Mostrar registro simples

dc.contributor.authorVieira, Pedro Henriquept_BR
dc.contributor.otherValentim, Marco Antoniopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.date.accessioned2014-08-13T13:56:54Z
dc.date.available2014-08-13T13:56:54Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35226
dc.description.abstractResumo: A presente dissertação tem como meta uma interpretação da disputa filosófica entre Jacobi e Kant, a qual abre caminho para as mais diversas reverberações e imposições da filosofia transcendental ao longo dos últimos dois séculos. Reconstruídas as bases desse debate em concepções distintas de tempo, conforme desenvolvidas por Jacobi e por Kant, pretende-se mostrar que esses dois filósofos são conduzidos a diagnósticos diferentes tanto acerca daquilo que se submete ao tempo quanto no concernente àquilo que o ultrapassa. Resultaria daí suas dessemelhantes concepções acerca do que seria próprio ao homem, a partir das quais os dois filósofos se enxergam mutuamente como passos ou desvios na realização humana final. Contudo, levanta-se a hipótese de que isso não seria possível se não houvesse, na base desse dissídio, uma implícita concordância acerca da estrutura do tempo, do modo de ser do homem, bem como da realização deste último mediante uma relação com o eterno. Pretende-se, com isso, mostrar que, por detrás dessa peleja filosófica, se encontra uma divergência quanto a uma comum decisão pelo sentido do humano e do propriamente humano, que exclui, por princípio, tudo aquilo que fica então relegado ao não humano ou ao humano impróprio.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.titleEsboço para interpretação do dilema de Jacobipt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples