecimento de água de reúso produzida na mesma ETE a partir do tratamento avançado de efluentes domésticos. Averiguou-se também que os principais segmentos industriais passíveis de reúso no local são os ramos de química e de energia. Os usos majoritários de água ocorrem em sistemas de resfriamento que respondem pelo consumo de quase 50% de todo o volume utilizado pelas indústrias químicas da localidade. Nos setores de energia e de madeira, a demanda de água para os sistemas de geração de vapor ultrapassa a marca de 80% do volume total consumido por indústrias desta natureza. O volume de água estimado como potencial de reúso no pólo industrial, considerando o escopo e critérios da pesquisa, é próximo de 800.000 m3/mês, volume este que certamente pode representar a conservação de mananciais. Em termos de consumo per capita (220 L/hab.dia) este volume seria suficiente para abastecer uma cidade com mais de 120.000 habitantes. No presente trabalho foram apresentadas três alternativas de tratamento para a recuperação da água: (a) sistema composto por lodos ativados com aeração prolongada e desinfecção com ultravioleta, (b) sistema de coagulação química e filtração direta com desinfecção por processos oxidativos avançados, (c) sistema composto por biorreator com membranas, objetivando-se a produção de água de reúso industrial. Palavras-chave: Recursos hídricos. Reúso de água. Esgoto doméstico. Tratamento de efluentes. Curitiba (PR) - Região Metropolitana.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectEducação ambientalpt_BR
dc.titleEstudo do potencial reúso industrial de água não potável a partir de efluentes domésticos tratadospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record