Mostrar registro simples

dc.contributor.authorKotovicz, Valescapt_BR
dc.contributor.otherZanoelo, Everton Fernandopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentospt_BR
dc.date.accessioned2014-07-01T15:06:24Z
dc.date.available2014-07-01T15:06:24Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35262
dc.description.abstractResumo: O principal objetivo deste estudo foi investigar a cinética de extração sólido-líquido de matéria solúvel das folhas de Ilex paraguariensis assistido por pressão hidrostática pulsada (1:600) e por ondas de ultrassom (47kHz). Um grande conjunto de experimentos foi realizado envolvendo uma mistura de água destilada e folhas de erva-mate trituradas, alimentados em um extrator e mantidos a cerca de 16,7 ºC ± 2,0 ºC. A influência da pressão sobre as concentrações de soluto no equilíbrio e sobre a velocidade de extração foi examinada no intervalo de pressão 91,4-338,2 kPa, aplicando ou não os ciclos de pressão hidrostática, assim como a sonificação. Para todos os casos, um aumento significativo de tais respostas com impacto positivo direto sobre o rendimento de extração e no tempo de extração foi observado experimentalmente, alterando os fatores investigados (por exemplo, o rendimento de extração foi aumentada de 13 % a 91,4 kPa para cerca de 34 % e o tempo necessário para obter 90 % da máxima eficiência foi reduzida 17000 s em 91,4 kPa para 6000 s por aplicação de pulsos de pressão hidrostática em apenas 338,2 kPa). A aplicação das ondas de ultrassom promoveu um aumento não linear do coeficiente de difusão com o aumento da pressão, em pressões próximas a atmosférica. Porém quanto a pressão tende ao infinito, o mesmo aconteceu com o coeficiente de difusão. Um modelo de difusão transiente bidimensional foi sugerido para reproduzir os resultados experimentais de extração a pressão constante, assistidos ou não por ultrassom, enquanto um modelo híbrido difusivo-convectivo foi sugerido para representar a extração transiente de compostos solúveis das partículas discóides, quanto assistidos por ciclos de pressão, sem ultrassom. A transferência de massa do sólido para a fase líquida quando envolveu extração assistida por ultrassom e por pressão hidrostática pulsada foi descrita pela segunda lei de Fick com um termo para explicar a convecção interna. A clássica lei de Fick descreveu a difusão transiente bidimensional para longos períodos estáticos de transferência de massa a pressão constante, enquanto que os modelos difusivos-convectivos foram capazes de explicar a influência positiva dos pulsos de pressão hidrostática sobre os resultados cinéticos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleExtração rápida de compostos solúveis de erva-mate (Ilex paraguariensis) por ciclos de compressão de descompressão hidrostáticapt_BR
dc.typeTesept_BR


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples