Show simple item record

dc.contributor.authorBoros, Luis Filipept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básicapt_BR
dc.contributor.otherVicente, Vania Aparecidapt_BR
dc.contributor.otherBaggio, Selma Faria Zawadzkipt_BR
dc.date.accessioned2013-12-20T17:45:57Z
dc.date.available2013-12-20T17:45:57Z
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34192
dc.description.abstractResumo: A polpa dental com a injúria torna-se inflamada e os microrganismos colonizadores da boca se fixam no tecido doente e iniciam a infecção endodôntica. Com o passar do tempo esta se agrava com as transições de espécies bacterianas e da ampliação das estruturas invadidas sem que haja o tratamento. As medicações sofrem limitações na presença de coleção purulenta, restos de tecido necrótico, necessidade de preparo químico-mecânico do canal, não neutralização dos produtos tóxicos e danos ao tecido do hospedeiro (paciente) e sendo assim outras formas de tratamento têm sido investigados, como os fitoterápicos. Dentre as medicações fitoterápicas conhecidas está o extrato hidroalcoólico de cascas e folhas de Schinus terebenthifolius Raddi (aroeira), muito utilizada em doenças infecciosas de pele, trato gastrointestinal e região pélvica urinária. Com a parceria do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular, do Departamento de Química da Universidade Federal do Paraná e Departamento de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, foram obtidos extratos totais brutos e fracionados das folhas de plantas coletadas no ano de 2002 e 2005 no Litoral do Estado do Paraná. Sendo assim seu potencial antimicrobiano foi avaliado frente a isolados de polpa necrosada e linhagens referência de Staphylococcus aureus ATCC 27213, Pseudomonas aeroginosa ATCC 27853 e Escherichia coli ATCC 35219 determinando a concentração inibitória mínima em meio líquido e meio sólido. A partir dos resultados verificou-se uma concentração inibitória mínima maior em meio líquido (850 ?g/mL) do que em meio sólido (650 ?g/mL) para os extratos brutos. Com o fracionamento dos extratos não foram observadas inibições das bactérias utilizando as frações isoladamente. Da ação antimicrobiana do extrato, um modelo de infiltração marginal foi proposto para avaliar o potencial do substrato como medicação endodôntica, os resultados mostraram eficiência na inibição e controle bacteriano.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleAção antimicrobiana do extrato hidroalcoólico de folhas da Schinus terebenthifolius Raddi (Aroeira)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record