Show simple item record

dc.contributor.authorHaiduke, Paulo Rodrigo Andradept_BR
dc.contributor.otherPortella, José Roberto Bragapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-Graduaçao em Históriapt_BR
dc.date.accessioned2013-11-12T13:00:57Z
dc.date.available2013-11-12T13:00:57Z
dc.date.issued2013-11-12
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/33463
dc.description.abstractResumo: A presente tese busca compreender como o romance de Marcel Proust (1871- 1922) intitulado A la recherche du temps perdu ofereceu ao público francês uma representação da história contemporânea que foi não apenas aceita, mas interpretada como imagem privilegiada e legítima da cultura e sociedade francesas entre as décadas de 1870-1920. O corpus documental diz respeito principalmente a já citada produção literária de Proust e à ampla documentação de crítica e história literária que, junto com os comentários mais gerais, compõem a exegese proustiana. A baliza desta documentação referente à recepção da Recherche foi definida como 1913 até 1928. A data de 1913 se explica pelo lançamento então do primeiro livro, Du Côté de chez Swann, que inaugurou a publicação do ciclo romanesco. Embora Proust tenha falecido no final de 1922, os livros finais que encerravam o romance foram publicados postumamente, sendo finalizado em 1927 com o lançamento de Le Temps Retrouvé. Mesmo sendo este o período enfocado com maior atenção, a presente tese toca outras temporalidades e historicidades relacionadas à conjuntura fin-de-siècle e belle époque parisiense, e está estruturada em três partes. A primeira analisa o que poderíamos chamar de condições de possibilidade, ou seja, está preocupada assim com os "ondes" e "quandos" relacionados às principais questões desta tese. A segunda parte está mais centrada na análise do romance proustiano, e desta forma levanta questionamentos relacionados aos "comos", ou seja, nela são analisados os meios empregados por Proust para construir sua representação da história contemporânea através da Recherche. Por fim, a última parte continua a enquete dos "comos", porém inverte a posição de observação tratando disto através da perspectiva da recepção, ou seja, da dimensão que de fato corroborou a interpretação e aceitação da obra proustiana como historicamente verossímil. Porém, esta terceira parte se preocupa também com os "porquês", visto que busca compreender as implicações destes juízos e interpretações que defenderam e negaram a Recherche como nova Comédia Humana francesa.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleA la Recherche du temps perdu como monumentalização da belle époque parisiensept_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record