Show simple item record

dc.contributor.authorAndrade, Murilo Martins dept_BR
dc.contributor.otherSegatto, Andréa Paulapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Administraçãopt_BR
dc.date.accessioned2014-07-24T14:04:43Z
dc.date.available2014-07-24T14:04:43Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35388
dc.description.abstractResumo: O interesse pelo tema Relações Interorganizacionais (RIOs) tem sido foco de vários estudos na teoria organizacional em diversos países. No contexto brasileiro, este é um assunto relativamente novo. O aumento dos estudos em RIOs explica-se pelo crescimento da complexidade do ambiente organizacional e a necessidade das organizações interagirem com os seus pares, principalmente para a consecução dos seus objetivos e acesso a recursos. Percebe-se que a teoria predominante das RIOs está focada basicamente numa lógica racional utilitarista, com variáveis de caráter competitivo e objetivos que priorizam a maximização dos lucros, porém nem todas RIOs visam interesses ou satisfação materiais. O objetivo da presente tese foi a caracterização das RIOs nos projetos de extensão universitária promotoras de Tecnologias Sociais (TSs), que a princípio podem ser listados como não utilitaristas, já que o objetivo final não é a satisfação de interesses materiais das organizações envolvidas. O presente trabalho enquadra-se numa perspectiva ontológica construtivista e epistemológica interpretativista. A abordagem utilizada foi a qualitativa e de acordo com os objetivos propostos a pesquisa foi exploratória e descritiva. O método escolhido foi o estudo de casos múltiplos. Para a identificação e seleção dos casos foi necessário pesquisar a base de dados do Sistema Integrado de Gestão da Extensão Universitária (SIGEU) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde foram constatados, em julho de 2013, 209 projetos de extensão. Após a aplicação dos critérios de seleção restaram 5 projetos de extensão da UFPR que promovem TSs e são desenvolvidos por meio de RIOs. Os resultados foram importantes para aumentar a compreensão do fenômeno das RIOs nos projetos de extensão pesquisados, com a identificação das organizações envolvidas nestas relações, bem como as características ambientais gerais e analíticas das RIOs, além dos pré-requisitos e fatores motivacionais para o seu estabelecimento. Também foram avaliados os resultados obtidos com as RIOs em termos de satisfação e objetivos alcançados; e a identificação dos aspectos facilitadores e dificultadores das relações estudadas. Dentre os resultados mais importantes, a investigação apontou que a proximidade geográfica das organizações representa um fator de sucesso para as RIOs, bem como o alto nível de conhecimento dos possíveis parceiros e pessoas envolvidas. Também se destaca que quanto maior o nível de conhecimento das leis, norma e editais que regem a respectiva área de atuação, mais altas são as chances de êxito. A escolha de parceiros sem legitimidade perante a comunidade atendida e a falta de registro das informações no decorrer do projeto são fatores de insucesso das RIOs. Ao final foi possível propor um modelo facilitador de RIOs em extensões universitárias promotoras de TSs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleRelacionamentos interorganizacionais em extensões universitárias promotoras de tecnologia socialpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record