Show simple item record

dc.contributor.advisorLacerda, Maria Ribeiro, 1956-pt_BR
dc.contributor.authorKalinowski, Luísa Canestraropt_BR
dc.contributor.otherWall, Marilene Loewen, 1969-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2018-06-26T19:20:42Z
dc.date.available2018-06-26T19:20:42Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35351
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Maria Ribeiro Lacerdapt_BR
dc.descriptionCo-Orientadora: Profa. Dra. Marilene Loewen Wallpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 29/11/2011pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 128-135pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática profissional de enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: A maternidade causa intensas transformações na vida da mulher, uma vez que surgem novas responsabilidades e diferentes desafios, especialmente na vida da puérpera primípara, pois a primeira experiência pode estar carregada de insegurança e conflitos na realização dos cuidados consigo mesma, com o bebê, com outras pessoas e com seu próprio domicílio. Neste sentido, como o cuidado no pós-parto acontece principalmente em âmbito domiciliar, desenvolveu-se esta pesquisa, que teve como objeto o cuidado vivenciado pela puérpera primípara em seu contexto domiciliar. Os objetivos foram: interpretar como a puérpera primípara vivencia o cuidado no contexto domiciliar e construir um modelo teórico que explicite como a puérpera primípara vivencia o cuidado no contexto domiciliar. Esta foi uma pesquisa de abordagem qualitativa, que utilizou como método a Teoria Fundamentada nos Dados, tendo sido desenvolvida no domicílio de 16 puérperas primíparas, que fizeram parte de três grupos amostrais: o primeiro foi composto por seis mulheres no puerpério imediato; o segundo, por seis mulheres no puerpério tardio; e o terceiro, por quatro mulheres no puerpério remoto. A coleta de dados ocorreu nos meses de janeiro a junho de 2011, por meio de entrevista semiestruturada audiogravada e observação estruturada não-participante. A análise dos dados foi feita por meio da codificação substantiva – subdividida em codificação aberta e seletiva – e da codificação teórica. A partir da coleta e análise dos dados, evidenciou-se o fenômeno "Vivência do cuidado pela puérpera primípara no contexto domiciliar", no qual as participantes experienciaram o cuidado no contexto domiciliar por meio do exercício do papel materno, da interação com familiares e amigos e ao (des)cuidar de si, conforme as três categorias: "Exercendo o papel materno pela primeira vez" (categoria central), "Interagindo com familiares e amigos" e "Vivenciando o (des)cuidado de si". Com isso, o modelo teórico foi construído e revelou que as categorias, subcategorias e elementos deste fenômeno se inter-relacionaram de acordo com o código teórico "Família Interativa", no qual existiam relações de efeito mútuo, reciprocidade, trajetória mútua, interdependência e sequência entre os conceitos. Com esta pesquisa foi possível perceber o cuidado sob variadas dimensões, uma vez que as participantes realizavam ações de cuidado consigo mesma, com o bebê e/ou familiares, e com o seu domicílio, além de receberem atenção por parte das pessoas de seu convívio. Diante disso, destaca-se a importância da atuação do enfermeiro no puerpério, profissional que pode auxiliar a puérpera primípara, juntamente com sua família, a se adaptarem e enfrentarem esta nova fase em sua vida, ao desenvolver cuidados que englobem o lado subjetivo da maternidade. Para isso, sugere-se que sejam trabalhados no ensino de graduação em Enfermagem assuntos relacionados à subjetividade da maternidade; à mudança de papel vivenciada pela puérpera; às principais dificuldades que podem aparecer durante o exercício do papel materno e as maneiras de preveni-las; à influência dos familiares, da cultura e do contexto domiciliar no cuidado; bem como à valorização do cuidado de si pela puérpera.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Motherhood causes intense changes in women’s lives once new responsibilities and different challenges are brought on, especially in the lives of puerperal primiparas, as the first experience may carry along insecurity and conflicts to deliver care to themselves, to the baby, to others and to their own homes. Thus, as postpartum care ultimately takes place in the household setting, this research study was developed, and its object was care experienced by puerperal primiparas in their household context. The objectives were: to interpret how puerperal primiparas experience care in their home context, and to build up a theoretical model, which discloses how puerperal primiparas experience care in the household context. It was a qualitative research study which used the grounded theory method, being carried out in the homes of 16 puerperal primiparas who took part in three sampling groups: the first took up six women in immediate puerperium; the second entailed six women in late puerperium, and the third entailed four women in remote puerperium. Data collection was carried out between January and June of 2011 by means of an audiotaped semistructured interview and structured non-participant observation. Data analysis was performed by means of substantive coding – subdivided in open and selective coding, and theoretical coding. From data collection and analysis, the phenomenon "Puerperal primiparas’ care experience in the household context" was evidenced, in which participants experienced care in home settings by means of exercising maternal role, of the interaction with family members and friends, and by (un)caring themselves, according to the three categories: "Exercising maternal role for the first time" (central category), "Interacting with family and friends", and "Experiencing (un)care of herself". Thus, the theoretical model was built up and disclosed that the categories, subcategories and the elements of this phenomenon were interrelated, according to the theoretical code "Interactive Family" where mutual-effect relations existed, reciprocity, mutual trajectory, interdependence and sequence among concepts. Through this study, it was possible to perceive care under varied dimensions, once the participants performed caring actions to themselves, to the baby and/or family members and to their homes, besides getting the attention of their intimates. This way, the importance of nurses’ actions in puerperium is pointed out; professionals who can help puerperal primiparas, along with their families, adapt to this new phase in their lives, by delivering care which encompasses the subjective realm of motherhood. In order to effect that, it is suggested that the following themes be developed during nursing graduation: subjectivity in motherhood; the role change experienced by puerperal women; the major difficulties that may come up during the exercise of the maternal role and the ways to prevent them; the influence of family, culture and household context over caring; besides the valuing of puerperal women’s care of themselves.pt_BR
dc.format.extent141f. : il., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectCuidados domiciliares de saúdept_BR
dc.subjectPuerpériopt_BR
dc.subjectPesquisa qualitativapt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectEnfermagem neonatalpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.titleVivência do cuidado pela puérpera primípara no contexto domiciliar : olhar da enfermeirapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record