Show simple item record

dc.contributor.authorStieven Filho, Edmarpt_BR
dc.contributor.otherCunha, Luiz Antonio Munhoz dapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgicapt_BR
dc.date.accessioned2014-01-17T11:50:52Z
dc.date.available2014-01-17T11:50:52Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34639
dc.description.abstractResumo: Objetivo: Investigar se a fixação transversa tibial com parafuso femoral apresenta vantagens biomecânicas sobre a fixação transversa femoral com parafuso tibial na reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA). Material e Método: Foram utilizados como modelos de testes joelho suíno e tendão extensor digital bovino. 28 joelhos foram submetidos à reconstrução do LCA. 14 casos foram fixados com parafuso na tíbia e implante transverso no fêmur (grupo padrão). 14 fixados com parafuso no fêmur e fixação transversa na tíbia (grupo invertido). Os modelos foram submetidos aos testes de tração. Resultados: Não houve diferença estatisticamente significante na sobrevivência das técnicas no que tange a força, forca máxima sem falha e tensão. Houve uma sobrevivência maior no grupo padrão na comparação das curvas de tensão de limite elástico (p<0,05). Conclusão: Não há vantagem biomecânica da fixação transversa tibial com parafuso femoral em relação à fixação transversa femoral com parafuso tibial, observada em testes com modelos animais.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAnálise biomecânica da fixação tibial transversa na reconstrução do ligamento cruzado anteriorpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record