Show simple item record

dc.contributor.authorUrbano, Paulo César Martinspt_BR
dc.contributor.otherSoccol, Vanete Thomazpt_BR
dc.contributor.otherAzevedo, Valderilio Feijopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologiapt_BR
dc.date.accessioned2014-09-12T17:01:00Z
dc.date.available2014-09-12T17:01:00Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35451
dc.description.abstractResumo: A Artrite reumatoide (AR) é uma doença auto-imune inflamatória, que acomete as articulações, promovendo acúmulo de células na região sinovial, danos na cartilagem e formação de pannus. Nos últimos anos o emprego de lipossomos constituídos de fosfatidilserina (LFS), demonstrou reduzir a inflamação em modelos animais de artrite aguda, supostamente por mimetizar o processo da apoptose. Esta nova alternativa surge como possível terapia da AR. Objetivo: A pesquisa teve por objetivo avaliar a eficácia de lipossomos peguilados e constituídos de FS (LPeg-FS) em modelo de artrite experimental crônica, utilizando camundongos com artrite induzida por colágeno bovino tipo II (CIA) e sua ação imunomoduladora em in vitro. Método: A artrite foi induzida nos camundongos (n=24) por CIA no dia zero. No 18° dia, após a imunização, os animais receberam o booster. O tratamento iniciou-se no mesmo dia do booster, com administrações subcutâneas (s.c.) diárias no período de 20 dias. Foram constituídos quatro grupos experimentais; grupo 1 sem tratamento - solução salina (n=6), grupo 2 tratado com LPeg-FS numa concentração de 5 mg/kg (n=6), grupo 3 tratado com 10 mg/kg (n=6) e grupo 4 tratado com 15 mg/kg (n=6). Análise da oxidação de LPEg-FS por CLAE, escore clínico de gravidade, incidência da doença, peso dos animais e dosagens de citocinas das articulações dos joelhos dos animais foram avaliadas. Para análise da imunomodulação de LPeg-FS, foi realizado um estudo in vitro com culturas de macrófagos estimulados com lipopolissacarídeo (LPS)/Acetato de miristato de forbol (PMA). Para esse experimento foram formados seis grupos; cultura sem tratamento (G1), PBS (G2), 100 ?M de LPeg-FS (G3), LPS/PMA (G4), LPS/PMA e PBS (G5) e LPS/PMA e LPeg-FS (G6). Resultados: LPeg-Fs nas doses de 10 mg/kg e 15 mg/kg não foi eficiente em reduzir o escore da doença nos animais. No entanto, o grupo LPeg-FS 5 mg/kg não apresentou o estágio mais avançado da doença, em comparação ao controle. Nas amostras das articulações dos joelhos coletados após o tratamento, os grupos LPEg-FS 15 mg/kg e 10 mg/kg, reduziram significativamente IL-6, IL-2, IFN-? e TNF-?, respectivamente, mesmo apresentando um elevado escore clínico. Os experimentos não apresentaram uma relação entre a diminuição dessas citocinas com TGF-?1 no estudo in vivo. A Incidência da doença e peso dos animais não foram afetadas pelo tratamento. Na concentração 100 ?M de LPeg-FS não se verificou a redução da inflamação instaurada por LPS/PMA no estudo in vitro. A presença de produtos oxidados na solução de LPeg-FS foi observada. Conclusão: A resolução da doença in vivo e do processo inflamatório in vitro não foi observada. No entanto, LPeg-FS demonstrou regular a produção de TNF-? (LPeg-FS 10 mg/mL) e IL-6, IL-2, IFN-? (LPeg-FS 15 mg/kg) nas articulações dos joelhos dos animais acometidos pela doença, por uma via de ação ainda desconhecida, aparentemente não relacionada com TGF-?1 e IL-10. Porém, tal efeito não repercutiu na melhora clínica dos animais. Novos estudos empregando novas dosagens e vias de administração alternativas, precisam ser realizados para avaliar a intervenção terapêutica de LPeg-FS em modelo experimental CIA.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleEfeito de lipossomos peguilados e constituídos de fósfatidilserina na artrite experimental crônica.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record