Show simple item record

dc.contributor.authorSilveira, Ana Paulapt_BR
dc.contributor.otherChueri, Vera Karam dept_BR
dc.contributor.otherCodato, Adriano Nervopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicaspt_BR
dc.date.accessioned2014-07-01T17:33:37Z
dc.date.available2014-07-01T17:33:37Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35258
dc.description.abstractResumo: Uma das principais marcas da Constituição da República de 1988 foi a ênfase dada à descentralização, tomada como positiva para a democratização. Este trabalho tem como objetivo descrever o contexto histórico, político e social da experiência desconcentradora ocorrida no Estado de Santa Catarina, no ano de 2003. Para o estudo do caso, foi feita entrevista com o Chefe do Poder Executivo à época e analisados documentos oficiais, materiais de divulgação partidários, bem como dados da literatura especializada. O fenômeno estudado insere-se dentro de uma trajetória histórica de arranjos cooperativos no Estado. Denominado "Governo Descentralizado", o arranjo institucional catarinense é inspirado na estrutura dos "Governos Regionais" alemães (Landkreise) e antecedido pelas "Administrações Regionais" do município de Joinville. O projeto de Lei Complementar nº 001/2003, que o instituiu, foi amplamente debatido na Assembleia Legislativa do Estado e pela sociedade civil. A despeito das críticas, a implantação da estrutura de governança territorial catarinense é considerada "irreversível".pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleA política da desconcentração administrativapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record