Show simple item record

dc.contributor.advisorDiniz Filho, Luis Lopespt_BR
dc.contributor.authorFerreira, Gilca Angélica Leitept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Terra. Programa de Pós-Graduaçao em Geografiapt_BR
dc.contributor.otherSuzuki, Julio Cesarpt_BR
dc.date.accessioned2013-11-22T15:33:13Z
dc.date.available2013-11-22T15:33:13Z
dc.date.issued2013-11-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/33669
dc.description.abstractResumo: O presente trabalho tem por objetivo analisar a forma de reprodução da agricultura familiar do município de Palotina, localizado no Oeste do Estado do Paraná, por meio da avaliação do desempenho das políticas públicas desenvolvidas para o setor agropecuário, mais especificamente para esta categoria, como mecanismos favorecedores dessa reprodução. Para tanto, foi realizada uma discussão a cerca da gênese da agricultura familiar no Brasil que encontra, no campesinato, a base de sua formação. Tal discussão conduzirá a questão da pluriatividade desenvolvida por esta categoria. Ainda na caracterização da agricultura familiar, a proposta de modernização da agricultura nacional, que teve seu marco inicial na década de 60, aparece como importante elemento deflagrador das mudanças ocorridas na unidade agrícola e agrária, levando esta categoria a buscar sua lógica própria de reprodução, processo este que desencadeará, na década de 80, a preocupação com a categoria da agricultura familiar e a proposta de formulação de políticas voltadas para o atendimento deste público a exemplo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). Assim, a transição de agricultura camponesa para agricultura familiar é conduzida de modo a demonstrar as transformações ocorridas frente a conjuntura da agropecuária nacional. A caracterização do recorte espacial escolhido para a pesquisa, no que se refere aos critérios sócio-econômicos e culturais, constitui importante ferramenta no auxílio à compreensão da forma de reprodução da agricultura familiar em Palotina. Assim, a categoria denominada de agricultura familiar moderna foi identificada e dimensionada neste contexto, bem como a importância que assume diante do cenário nacional agropecuário e sua expressão na economia de mercado. Paralelo a esta análise, procedeu-se a discussão sobre a origem das políticas públicas direcionadas para a agricultura familiar. O PRONAF crédito agrícola foi alvo de detalhamento no que se refere às suas disposições e operacionalização com o objetivo de identificar seus pontos fortes e frágeis. Foram então discutidos, mais particularmente, os efeitos de sua intervenção junto aos agricultores familiares de Palotina no desenvolvimento de suas atividades. Esta análise permitiu verificar também sobre a interferência desse programa na permanência do agricultor familiar no espaço rural e mais ainda como categoria. Ao analisar a visão conceitual de agricultura familiar utilizada pelos elaboradores do PRONAF e a operacionalização do programa, pretende-se avançar no entendimento da construção e reconstrução desta categoria rural, uma vez que o crédito agropecuário integra a lógica de reprodução desse público e se mostra como alternativa de auxílio para a agricultura familiar.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectCrédito agrícolapt_BR
dc.subjectPequenos agricultores - Paranápt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.titleA proposta da política pública PRONAF para a agricultura familiar e seus resultados em Palotina - PRpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record