Show simple item record

dc.contributor.advisorMiranda, Joao Marcelo Deliberadorpt_BR
dc.contributor.authorRubio, Marcelo Burigo Guimarãespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2014-07-15T18:32:58Z
dc.date.available2014-07-15T18:32:58Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35528
dc.description.abstractResumo: Os padrões de estruturação encontrados em comunidades biológicas, são comunmente alvos de questionamentos por ecólogos e naturalistas, podendo estes serem relacionados a processos determinísticos ou neutros. Com a constatação de um padrão, é necessário verificar se este não poderia ser encontrado ao acaso, e em ecologia de comunidades, modelos nulos são uma boa ferramenta para isso. O objetivo deste estudo foi determinar a estruturação e os padrões de coocorrência e covariação de espécies, em assembleias de morcegos em três locais do litoral paranaense, relacionando-os com a abundância de recursos alimentares para os frugívoros, arquitetura da vegetação, variáveis climáticas e similaridade morfológica entre as espécies. As três localidades - a Reserva Natural do Salto Morato (RNSM), a Floresta Estadual do Palmito (FEP) e a Reserva Bicudinho-do-brejo (REB)- se encontram dentro de um grande remanescente de Mata Atlântica no sul do Brasil. As assembleias de morcegos foram amostradas com o uso de redes de neblina instaladas no nível do sub-bosque, sendo realizadas cinco fases de campo em cada área. Foram registradas 19 espécies na RNSM, 18 na FEP e 13 na REB. Os valores de riqueza estimados (Jacknife1) foram de 24,98 ± 2,42 na RNSM, 25,97 ± 2,79 na FEP e 15,99 ± 1,72 na REB. Foram realizadas análises de partição aditiva da diversidade, em dimensões espaciais e temporais, com dados de abundância e binários, para as três localidades e para a amostragem geral. Em todas as análises, os valores observados do componente ?-1 foram significativamente menores que os esperados com dados de abundância, e foram significativamente maiores que os valores esperados quando os componentes foram descritos na forma de riqueza. Também, em todas as análises, os componentes de ?-diversidade em níveis hierárquicos superiores da partição realizada, representaram uma maior proporção da partição nas análises com dados binários em comparação aos dados de abundância de espécies. Na análise geral, o componente gerado pela diferença de diversidade entre as localidades foi maior do que o esperado. Foi observada correlação espacial entre as localidades, e para as amostragens feitas na RNSM e FEP, o que não ocorreu na REB, onde área amostrada foi menor. Os padrões de coocorrência de espécies entre as localidades não se mostraram diferentes do esperado ao caso, porém os padrões de covariação das abundâncias foram significativamente menores do que o esperado. Dentro das áreas, as variáveis que mais influenciaram os padrões de coocorrência e covariação na captura de morcegos foram a temperatura e obstrução do espaço ao voo e, na RNSM, a abundância de Piper, para capturas de Sturnira lilium, S. tildae e C. perspicillata. Estes resultados indicam a influência do clima e da disposição das redes de neblina em locais relacionados a um maior uso do espaço pelos morcegos em suas capturas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectMorcego - Paranápt_BR
dc.titleEstruturação das assembléias de morcegos em tres locais do litoral do Paraná, Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record