Show simple item record

dc.contributor.advisorAndreatini, Robertopt_BR
dc.contributor.authorConsoni, Fernando Tavarespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologiapt_BR
dc.date.accessioned2013-12-20T13:52:19Z
dc.date.available2013-12-20T13:52:19Z
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34218
dc.description.abstractA Lamotrigina é uma droga anticonvulsivante que têm apresentado atividade antidepressiva em ensaios clínicos. Poucos estudos têm estudado o efeito da lamotrigina em modelos animais de depressão, e o mecanismo de ação de sua atividade antidepressiva permanece desconhecido. O presente trabalho avaliou o efeito da lamotrigina (5-20mg/kg) no Modelo de Natação Forçada Modificado, e comparou seus resultados com a imipramina (um inibidor da recaptação de noradrenalina e serotonina), paroxetina (um inibidor da recaptação de serotonina), nortriptilina (um inibidor da recaptação de noradrenalina) e dizolcipina (MK-801, um antagonista não competitivo do receptor glutamatérgico NMDA). Para excluir resultados falso-positivos, avaliou-se, também o efeito da lamotrigina na atividade locomotora e a habituação no campo aberto (avaliação da memória). Na dose de 10mg/kg a lamotrigina apresentou uma redução na imobilidade com aumento do comportamento de escalada, resultado similar ao da nortriptilina (20 mg/kg). Na dose de 20mg/kg, a lamotrigina diminuiu a imobilidade e aumentou a escalada e natação. Não houve alteração da atividade locomotora, nem prejuízo na habituação com o tratamento com lamotrigina 20mg/kg. Por outro lado, a imipramina 20 mg/kg, paroxetina 20 mg/kg e dizolcipina 0,1 mg/kg reduziram a imobilidade e aumentaram o comportamento de natação. A dizolcipina também reduziu o comportamento de escalada. Enquanto a dizolcipina apresentou aumento da atividade locomotora, a imipramina, a paroxetina e a nortriptilina não alteraram o comportamento dos animais no Campo Aberto. Portanto, excetuando-se a dizolcipina, os efeitos destas drogas no teste de natação forçada modificado não foram devido ao aumento na atividade locomotora. Nesta linha, embora o padrão comportamental da dizolcipina seja indicativo de uma ação serotoninérgica, na dose utilizada no presente estudo, este efeito deve ser considerado como falso positivo. Os resultados apresentados neste estudo indicam que o efeito anti-imobilidade da lamotrigina no teste de natação forçada modificado é, em dose baixa, provavelmente devido a uma ação noradrenérgica, e em dose mais elevada, a uma atividade dual (noradrenérgica e serotoninérgica). Palavras-chave: Lamotrigina; Transtorno Bipolar; Depressão; Antidepressivo; Modelos Animais; Serotonina; Noradrenalina; Glutamatopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectFarmacologiapt_BR
dc.subjectAntidepressivospt_BR
dc.titleEfeito antidepressivo da lamotrigina no modelo de nataçao forçada modificado em ratospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record