Show simple item record

dc.contributor.authorArruda, Mariana Paula Muñozpt_BR
dc.contributor.otherGodoi, Elena, 1947-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-06-12T20:18:09Z
dc.date.available2020-06-12T20:18:09Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/34885
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Elena Godoipt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 04/02/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O principal objetivo deste estudo é o de analisar as atividades de imagem em textos escritos do discurso jurídico. Para isso, reunimos petições iniciais cíveis em português do Brasil (do Estado do Paraná), para, a seguir, compará-las com petições em espanhol (da Província de Buenos Aires, Argentina). Os dados foram coletados no Tribunal de Justiça do Paraná e no Poder Judicial de la Nación. Para realizar a análise do corpus, reunimos quinze petições cíveis em português e quinze em espanhol. A partir dos conceitos sobre atenuação de Briz Gómez e das definições paralelas de cortesia e descortesia propostas por Bravo e Kaul de Marlangeon, procuramos contrastar os diferentes tipos de atividades de imagem. Os resultados mostram diferenças expressivas acerca das atividades de imagem encontradas nas duas línguas. Encontramos imposições seguidas ou precedidas por atenuações e atividades de autoproteção nas duas línguas, o que confirma a nossa hipótese de que o discurso jurídico tenha um estilo próprio. Concluímos que as formas distintas de como ocorrem as atividades de imagem nos dois grupos estudados, como por exemplo, a autonomia encontrada apenas nas petições da Argentina, são próprias do estilo comunicativo do discurso jurídico de cada língua.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The main purpose of this study is to analyze the face-work of written texts of the legal discourse. To do this, we have grouped initial civil petitions in Brazilian Portuguese (from the State of Paraná) to next compare them with initial petitions in Spanish (from the State of Buenos Aires, Argentina). Data were collected from the Tribunal de Justiça do Paraná and Poder Judicial de la Nación. To develop the corpus analysis we chose fifteen civil petitions in Portuguese and fifteen in Spanish. From the attenuation concepts found in Briz Gómez and the parallel definitions of politeness and impoliteness stated by Bravo and Kaul de Marlangeon, we seek to contrast the different kinds of face-work. The results show expressive differences regarding facework in both languages. We found impositions followed or preceded by attenuation and self-protection activities in both languages, which confirms our hypothesis that the legal discourse has its own style. We conclude that the different types of facework that occur in both groups, for example, the autonomy found only in petitions from Argentina, are proprietary to the communicative style of the legal discourse of each language.pt_BR
dc.format.extent448p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTeses - Letraspt_BR
dc.subjectDireito - Discursospt_BR
dc.subjectPetição inicial (Processo civil)pt_BR
dc.subjectAnálise do discursopt_BR
dc.subjectLingua portuguesapt_BR
dc.subjectLingua espanholapt_BR
dc.subjectCortesiapt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.titleAtividades de imagem no discurso jurídico : uma análise contrastiva português-espanhol em petições iniciais cíveispt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record