Show simple item record

dc.contributor.authorSilvestre, Janiceli Blanca Carlotto Hablichpt_BR
dc.contributor.otherCampos, Antonio Carlos Ligockipt_BR
dc.contributor.otherBudel, Vinicius Milanipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.date.accessioned2014-08-20T18:36:57Z
dc.date.available2014-08-20T18:36:57Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34856
dc.description.abstractResumo: INTRODUÇÃO: O screening mamográfico levou a aumento na detecção de lesões de mama clinicamente ocultas, que necessitam serem definidas quanto à sua histologia, bem como localizadas pré-operatoriamente para excisão cirúrgica, quando necessário. Vários métodos são descritos para tal fim. Através de guia estereotáxico ou ultrassonográfico, a marcação com ROLL (localização radioguiada de lesões ocultas) utiliza injeção de radiofármaco na lesão oculta e localização intraoperatória com sonda de captação de radiação gamma. A técnica de marcação com carvão consiste na injeção de solução de carvão ativado 4% na lesão e localização visual durante a cirurgia. Ambas apresentam vantagens e desvantagens. OBJETIVO: Comparar a eficácia entre as técnicas de carvão e ROLL para localização de lesões não palpáveis em relação aos aspectos anatomopatológicos, considerando as seguintes variáveis: peso e volume dos espécimes cirúrgicos excisados, status de margens cirúrgicas, alterações morfológicas quanto à resposta inflamatória, e dificuldade de identificação da lesão para o patologista, estimada pelo número de blocos de parafina confeccionados para o diagnóstico anatomopatológico. MATERIAL E MÉTODOS: Foram avaliados 84 casos mediante revisão retrospectiva de laudos anatomopatológicos e suas respectivas lâminas, 42 casos marcados com técnica ROLL e 42 com a técnica de carvão. As variáveis acima descritas foram comparadas com o teste exato de Fisher e teste de Mann- Whitney, assumindo nível de significância estatística de 5%. RESULTADOS: Peso e volume dos espécimes cirúrgicos foram significativamente menores com a técnica do carvão (26,1 ± 40,7 vs 40,9 ± 34,8, p 0,002 para peso e 44,2 ± 93,4 vs 95,9 ± 118,8, p<0,001 para volume). Não houve diferença estatística em relação a margens cirúrgicas. Quanto à reação inflamatória, observou-se presença de reação inflamatória aguda ou crônica na totalidade dos casos do grupo carvão, enquanto que em apenas um caso do grupo ROLL foi demonstrada infiltração linfocítica (p<0,001) O número de blocos de parafina confeccionados foi estatisticamente menor no grupo carvão (2.7± 1.9 vs 8.3± 2.4, p<0,001). CONCLUSÃO: O carvão é um marcador eficaz para localização de lesões não palpáveis da mama. Na comparação com a técnica do ROLL permitiu obtenção de espécimes cirúrgicos de menor peso e volume, maior facilidade na identificação da lesão no espécime, porém está associado à maior reação inflamatória.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectMamas - Cirurgiapt_BR
dc.subjectMama - patologiapt_BR
dc.subjectCompostos Radiofarmacêuticos - Uso diagnósticopt_BR
dc.subjectCarvão vegetalpt_BR
dc.titleComparação de aspectos anatomopatológicos entre dois métodos de localização pré-operatória de lesões não palpáveis da mamapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record