Show simple item record

dc.contributor.authorLampert, Silvanapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia)pt_BR
dc.contributor.otherMarinoni, Lucianept_BR
dc.contributor.otherPereira, Paulo Roberto Valle da Silvapt_BR
dc.date.accessioned2014-08-07T16:33:11Z
dc.date.available2014-08-07T16:33:11Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35753
dc.description.abstractResumo: Os sirfídeos têm papel fundamental em vários processos biológicos, apresentando diversos hábitos alimentares quando larvas e um importante papel como polinizadores quando adultos. Apesar de sua importância, poucos trabalhos são encontrados na literatura abordando a diversidade desse grupo de moscas na Região Neotropical, principalmente na Região Sul do Brasil. Assim, o objetivo deste estudo foi contribuir para o conhecimento da fauna de Syrphidae estudando sua diversidade na Reserva Particular do Patrimônio Natural Maragato, no município de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. As coletas foram realizadas semanalmente utilizando-se armadilha Malaise e McPhail em três áreas com distintas fitofisionomias da Reserva, no período entre maio de 2011 e abril de 2012. O material foi encaminhado ao Laboratório de Estudos em Syrphidae e Acaliptrados Neotropicais - SANLab, Universidade Federal do Paraná para triagem, montagem e identificação. Para a análise de características ecológicas da comunidade, foram utilizados os índices de diversidade de Shannon, equitabilidade Pielou, dominância e uniformidade de Simpson. Os estimadores de riqueza de espécies usados foram: ACE, Chao 1, Chao 2, Jack-Knife 1, Jack-Knife 2 e Bootstrap. No total, foram capturados 721 espécimes de Syrphidae, pertencentes a 82 espécies e 22 gêneros. A maior abundância de Syrphidae ocorreu na área aberta e a maior riqueza de espécies na área de mata. Com armadilha Malaise foram capturadas 70 espécies pertencentes a 21 gêneros. O gênero com maior riqueza de espécies foi Ocyptamus Macquart 1834 e as espécies mais abundantes foram Toxomerus watsoni (Curran, 1930) e Pseudodoros clavatus (Fabricius, 1794). Com armadilha McPhail foram amostradas 21 espécies pertencentes a nove gêneros. O gênero com maior riqueza de espécies foi Copestylum Macquart, 1846 e as espécies mais abundantes foram Syrphus phaeostigma Wiedemann, 1830 e Ocyptamus clarapex (Wiedemann, 1830). A área de mata apresentou a maior diversidade segundo o índice de Shannon H' (3,48) e a máxima uniformidade pelo índice de Pielou J' (0,87). O índice de Simpson D foi menos uniforme para a área aberta. Para os estimadores de riqueza, o método Bootstrap foi o que mais se aproximou dos valores reais de coleta. Através da análise de agrupamento observou-se que a área aberta e a área de borda são mais semelhantes e que a área de mata foi mais dissimilar. Palavras-chave: Levantamento, Syrphidae, diversidade, riqueza, Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), Floresta Ombrófila Mista.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectDipteropt_BR
dc.subjectMata Atlanticapt_BR
dc.subjectFlorestaspt_BR
dc.titleFauna de Syrphidae (Diptera) em floresta ombrófila mista e lavoura de trigopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record