Show simple item record

dc.contributor.authorKulik, Juliana Dannapt_BR
dc.contributor.otherMiguel, Obdúlio Gomes, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherMiguel, Marilis Dallarmi, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticaspt_BR
dc.date.accessioned2014-07-28T17:11:04Z
dc.date.available2014-07-28T17:11:04Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35660
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho teve por objetivo estudar a espécie Forsteronia velloziana (Apocynaceae). Este estudo foi realizado a partir cascas do caule desta espécie, coletadas na cidade de Curitiba, com os quais foi preparado um extrato etanólico bruto que foi fracionado em porções de acordo com a polaridade dos constituintes. A partir das amostras obtidas, por meio de colunas cromatográficas, foram encontrados terpenos que foram identificados por RMN ¹³C e RMN ¹H. O estudo das biológicas com as frações da espécie revelaram grande capacidade antioxidante pelo método da redução do complexo do fosfomolibdênio e pelo ensaio de espécies reativas do ácido tiobarbitúrico (TBARS), principalmente nas frações clorofórmio e acetato de etila da casca, foi também comprovada a capacidade de redução de radicais livres pelo método do DPPH, principalmente pela fração acetato de etila. Com relação á toxicidade, esta foi avaliada sobre o microcustáceo Artemia salina e larvas de Aedes aegypti, no primeiro o extrato e frações não se demonstraram tóxicos, porém em relação á atividade larvicida a fração hexano e o extrato bruto das folhas que foi realizado paralelamente, apresentaram grande eficiência, portanto pode-se inferir que estes podem atuar como pesticidas no controle de vetores da dengue, sem apresentar toxicidade ambiental. A atividade hemolítica em sangue de carneiro também foi avaliada e nenhuma das doses testadas demonstrou atividade tóxica. A baixa toxicidade do extrato também foi demonstrada em ensaios de atividade antimicrobiana, nas quais foram testadas pelo método do antibiograma de difusão em ágar, o extrato e frações contra as bactérias Agrobacterium tumefaciens, Staphyloccocus aureus, Staphyloccocus epidermidis, Escherichia coli, Salmonella typhimurium e contra o fungo Candida albicans, não havendo atividade sobre nenhuma das espécies testadas. Foi avaliada também a atividade alelopática da espécie, os resultados indicaram a interação do extrato e frações com as sementes de Lactuca sativa, reduzindo a velocidade de germinação, porém sem interferir nas taxas e gerando uma significativa diminuição nas dimensões das radículas, o que torna a espécie de interesse para o desenvolvimento de métodos de controle para espécies daninhas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleEstudo fitoquímico e das atividades biológicas de Forsteronia velloziana(A.DC.) Woodson(Apocynaceae)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record