Show simple item record

dc.contributor.authorVargas, Giovanno Radel dept_BR
dc.contributor.otherMarques, Renatopt_BR
dc.contributor.otherReissmann, Carlos Brunopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2014-03-11T14:13:38Z
dc.date.available2014-03-11T14:13:38Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34840
dc.description.abstractResumo: A utilização de espécies arbóreas fixadoras de nitrogênio tem-se apresentado como estratégia eficiente na recuperação de áreas degradadas. Mas, dependendo das condições de solo, o processo de fixação biológica de nitrogênio (FBN) não se mostra eficiente, comprometendo o desenvolvimento das plantas. Uma prática de manejo que pode melhorar a eficiência da FBN é a calagem. Entretanto, resultados da pesquisa sobre esta prática ainda são restritos a um pequeno número de espécies, sendo constatada a necessidade de ampliação destes estudos, sobretudo com leguminosas arbóreas. O objetivo do projeto foi avaliar o efeito de doses crescentes de calcário e gesso sobre a nodulação, o crescimento e a nutrição de duas espécies de leguminosas arbóreas nativas da Mata Atlântica do Paraná. Para a realização do experimento, foi utilizado um delineamento experimental inteiramente ao acaso, consistindo em sete tratamentos, possuindo cinco repetições. Os tratamentos consistiram em cinco doses de calcário, uma dose de sulfato de cálcio (gesso) e um tratamento testemunha. As espécies Anadenanthera colubrina (Angico) e Senna multijuga (Canafístula) foram utilizadas como plantas teste, sendo o experimento conduzido em casa de vegetação. Foram avaliados crescimento em altura e diâmetro pelo período de sete meses. Após este período, foi efetuado o corte e retirada das plantas e suas raízes, sendo avaliada a fitomassa das mesmas e a composição química foliar das plantas coletadas. As raízes tiveram seus nódulos destacados, contados e pesados em cada tratamento. Após a coleta dos dados de altura e diâmetro do colo estes foram submetidos à análise de variância por meio do F-teste, e pelo teste de Tukey para comparação das médias (5% de significância). A aplicação de calcário promoveu aumento do pH, neutralização do Al no solo e promoveu aumento nos teores de Ca e Mg. Para a espécie Angico a aplicação de calcário foi benéfica à produção dos nódulos para a maioria dos tratamentos. A aplicação de calcário mostrou resultados superiores aos observados em resposta ao gesso, tanto no diâmetro do colo quanto na altura das duas espécies, apesar de não mostrar efeito significativo na altura do Angico. Os teores de macronutrientes encontrados nos tecidos vegetais tanto da espécie Canafístula quanto da espécie Angico, para a maioria dos tratamentos, seguiu a ordem N > Ca > Mg > K > P. Em relação aos micronutrientes os teores seguiram a sequência Fe > Mn > Zn > Cu para a maioria dos tratamentos. Os teores nutricionais nas plantas sugerem que as plantas estavam bem nutridas ao final do experimento. As quantidades de nutrientes incorporada nos tecidos vegetais, para a maioria dos nutrientes, seguiu a mesma ordem de crescimento das plantas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCalagem dos solospt_BR
dc.subjectSolos - Correçãopt_BR
dc.titleCrescimento, nodulação e nutrição de duas leguminosas arbóreas da Mata Atlântica, sob influência de calagem e gessagempt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record