Show simple item record

dc.contributor.authorLima, Denise Maria de Matos Pereirapt_BR
dc.contributor.otherMoreira, Laura Cerettapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2018-08-17T13:46:53Z
dc.date.available2018-08-17T13:46:53Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/34985
dc.descriptionOrientadora: Profª Drª Laura Ceretta Moreirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 22/09/2011pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 111-120pt_BR
dc.description.abstractResumo: Este estudo qualitativo trata sobre o professor diante da identificação e do atendimento ao aluno com altas habilidades/superdotação, no contexto universitário, tendo como lócus a Universidade Federal do Paraná (UFPR). Constatada a escassez de pesquisas que abordam o tema da superdotação no ensino superior, o objetivo principal deste foi investigar se os professores universitários reconhecem alunos com altas habilidades/superdotação, como o fazem e que estratégias metodológicas adotam para a inclusão educacional destes, na universidade. Refletiu-se através de estudos teóricos sobre a universidade enquanto instituição histórica voltada para o ensino, pesquisa e extensão, diante do contexto de educação inclusiva. Entrevistaram-se 9 (nove) professores universitários que possuem entre 5 (cinco) e 40 (quarenta) anos de docência; com formação diversificada, sendo que 66,6% dos entrevistados foram indicados por alunos superdotados da UFPR e 33,3% indicados pela coordenação do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais da UFPR (NAPNE/UFPR). Constatou-se que a maioria dos professores diverge sobre a concepção de necessidades educacionais especiais, demonstrando incerteza acerca da participação do estudante superdotado no grupo de alunos que fazem parte do público-alvo da educação especial. Sobre a concepção de altas habilidades/superdotação que os professores universitários têm, conclui-se que, em sua maioria, é constituída por informações do senso comum em geral, não sistematizadas e que dificultam a aplicação de procedimentos pedagógicos que atendam aos critérios necessários para organização de práticas de enriquecimento curricular. Os professores que promovem encaminhamentos pedagógicos e estratégias diferenciadas e acabam identificando alunos com perfil de superdotados, de modo geral o fazem empírica e informalmente, sem focar as características de altas habilidades/superdotação nem necessidade específica de enriquecimento curricular que estes apresentam. A universidade necessita de políticas e programas mais concretos para atender essa demanda, como a criação de programas específicos, estruturados em parceria com os setores e comunidade, com projetos e contribuindo para que se vá além da formação e torne-se cada vez mais um espaço democrático na promoção do desenvolvimento do potencial humano.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: This study appvadus the subject of how professors identify and cater to highly able gifted students, in the university context, having the Federal University of Parana (UFPR) as locus. Given the dearth of research on the topic of highly gifted students in higher education, the main objective of this study was to investigate whether and how university professors recognize highly able gifted students, and what strategies and methods they adopt to ensure educational inclusion at the university in these cases. Theoretical studies were analyzed regarding the university as a historical institution geared towards teaching, research and extension, in the context of inclusion education. Nine university professors were interviewed. These professors had from five through forty years of educational experience and diverse educational. Of the interviewed professors, 66.6% were suggested by gifted students at UFPR and 33.3% were suggested by the coordinator at the Department for Support of Special Needs Students of UFPR (NAPNE/UFPR). We found most professors differ about the conception of special educational needs, not being sure if gifted student are part of the Special Education target group or not. Most professors’ haves non-systematized, giftedness conception based or cannon sense, impairing the application of educational procedures meeting the necessary criteria to organize curricular enrichment. Professors who promote educational guidance and employ differentiated strategies, and are thus able to identify gifted students, generally do so in an empirical and informally, without focusing nether their high ability giftedness, characteristics nor their specific needs for curricular enrichment. The university needs politics and more concrete programs to attend this demand, like the creation of specific programs, structured in partnership with the sectors and community, with projects and contributing so that it goes away besides the formation and becomes more and more a democratic space in the promotion of the development of the human potential.pt_BR
dc.format.extent127f. : il. [algumas color.], grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertações - Educaçãopt_BR
dc.subjectProfessores universitarios - Formaçãopt_BR
dc.subjectSuperdotados - Ensino superiorpt_BR
dc.subjectInclusão em educaçãopt_BR
dc.subjectEducação especialpt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleO professor universitário frente às estratégias de identificação e atendimento ao aluno com altas habilidades/superdotaçãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record