Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Thiago de Oliveira Brandãopt_BR
dc.contributor.otherGodoi, Ricardo Henrique Moretonpt_BR
dc.contributor.otherGodoi, Ana Flavia Locatelipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambientalpt_BR
dc.date.accessioned2018-04-17T16:59:25Z
dc.date.available2018-04-17T16:59:25Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35313
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Ricardo H. M. Godoipt_BR
dc.descriptionOrientadora : Profª. Drª. Ana Flávia L. Godoipt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. Defesa: Curitiba, 28/03/2014pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.description.abstractResumo: A elaboração de um inventário de emissões atmosféricas demanda estudos de grandes proporções, pois abrange áreas importantes da ciência e sociedade (saúde, economia, tecnologia). Dessa forma, deve ser muito bem planejado, para que sua execução seja bem sucedida e gere resultados confiáveis, que possam servir de base para o desenvolvimento de novas tecnologias, bem como útil para o monitoramento ambiental pertinente em grandes cidades, por exemplo. O biodiesel é visto com simpatia por ser um combustível renovável, biodegradável e teoricamente menos poluidor. O governo brasileiro criou um programa de incentivo à produção e uso do biodiesel e desde 2010 todo óleo diesel comercializado no país contém 5% de biodiesel. Cidades como Curitiba vêm ampliando o uso do combustível com o aumento da porcentagem de biodiesel no diesel utilizado no transporte público. Nota-se, portanto, uma tendência ao uso cada vez mais intensivo do combustível, o que torna necessário estudar de forma mais aprofundada os efeitos da combustão do biodiesel na qualidade do ar urbano e, como consequência, na saúde humana. O presente estudo procura analisar e comparar emissões provenientes da combustão dos combustíveis diesel e sua mistura com biodiesel a 20% (B20) em motores automotivos, utilizando ou não sistema de pós-tratamento selective catalytic reduction (SCR), com foco nas emissões de material particulado inorgânico total e fracionado, em frações que variam desde 0.06 a 16 micrometros. Para o desenvolvimento do estudo, foi necessária a simulação das emissões de um motor em situações reais de trânsito, com amostragem e posterior análise do material particulado emitido. Tal simulação foi feita em um banco de provas de motores instalado no LACTEC, utilizando o ciclo de ensaio europeu ESC. A amostragem foi feita utilizando um impactador PIXE com filtros de alumínio, um amostrador para particulado total com filtros de teflon e um impactador May com SERS. As análises foram procedidas em uma microbalança de precisão, no MiniPal 4, um EDFRX de análise multielementar, em um cromatógrafo da Dionex, no Aetalômetro, um analisador de carbono negro em 7 comprimentos de onda, e em um espectrômetro Raman. As análises buscam, além de quantificar a concentração de material particulado emitido, identificar possíveis substâncias adsorvidas ao material e comparar o material emitido pela combustão dos dois combustíveis e suas misturas. Foi concluído que não há diferença significativa entre o material particulado emitido pela combustão de diesel e B20, tanto em termos de distribuição mássica por tamanho de partículas, quanto em termos de composição elementar e propriedades óticas. Porém há diferença em termos de concentração de compostos iônicos e reatividade do material, sendo que, em geral, B20 com Arla apresenta as menores concentrações iônicas e observando-se que diesel S10 sem SCR é a combinação que gera material menos reativo, enquanto B20 com pós-tratamento gera material mais reativo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The elaboration of an atmospheric emissions inventory demands studies of large proportions, because it covers important areas of science and society (health, economy, technology). Thus, it should be well planned so that its implementation is successful and generates reliable results that can form the basis for the development of new technologies as well as useful for the relevant environmental monitoring in large cities, for example. Biodiesel is seen with sympathy by being a renewable, biodegradable and theoretically less polluting fuel. The brazilian government created a program to encourage the production and use of biodiesel and since 2010 all diesel sold in the country contain 5% biodiesel. Cities like Curitiba have broadened the fuel usage with increasing percentage of biodiesel in diesel fuel used in public transport. We notice, however, a trend towards increasingly intensive use of fuel, which makes it necessary to study in more detail the effects of the combustion of biodiesel in urban air quality and, consequently, on human health. This study seeks to analyze and compare emissions from the combustion of diesel and biodiesel fuels and mixtures thereof in automotive engines, focusing on emissions total and fractionated inorganic particulate material in fractions ranging from 0.06 to 16 microns. To develop the study, it was necessary to simulate the engine emissions in real traffic situations, with sampling and subsequent analysis of the particulate matter emitted. This simulation was performed on an engine test bench installed on LACTEC using the European test cycle ESC. Sampling was performed using a PIXE with aluminum filters, a sampler for total particulate filters with Teflon and May impactor with SERS. The analysis were proceeded on a precision microbalance, on MiniPal 4, a EDFRX of multielemental analysis, on a Dionex chromatograph, on Aethalometer, a 7 wavelength black carbon analyzer, and a Raman spectrometer. The analyses seek to quantify the concentration of particulate matter emitted, identify potential substances adsorbed to the material and compare the material emitted by the combustion of the two fuels and its mixtures. It was concluded that there is no significant difference between the particulate matter emitted by diesel combustion and its mixture with 20% biodiesel (B20) in terms of mass size distribution of particles, and in terms of elemental composition and optical properties. However there is a difference in terms of concentration of ionic compounds and reactivity of the material, with, in general, B20 Arla presenting the lowest ionic concentrations and diesel S10 without SCR is the combination that generates less reactive material, while B20 with post-treatment generates more reactive material.pt_BR
dc.format.extent86f. : il. algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectRecursos hídricospt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectBiodieselpt_BR
dc.subjectAr - Poluiçãopt_BR
dc.titleInventário da emissão do material particulado proveniente de diesel e biodiesel brasileiro : estudo em um banco de provas de motorespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record